segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Do fogo e das cinzas

Madeira do Jardim
Nove paquetes de cruzeirogo de com cerca de 15 mil turistas terá sido o saldo do espectáculo de fogo de artifício de 736 mil euros organizado por Jardim no final do ano.
A factura do foguetório foi integralmente paga pelo Governo Regional, isto é pelos contribuintes do Continente.
Não seria mais rentável a Madeira dedicar-se, por exemplo, ao turismo de congressos e partilha de experiências de sucesso?
"Como passas o anosem folguedos por conta de 10 milhões de otários insultando-os todos os dias" ou "Como transfomar sifões em cifrões escolhendo os amigos  certos no partido certo".

5 comentários:

Observador disse...

Este Jardim é um pandego, festas é com ele, e o pagode lá vai cantando e rindo, até ao descalabro total.
Um abraço
Virgilio

António Querido disse...

Eu posso estar enganado, mas dá-me impressão que o nosso amigo "Observador" já anda de G3 ao ombro, quando quiseres basta começares a cantar (Grândola Vila Morena), estou preparado!

edumanes disse...

A Madeira do Jardim
O Continente do Coelho
Esta merda vai ter mau fim
Por causa de um fedelho!

O povo nada faz
Deixa andar o barco à deriva
O governo não quer a paz
Entre o rico e o pobre causa briga!

O povo cada vez tem menos
E o rico mais tem
Ordenados mais pequenos
Os crápulas felizes estão bem.

A roubalheira autorizada
Em portugal entrou em força
A justiça sempre calada
Vai fazendo vista grossa.

Desejo para ti amigo Valdemar Marinheiro, um boa noite.
Um abraço
Eduardo.

TINTINAINE disse...

Eles chamam-lhe investimento e não despesa!

Anónimo disse...

Eles chamem-lhe o que quizerem a verdade é que os milhões de contribuintes pagaram a factura. Valdemar Marinheiro