quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A Visita

Um velho casal
Sentado à  lareira
Fazia projecto
Para a vida inteira

Bateram a porta....
Perguntaram então:
- Quem é que assim bate
Com tanta aflição ?!

Com voz tenebrosa
Do lado de fora
Respondem : - É a morte!
Abri. Está na hora...

- Vai lá maridinho!
- Vai tu! Digo eu!
No jogo do empurra
Nenhum se mexeu.

O velho triste.
A velha zangada...
Aquela visita
Era bem escusada...

Havia um postigo.
E a morte lá entrou.
Tomou-os aos dois
Consigo os levou....

Adeus, ó projectos!
Adeus, ó porvir!
Quando a morte chega.
Não que fugir.

Felizmente que ela não poupa ninguém se o fizesse mesmo que com raras excepção, este seria horroroso.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Envolvo-vos


Envolvo-os
Nos meus Rios, Meu Lago eBraços de Mar
Envolvo-vos
No que de bom tenho e vos quero dar
Nas marés que ainda virão
As estrelas que se acenderão
Nas palavras que sempre vos direi
quero envolver-vos.
No meu Rio, no meu Lago Niassa e nos meus Braços de Mar
Gostava de dizer-vos mas não posso.
Porque as palavras
Podem não existir.
Mesmo que ditas
Por quem as sente.
Envolvo-vos nos vossos/meus rios,
nos nossosa  braços de mar e nosso Lago Niassa
Sei que vou ser feliz e quero envolver-me neste nosso mundo de partilha

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Querer é Poder... deixar de lutar é morrer

Foi num dos fins-de-semana passados  que mais de 184 pessoas presentes no Evento realizado no Salão Paroquial de Nogueira da Regedoura, ouviram de viva voz do Presidente da GADATA no encerraamento  do Evento; que a partir dali entaria com acção imediata uma Secção de Apoio de Luta Contra o Cancro e que a mesma  ficaria integrada na Associação e que passaria a funcionar em Nogueira da Regedoura, sendo que abrangente a todo o Concelho da Feira e aos Concelhos vizinhos.
Que era sua convicção que "As Associações valem pela força dos seus Associados".
E da generosidade dos amigos de causas que abalam a nossa sociedade.
Que não se reviam nem limitavam a um mero programa que lhe permitisse alguns patacos vindos de entidades oficiais, mas que queriam autonomia.
Fundamentando a razão da proposta que tinha feito à Direcção a que preside era o ter tido conhecimento dias antes, que lhe tinha sido diagnosticado um Cancro maligno no Esófago e que com tal se iria empenhar nesta frente de combate, e que já tinha criado um blogue eucontraele.blogspot. Facebook Valdemar contraocancro.
A adesão a es Secção de Luta Contra o Cancro é totalmente gratuita e aberta a quem o desejar. Que terá o Apoio da GADATA e contará com o Presidente da Direcção.
Mais.  que a citada secção já contava com o apoio de outros portadores da doença do Cancro.
Que pela parte que lhe tocava que recusava receber pessoas em sua casa ou se for caso disso no Hospital, porque a experiência adquirida na luta o levava a concluir que esse trabalho é proveitoso quando feito no dia-a-dia em em encontros casuais.
Que querer é poder.
Assim a Secção agora criada e a proposta da criação da mesma  por agora provisória mas entraria em funcionamento imediatamente.
Que iria ser pedido uma Assembleia Geral extraordinária à Presidente da Assembleia Geral com a maior brevidade, cumprindo os prazos estatuários, que seria elaborado um documento e a forma legal de funcionamento e se iria pedir um parecer jurídico, ao amigo Advogado e cooperante da Associação Manuel Correia dos Santos.
Sem, outro assunto e após cantados os parabéns foram e partido e servido o bolo e aperitivos e bebidas refrigerantes a todos os presentes, foi encerrado o Evento já passado da meia noite.
Junte-se  a nós.
Todos somos poucos.
A Secção trabalhará em separado, mesmo que sobre a responsabilidade da Associação. Mesmo que o álcool seja o maior fornecedor ao seu parceiro cancro.
Secção de Luta Contra o Cancro
Com o apoio da GADATA
Foi públicado pelo Jornal Espinho Alerta  e com a devida vênia.

domingo, 28 de agosto de 2011

O muito de poucos dá... pouco

O rebate de consciências de algunms ricos notáveis, de que não é admissível continuarem a ser mimados pelos governos, no que aos impostos  diz respeito, vai certamente valer-lhe o ódio de muitos, mais habituados a fazer exigências do que a colaborar com os governantes.
Fazendo axioma da frase "o pouco de muitos dá muito; o muito de poucos dá pouco", muitos capitalistas vivem convencidos de que nada devem  à sociedade, antes pelo contrário, todas as honras lhes são devidas, despindo a eito, se alguma conjuntura mais complexa lhes ameaça redução nos lucros.
Esta casta de patrões treme sempre que ouve falar em justiça social, porque o que realmente os faz felizes é poder dispor de muitos braços de espinha dobrada e boina na mão, sempre dóceis para todo o serviço, mandando às malvas vocações e qualificações...

sábado, 27 de agosto de 2011

Mestre Alentejano - Fado Corrido

Não vale a pena adjectivar palavras a qualidade fala por si. Não Perca Por Nada deste mundo e do outro.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Canta a rola, pia o Cuco - Adiafa

                    A minnha singela homenagem áquele alentejo que já foi o celeiro da Nação.

Para  aqueles que adoram, para o que gostam, para os que onde vir a gostar e para os que teimam em não gostar.

"A Desigualdade de direitos é a primeira condição para que haja direitos."



"A Ganância não tem Limites"
     Agora cobiçam até o pouco que os pobres têm, a servidão fiscal, exigem pagar, como eles, impostos.!!!
Os detentores da moeda tomaram conta do mundo após submeterem a raça humana ao dinheiro que eles lograram possuir.
O humanismo, o liberalismo submeteu-se ao lucro, aos dividendos, à especulação bolsista, onde se travam as novas batalhas não pela sobrevivência da Humanidade mas pela manutenção dum padrão de vida imposto aos ditos "homens civilizados" que obriga ao consumismo alienante que vai sustentar o poder dos novos opressores e exploradores.
O Homem que era o motivo de todos os desígnios, de todo o progresso, de toda a civilização, foi sacrificado à Economia, foi secundarizado pelo cifrão, já não vale nada.
Uma nova forma de poder e de submissão muito parecido com os senhores feudais, surgiu para os humanos? ( Ou desumanos?) que possuem avultados valores, através dos juros ou lucros obtidos no desconto de títulos ou troca de moedas; entre o valor real da moeda e o seu valor nominal, vivam novamente à custa dos humanos que trabalham mas não possuem, os laboratore, os que laboram.
Todos os empresários portugueses são claramente a favor de qualquer medida que acentue as desigualdades socias.
Já vai da Sorte....Será???

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O Sapateiro = Memórias da Minha Infância.

Vejam as fotos públicadas hoje no blogue:
eucontraele.blogspot.com
        Façam p.f. o vosso comentário, ajudar custa tão pouco

                          ÉS MESMO UM " SAPATEIRO"!
                          Olha que serviço o  teu?
                        Isto é obra que se apresente?
- Era a expressão que se utilizava  (e ainda hoje há quem a use ) para depreciar um trabalho que não agradava e para apoucar quem o tinha executado.
Mas não é nesse sentido que hoje tenciono empregá-lo.
No meu tempo de criança e até aos meus vinte anos, os sapateiros avulsos abundavam pelas freguesias.
Nesses bons velhos tempos era fácil encontrar-se onde menos se esperava um sapateiro à porta de casa, acomodado num banquito de madeira com uma abertura no meio para tranquilidade do traseiro.
Na frente, a banqueta de trabalho.
Um pouco de cavaqueira com um amigo que passasse que dava para espairecer e às vezes mesmo para ir mais longe...
O Chocalho do Sapateiro Alentejano...
Numa Vila Alentejana um desses muitos Sapateiros existiu em tempos que trabalhava no rés -do-chão da casita com frente para uma das ruas com mais movimento.
Talvez por brincadeira e para ajdar a passar o tempo, teve a ideia  (por alguns considerada extravagante ) de comprar um chocalho grande, como costumam usar os bóis de guia ou os cabrestos que acompanham os touros e ajudam a recolhê-los ao touril no fim das lides nas touradas.
De vez em quando o nosso sapateiro tocava o chocalho.
A principio ninguém sabia o que aquilo significava mas veio a descobrir-se que a música se fazia ouvir quando passava algum individuo a quem a mulher era infiel.
O certo é que o chocallho tovcava algumas vezes ao dia, com grande escândalo da vizinhança, que assomava à porta ou à janela para ver quem era o desgraçado.
Um dia estava a conversar com o nosso homem um dos indivíduos já visados quando passou na rua um filho do sapateiro há pouco tempo casado mas de quem se dizia que a mulher o "enfeitava".
Então o tipo, virando-se para o mestre sapateiro, não se conteve  e disse em tom chocarreiro: toque-lhe o chocalho, vá, toque...
O pobre homem olhou e ao ver que quem passava ea o filho ficou varado e daí por diante nunca mais se ouviu o chocalho alarmante.
Ao retirar-se, o outro não se conteve que não sentenciasse:
"Quem tiver telhados de vidro não deve atirar pedras ao do vizinho.
Esta história ficticia ou poderá até ser verdadeira, não visa beliscar minimamente a dignidade da mulher alentejana por quem nutro uma grande estima e respeito.
Viva o povo alentejano.

Por utras razões = Quiometerapia e Radioterapia. Foi o começo.

Ontem foi o dia em que comecei a Radioterapia e Quiometerapia.
Pela manhã (onze horas) e com uma duração de cerca de meia hora lá fiz o primeiro tratamento. Tudo correu como o previsto.
Na parte da tarde a partir das 14h30m comecei a quiometerapia, com desconheciemento total mdo que seria, fui percebendo ao longo das cerca de cinco horas e meia que o mesmo teve de duração.
É um teste à paciência e bem confortado, num quarto com a companhia da filha e da Senhora Enfermeia até deu para dormir.
Também tudo correu pelo melhor.
Aqui começa em termors medicamentais a luta tenaz contra o tal fulano a quem atribuíram o nome de Cancro e neste caso no Esófalo.
Como já passa das dez e a filhota já está pronta lá vou até à Clínica Quadrante para mais um tratamrnto de Radioterapia.
Já me começo a habituar e a ter falta da forma carinhosas como lá sou recebido.
Por ser verdade é de inteira justiça aqui referênciá-lo.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Mentiu, Mentiu e Mentiu. Que vá mentir ó Carvalho


MENTIU!
Passos.jpg 
Passos Coelho disse que chumbava o PEC IV do anterior Governo porque não se podia pedir mais sacrifícios aos portugueses. Afinal podia-se. Mentiu.
Outra razão para o chumbo do PEC IV era que o partido tinha sido apanhado de surpresa com as medidas lá constantes. Afinal conhecia-as e em detalhe, depois de uma reuinão de quatro horas com Teixeira dos Santos. Mentiu.
Durante a campanha, defendeu sempre a redução da Taxa Social Única, garantindo que era uma medida acertada e que o seu governo iria levá-la adiante. Logo que tomou posse, informou que iria criar uma comissão de análise e avaliação da medida proposta. Ou seja, afinal não tinha tanta certeza sobre a bondade da medida. Mentiu.
A 1 de Abril, dia das mentiras e em plena campanha eleitoral, garantiu que era uma parvoíce cortar nos subsídios (férias e Natal). Logo que tomou posse, aplicou um corte no subsídio de Natal, mesmo para quem não o aufira (como é o meu caso, enquanto trabalhador independente). Mentiu.
Este corte no subsídio, que não é mais do que um imposto extraordinário (enquanto os empresários pagam menos impostos, com a redução da TSU, os trabalhadores pagam mais), foi justificado com a evolução da situação económica. Ora, esta medida até já estava prevista no programa de governo do PSD e já tinha sido discutida (como revela o Expresso) na semana passada, ainda antes de serem publicamente conhecidos os números de execução orçamental, suposto motivo para o imposto. Mentiu.
Passos Coelho justificou ainda este imposto com os números de execução orçamental do primeiro trimestre deste ano. Mas sucede que esses números já eram conhecidos quando a troika cá veio e analisou as nossas contas. O PSD e o CDS ficaram, então, a conhecê-los. E assinaram o memorando. Mentiu.
Passos Coelho prometeu cortar nas despesas. Iria reduzir o número de Ministros, para o efeito. Dos dezasseis do anterior governo, passámos a ter onze. Secretários de estado, que eram vinte e cinco, passaram a ser trinta e cinco. Ou seja, mais despesa. Mentiu.
Uma das primeiras medidas de Passos Coelho foi passarem os elementos do governo a viajar em classe económica. Afinal, já não pagavam os bilhetes, foi uma medida para eleitor ver. Mentiu.
Passos Coelho disse que não iria contratar boys para o governo. Miguel Relvas e Marco António Costa, dois dos elementos fortes do aparelho social-democrata, foram dos primeiros a ser contratados, seguindo-se assessores contratatos a blogues apoiantes, premiando as batalhas blogosféricas travadas nos últimos anos. E as nomeações dos boys PSD/CDS para a Caixa Geral de Depósitos, e não só? Mentiu.

domingo, 21 de agosto de 2011

Misérias e coisas muito boas.

Porca Miséria
O Problema com as Agências de Rating e os três AAA das agências de notação, é a palavra dos politícos valer três zeros.
Bateu no fundo.
Quando uma declaração de um governante alemão pode lançar milhares de trabalhadores no desemprego em Portugal. Está tudo dito....
Mais palavras para quê?

SENTIA JÁ TANTAS SAUDADES....
Desde que me foi diagnosticada a doença: que, não tinha voltado a Espinho nem para caminhar no Passadiço, nem para ver o Mar.
Saudades....Como podia não as ter?
Se aqueles locais eram as minhas companhias em muitos dias no mês. Sinceramente sentia imensas  saudades.
Hoje Domingo, levantei-me por volta das nove da manhã, o tempo estava convidativo e lá fui eu na Scotter em camisa de mangas curtas até aquele que seria o lugar desejável.
Parei a respectiva e lá caminhei no Passadiço  cerca de 800 metros.
Parei a deliciar-,me com o mar chão e como não podia deixar de ser; trocamos umas mensagens.
Se senti, pena de não fazer o trajecto habitual? Claro que senti.
O Passadiço estava com muitos caminhantes. Eu tinha outros compromissos e aqueles 20 minutos ali passados foi um reabastecer de novas vitaminas.
Como é maravilhoso termos estas paixões, a quem dedicamos grandes amores.
Senti-me rejuvenescido e se calhar a aragem do mar abriu-me o apetite.
Comi muito mais.
Quando sabemos amar, apaixonamo-nos por qualquer local.
Hoje Fui muito feliz ali.

sábado, 20 de agosto de 2011

Rio Douro é Generoso, para quem ele viu nascer.

Sabe-se que o Rio não é rancoroso, não se vinga mesmo que se trate de amigos que ele viu nascer, acompanhou e ajudou a crescer, sendo mesmo o principal suporte da sua sobrevivência alimentar.
Durante muitos anos o Tarim, não só teve o Douro como companhia diária, como pescou nele e ainda muito jovem esteve quase a afogar-se.
Mas havia sempre uma mão amiga a ajudar e a evitar uma tragédia.
Era para nós crianças: aliciante o desafiar o rio, "nesse tempo de fortes correntes", para as nossas idades e em vez de andarmos a nadar pelos sítios baixos, procurava-mos os pontos mais fundos.
Houve naquele tempo apenas uma só pessoa que se afogou.
O Tarim à cerca de 46 anos que não navegava nem fazia uma pescaria rio abaixo.
Hoje tive a honra de ele me acompanhar a convite meu ,para uma pescaria, certo que pedi ao nosso Rio que fosse generoso para com ele.
Disse-lhe que bem sabia que ele sabia perdoar.
Fui atendido.
O nosso antigo pescador voltou a recordar outros bons velhos tempos como aquele em que ele ainda muito pequenino me dizia: Ó Rar rema pra terra Rar, que o barco avai ao tundo. "Sim Tundo e não fundo".
O Nosso Rio presenteou-o com uns muges, uma carpa, uns Perca Lúcios e um Barbo.
O nosso António Ferreira ficou radiante e com a certeza de que o seu/nosso Rio tem um coração enormíssimo e com muito amor para dar.
Ele sentiu-o e recebeu essa mensagem.
Coversas com um Rio com um Irmão por companhia.
O Tarim é o meu Irmão mais novo e apenas se lhe segue uma cachopa a nossa Ternina.
Quem tem um Rio assim só lhe poderá querer muito e saber que só  poderia mesmo ter nascido ali.
Obrigado meu Rio.
 

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Mas que Grande Verdade.

Portugal está a desfazer-se aos bocados, de Norte a Sul e nas calmas, ou não fosse o povo sereno.
De tempos a tempos, lá mais um pedaço de terra ou arriba abaixo, que leva a  que alguns  apelidem tal derrocada de "subsídio de natal".
Os desmoronamentos não param, e sustentar hoje a vida, estirada à sombra das gravosas medidas não é para todos.
Os portugueses, expostos constantemente a perigos e aos abalos que as receitas governamentais provocam, os riscos de escaldões que correm, as dificuldades porque 'passam e vão passar, não se descansam com um aviso sobre a possibilidade de nos vir a cair  em cim mais m aumento de impostos, mais uma queda no salário, mais um corte na saúde, numa regalia conseguida com muita luta etc.
Vivemos  quase todos num sufoco, sob a ameaça permanente e histórica, que não vem do ar mas do diabo que nos governam em S.Bento, e que agora de terço na mão , sem ponta num "pontal" por onde se lhe peguue, apela à concentração social social , num país que foi posto sem conserto, à beira quer da falésia quer da falência.

Conversas diversas = Eu e minha maleita....

Alô Amigos.
Passem  óptima Sexta-Feira - Estou de Férias de serviços Médicos - Vou para o Rio Douro o Meu Amor

Os Blogues:
Servem para falar de tudo um pouco, mas quem diáriamente contacta com outros amigos deve procurar que eles sirvam e abordem coisas importantes, mesmo  que não sejam, por vezes aquelas que os amigos/as mais gostam de ler. Ou ali viessem a encontrar.
Talvez isso aconteça para quem por vezes nada lê o faça, por uma questão de cultura ou de religiosidade.
Isto por vezes,(ou muitas vezes) herdado dos nossos Pais, que foram transportadas até eles pelos nossos avós.
A Doença e a Morte.
 Duas palavras, que a maioria de nós teimamos, em não querer abordar e poucas vezes nos dispomos a ganhar um bocadinho de tempo a ponderar sobre esta realidade e que deveria ser bem aceite por todos nós.
Flizmente que há nascer e morrer e no meio as doenças.
É uma das regras básicas  da Natureza que é imposta a todos, e que felizmente os cientistas não conseguem ultrapassas, se  fosse conseguido, a grande maioria dos que sobreveriam eternamente seriam os parasitas e e todos aqueles que levam toda uma vida  a vegetar.
Uma outra é a doença e todos nós em regra geral não aceitamos falar dela!!!
Muitas  vezes até quando já somos pordadores dela.
Depois acontece uma coisa inacreditável qualqualquer maleita perante a opinião púbica é catastrófica.
Devo confessar muito sinceramente que eu também  até à pouco alimentava essa palermice.
Diagnosticado que me foi o Cancro, ando às apalpadelas, procurando-me informar aqui e ali. Bonito serviço...
Felizmente pelo trabalho que desenvolvo à muitos anos em Associações,  tratando e abordando o problema do alcoolismo, quanto a mim "e sei do que falo muito mais penalisante", leva-me a que supere com muito maior facilidade todas as etapas.
Junto dos Médicos, Técnicas de Saúde, pessoal de Secretaria etc. posso transmitir a mensagem de Empatia, a de juntar odas as minhas forças interiores de que todos dispomos "e são muitas", para qe assim mais fácil se torne lutar evencer.
Vontade essa muito mais direccionado para incentivar os outros do que ajudar a mim mesmo.
Certamente quee isto terá novo desenvolvimento, mas enquanto isso: vão visitando diáriamnete o blogue que trato do tema desta doença e onde eu darei a conhecer a minha situação clínica diária, sem tirar nem acrescentar uma virgula.
Apenas relatarei a pura realidade.
Beijos e Abraço não com  um até logo. Mas um sempre presente.
Consultem o Blogue:
eucontraele.blogspot.com

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A Partilha II

Talvez alguns ou quem sabe  mesmo muitos amigos terão algumas reservas da forma como falo da doença que me foi diagnosticada (um cancro no Esófago já com ramificações).
Amigos: acreditem, que eu não sou louco nem herói, apenas mais um de entre tantos que a vida nos dotou de alguma capacidade e oportunidades que não desperdiçamos.
A nossa força de viver e a maneira como encaramos as adversidades, são fruto de uma longa luta, primeiro quando superamos a dependência do álcool, depois a entrega  total no combate ao flagelo do alcoolismo e não só.
Por cada doente que ajudamos  a recuperar e antes  pelo trabalho que desenvolvemos, e após o tratamento é para nós uma mais valia de valor incalculável, são os nossos meninos que por vezes temos dificuldade em classificar.
Sofremos muito; quando estamos a recuperar um doente e ele caminha para uma vida plena de dignidade e acontece, que por razões que a própria razão desconhece, mergulha de novo no álcool.
Mas voltando ao meu caso pessoal e eu não gosto de me individualizar, porque eu não sou um herói , mas apenas um lutador. Lutador que se tenho força que me permite  superar, quase tudo com  grande `s vontade, é  porque:
1º - O apoio que sinto dos muitos mas mesmo muitos amigos que se solidarizam comigo no meu dia a dia.
2º - Porque estou tão à vontade porque sei: que o Cancro numa me poderá ganhar.
Digo nunca me conseguirá ganhar: porque a minha vida e obra vai  muito para lá de mim e isso ele não conseguiráa nunca lá chegar.
3º - Que me perdoem os meus amigos mas o ponto da situação clínica farei-o sempre e só em eucontraela.blogspot.com
Até logo e vivam um dia de cada vez pleno de luta, que essa luta vai conduzir-nos a um poço de grandes energias.
Abraços ou Beijos.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Importância da Vida no dia a dia

Se é certo que a vida só tem valor, se dentro dela e no nosso dia a dia,  soubermos aproveitar algo que ela nos faculta, e que depende de nós viver e não simplesmente vegetar.
Mais importante que a escandaleira que nos dão conhecimento, seja através dos jornais, das televisões, das Rádios, dos Jornais etc. etc., n que respeita às benesses aos bancos, aos amigos, aos filhos e enteados,onde nos aparece a maioria dos comentadores a comerem do pote e a arvorarem-se em beneméritos de primeira água.  AO ROUBO ESCANDALOSO DO MEU SPORTING,no último fim de semana.
Há e haverá sempre coisas mais importantes, como a solidariedade, com toda aquela força motora que nos corações vai brotando amor e  que ao fim de cada dia nos leva a concluir que nos sentimos de bem com nós mesmos, quando concluímos que algo de positivo fizemos em prol dos outros.Felizes por sentimos que é e em volta desses que giram e conseguimos ganhar as nossas próprias forças, forças capazes e suficientes para ultrapassarmos as nossas próprias adverrsidades e muitas vez mágas e sofrimento, que para ajudarmos escondemos..
Deixou escrito o filósofo: que citar exemplos não é a melhor forma de incentivar, mas a única.
Cada vez esta frase escrita na Pedra que já conta muitos anos, faz mais sentido  no nosso dia a dia e mais ainda se atualizada no nosso diaa a dia.
Ao termos em cada dia conhecimentos de pessoas que travam lutasde sobrevivência  impressionantes no seu dia a dia,, que com uma força desmedida que têm dentro de si, suportam as agruras e as maiores adversidas das adversidades e quee ainda lhe sobram muitas forças para se movimentarem na ajuda ao próximo.
Gente que adquiraram essas experiências nas Universidades da Vida, muitas vezes com aulas de sofrimento, trabalhado esforçadamente no seu dia a dia, mas que fosse ou seja de dia ou de noite arrajam ainda tempo "muitas das vezes sacrificando-se a si próprios e suas familias" para poderem chegar junto de quem está carênciado de uma palavra amiga, de um simples gesto, ou de um pequeno contributo para poderem alimentarem-se ou ainda dirigirem-se à Farmácia para adquirir um medicamento que a não o conseguir lhe pode ser fatal.
Como eu admiro e gosto desta minha gente que pertence ao meu País e que exigem muitas vezes o anónimato dos seu actos.
Esta nobre gente de valores superiores, há-os felizmente a nivel mundial,  honro-me de as estatísticas reais apontarem o nosso Portugal como um dos Países que ombreia os primeiros lugartes.
A todos muita força para poderem continuar o dia a dia de partilha.
Aos amigos que continuam interessados em acompanhar a luta que continuo a travar contra o cancro, podem consultar:
O blogue:
 eucontraela.blogspot.com
No facebook etc.
Querer é poder e juntos vamos vencer e ainda ajudar aqqueles que estã desmotivados e vencidos pela doença sem saber como reunir as suas forças interiores para lutar.
Querer é poder.
Não só encontrará o diário clínico, mas com a sua consulta e o comentário, ajudará e muito quem sofre desta maléfica doeença.
Comigo aos coisa não arrefece,
mas fortemente rejuvenesce.
A todos Beijos e Abarços e um óptimo dia de Terça- Feira. 

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Rir dá saúde.Façam o favor, aprendam a rir.


Vamos continuar na senda da boa disposição no seguimento  da  mensagem anterior.
 Quem não ficará maravilhada e bem disposto com a deslumbrante paisagem sobre o Douro.
As fotos a serem públicadas posteriormente farão prova cabal do que aqui é citado.
Herança de Avó para neto....
"Uma avó está para morrer e escreve ao seu querido neto:
- Meu querido neto, vou morrer em breve mas quero que saibas  que deixo a quinta para ti, os tractores, debulhadoras, os cavalos, vacas, cabras, porcos e mais animais, ainda estábulo e todas as plantações, além de 29.800.00 euros.
Trata tudo com cuidado".
- O neto veio logo a correr e diz-lhe:
- Epá avó eu nem sabia que tinhas uma quinta!
Onde fica?
Perguntou o neto:
A avó dá um último suspiro antes de morrer responde:
- Meu querido neto, ela fica no Facebook.
E esta hein.
Olhem a inteligência do raio da velha.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Monte de S. Leonardo- Gadafura - Peso Régua. Somos tão felizes quando partilhamos a nossas companhias


Grande e enorme felicidade sentido em convívio.
Ainda maior felicidade sentimos, quando olhammos para o lado: - Para o nacional, para o mundial e sabemos que infelizmente uma parte das pessoas se caluniam, se detestam pelo ciúme, fomentam guerras e até chamam de saloios e a roçar o de malcriados quando alguém educadamente entra num café ou outro local  qualquer, educadamente ainda sustenta a regra da boa educação que nos foi legada pelos nossos antepassados, e não dispensa a salvação com um bom dia ou boa tarde.
Úm cumprimento com sentimento e desejo de felicida por ver que quem cumprimenta se encontra bem, e se não que com esse simples gesto possa levantar a Auto- Estima de quem ao ouvir essa salvação a receba como um estimulo, de uns tantos receba na volta a indiferença e por vezes comentários desprestigiantes de gente que a educação é palavra que não consta do seu dicionário. Mas os actos terão de ficar com quem os pratica.
Passeio/Convívio Inesquecível para quem nele conviveu e partilhou.
Partindo para um passeio de onde se pode conviver com paisagens maravilhosas, ou não seja o Douro Vinhateiro visto do alto de um Monte (S. Leonardo, Gadafura, Peso da Régua) local que nos presenteia com  paisagem deslumbrante e de beleza única, onde o nosso olhar se prende, e a nossa mente se vitamina com tão rica imaginação.
Juntar duas excursões com mais de 100 pessoas, seguir-se juntos, parar nos mesmos locais e logo ali na primeira paragem todos ser misturam e estabelecem o primeiro contacto como se já se tivessem encontrados muitas outras vezes.
Trocam-se palavras e experiências e recordam outras viagens e coisas muito boas já vividas.
Relato de um Convívio.
Tudo aconteceu como o previsto :
- Partida de Lourosa, vinda a Nogueira da Regedoura, seguiu-se pela A41 (O rezar do Terço, como é habitual) via Marginal. Encontro em Sebolido, com nova Associação Sebolido Vivo (do qual sou seu associado), lá seguimos juntos:
- Com Pequeno Almoço em Amarante, paragem de uma hora em Vila Real, rumar até ao Monte de S. Leonardo.
Chegados ali:
- Quem levava farnel comeu debaixo das árvores e nas mesas que lá existem.
Quem preferiu o Restaurante:
- No total (25 pessoas) estava o almoço marcado no " Restaurante único lá existente" mas que foram servidos, segundo o que nos  foi transmitido,  muito bem e os preços a pagar compatíveis.
Uma excursão levava uma aparelhagem com música. A  outra : acordeão, bombo ferrinhos etc.
 Fizeram-se como convinha para os executantes descansarem, actuações alternadas.
Com toda a normalidade o bailarico aconteceu.
Como estava previsto:
- (especial agradecimento ao Senhor Presidente da Junta de Gadafura pelo empenho e o seu Irmão, pelo e disponibilidade em nos ter aberto os quartos de banho logo pela manhã, para depois e pelas 15h30m a Capela.
O nosso reconhecido agradecimento pela hospitabilidade, mesmo que para nos proporcionar essa possibilidade de a visitar-mos, ela tenha tido de interromper um almoço e convívio familiar.
Muito obrigado e aqui fica o devido registo.
O nosso muito obrigado aos dois e um forte abraço. Bem Hajam.
Pelas 16 horas, seguimos à Regua, para a habitual compra dos famosos rebuçados. Rumo  Parque das Merendas de Penafiel para o Lanche, paragem de uma horas e seguimos até Nogueira da Regedoura/Lourosa, onde chegamos por volta das 21h30m.
Pena que o tempo não tenha dado para parar uma hora no arraial em Sebolido para montar a nossa aparelhaegm e ali se fazer o bailarico a fechar.
Mas o tempo nesta coisass corre muito depressa.
A vida é bela e os convívios salutares são uma forte razão para nos sentormos felizes.
Obrigado a quem com nós conviveu e só assim tornou esta realização possivel, como a todos os amigos que vão ter a pachorra de ler esta longa reportagem.
É, Bonito e bom?
Tirem as vossas ilações.
Obrigados, uma boa segunda- feira para todos, aproveitem para se divertirem.
Como eu fui feliz ali.

sábado, 13 de agosto de 2011

Adoro o meu Portugal.


O nosso País é muito Lindo
Como outro não há igual
Neste cantinho vamos sorrindo
Porque amamos o nossso Portugal.
Poi é..... A Força da Natureza.... e de um Povo
Por mais que tentem; nunca vão conseguir. Porque nada nem ninguém terá força para conseguir acabar com aquilo que de belo nos foi oferecido pela Mãe Natureza. Podem como o fazem deferir-lhe muitos golpes assassinos, mas seguramentre que eles saberão resistir.
O nosso país é de um beleza impar, só quem o conhece, o sabe estimar e com ele  partilha, o pode avaliar.
Não é obra do acaso, os Turisticas nos visitarem, apaixonarem-se por ele, ou por aqui assentarem arraiais.
Mas o papel preponderantre cabe ao turista português dentro do seu próprio País. Aquele carregando o farnel, o tal que semanalmente se junta em grupo de meia centena e viajam por esses locais para admirarem tudo o que temos de belo e até muitas vezes o fazem repetidamente. Porque, em cada cantinho deixaram uma saudade, enfim um pouco de si.
É, precisamente desta gente humilde, que sabe amar e não tem complexos em se juntar-se em excursões e conviver com essas lindissimas e atractivas paisagens, como ainda terem força para fazerem disso um dia de grande  festa.
Amanhã a GADATA organiza um desses passeios e vai juntar-se a uma outra Associação de uma pequena aldeia que é de Sebolido, juntos nos vamos deslocar até Monte se S. Lernardo na Freguesia da Gadafura e alí nós com música gravada, mas levando uma aparelhagem para o bailarico onde vamos parar. Os outros nossos amigos e companheiros fazem-se acompanhar de um acordeonista.
Viva o convívio e a sã Camaradagem.
A rende de casa , a água e a electrecidade isto de passeios é de quando em vez.
A vida é bela, basta que a saibamos viver,
Nota:
Para os mais distraídos basta lembrar que no meu caso pessoal: corri o Mar e a Marinha, que adoro aquele cantinho do Lago Niassa e Moçambique em geral, bem como outros países.
Mas este!!! É o mais belo de todos.
Só poderia mesmo ter nascido aqui.

Povo nobre... Posso e devo reclamar

Fomos um pobre nobre onde elegeram heróis e deusaram Santos, mas simultaneamente, tambem elegeram sempre maus governantes que ao longo dos séculos, sempre se aproveitaram das riquezas, para eles e para os seus amigos, deixando o Zé povinho: -Analfabeto, Embrutecido e na mais penosas miséria, atribiuindo a uma maioria o estatuto de mendigo..
Foi quase  sempre assim, e continuam com este método a levar a água ao seu moinho, com hipócrisias repugnantes disfarçadas  em beneméritos distribuidores de umas escassas migalhas aos pobres, no intuito de  os calar perante todas as injustiças e depois em altura de eleições, lhes fazerem umas tantas promessas e estes lhe pagar com o seu voto, para apregoarem aos sete ventos que são eleitos pela vontade de um povo.
Veja-se o exemplo deste governo em dito tempo de crise, passarem de nove para onze os administradores da Caixa Geral de Depósitos, apenas e só para servir de bandeja a sua clientela.
Para terem mais possibilidades de acertarem e como se não bastasse os anunciados cortes e impostos ainda nos brindam com mais orçamentos rectificativos.
Perante todo este cenário a Igreja reinate vai "reinando", proferindo, aqui e além umas frases feitas e de ccircunstância, como aqueelas pronunciadas pelo Cardeal e o reitor do Santuário de Fátima, quem sabe se a querer fazer crer que não há pobres, nem culpados pela situação a que nos conduziram.
Louvável as vozes  discordantes dessa mesma igreja, como a do bispo D. Januário e de frei Fernando Ventura a darem voz aos pobres, os verdadeiros destinatários do Evangelho.
Mas que rápidamente foram abafadas.
Quase tudo o que fazemos poderá parecer não ter importância mas é importante que o façamos.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Mijadela vinda do tempo do penico



Peço desculpa: Logo que me seja possivel arranjarei. Muio ocupado.
Da autoria duma jovem  de 61 anos (isso mesmo!)...
«Geração à rasca foi a minha. Foi uma geração que viveu num país vazio de gente por causa da emigração e da guerra colonial, onde era proibido ser diferente ou pensar que todos deveriam ter acesso à saúde, ao ensino e à segurança social.

Uma Geração de opiniões censuradas a lápis azul. De mulheres com poucos direitos, mas de homens cheios deles. De grávidas sem assistência e de crianças analfabetas. A mortalidade infantil era de 44,9%. Hoje é de 3,6%.

Que viveu numa terra em que o casamento era para toda a vida, o divórcio proibido, as uniões de facto eram pecado e filhos sem casar uma desonra.

Hoje, o conceito de família mudou. Há casados, recasados, em união de facto, casais homossexuais, monoparentais, sem filhos por opção, mães solteiras porque sim, pais biológicos, etc.

A mulher era, perante a lei, inferior. A sociedade subjugava-a ao marido, o chefe de família, que tinha o direito de não autorizar a sua saída do país e que podia, sem permissão, ler-lhe a correspondência.

Os televisores daquele tempo eram a preto e branco, uns autênticos caixotes, em que se colocava um filtro colorido, no sentido de obter melhores imagens, mas apenas se conseguia transformar os locutores em "Zombies" desfocados.


Hoje, existem plasmas, LCD ou Tv com LEDs, que custam uma pipa de massa.

Na rádio ouviam-se apenas 3 estações,  a oficial Emissora Nacional, a católica Rádio Renascença e o inovador Rádio Clube Português. Não tínhamos os Gato Fedorento, só ouvíamos Os Parodiantes de Lisboa, os humoristas da época.

Havia serões para trabalhadores todos os sábados, na Emissora Nacional, agora há o Toni Carreira e o filho que enchem pavilhões quase todos os meses. A Lady Gaga vem cantar a Portugal e o Pavilhão Atlântico fica a abarrotar. Os U2, deram um concerto em Coimbra em 2010, e UM ANO antes os bilhetes esgotaram.

As Docas eram para estivadores, e o Cais do Sodré para marujos. Hoje são para o JET 7, que consome diariamente grandes quantidades de bebidas, e não só...


O Bairro Alto, era para a malta ir às meninas, e para os boémios. Éramos a geração das tascas, do vinho tinto, das casas do fado e das boites de fama duvidosa. Discotecas eram lojas que vendiam discos, como a Valentim de Carvalho, a Vadeca ou a Sasseti.

As Redes Sociais chamavam-se Aerogramas, cartas que na nossa juventude enviávamos lá da guerra aos pais, noivas, namoradas, madrinhas de guerra, ou amigos que estavam por cá.


Agora vivem na Internet, da socialização do Facebook, de SMS e E-Mails cheios de "k" e vazios de conteúdo.

As viagens Low-Cost na nossa Geração eram feitas em Fiat 600, ou então nas viagens para as antigas colónias para combater o "inimigo".

Quem não se lembra dos celebres Niassa, do Timor, do Quanza, do Índia entre outros, tenebrosos navios em que, quando embarcávamos, só tínhamos uma certeza... ...a viagem de ida.

Quer a viagem fosse para Angola, Moçambique ou Guiné, esses eram os nossos cruzeiros.
Ginásios? Só nas coletividades. Os SPAS chamavam-se Termas e só serviam doentes.

Coca-Cola e Pepsi, eram proibidas, o "Botas", como era conhecido o Salazar, não nos deixava beber esses líquidos. Bebíamos, laranjada, gasosa e pirolito.

Recordo que na minha geração o País, tal como as fotografias, era a preto e branco.
A minha geração sim, viveu à rasca. Quantas vezes o meu almoço era uma peça de fruta (quando havia), e a sopa que davam na escola. E, ao jantar, uma lata de conserva com umas batatas cozidas, dava para 5 pessoas.

Na escola, quando terminei o 7ºano do Liceu, recebi um beijo dos meus pais, o que me agradou imenso, pois não tinham mais nada para me dar. Hoje vão comemorar os fins dos cursos, para fora do país, em grupos organizados, para comemorar, tudo pago pelos paizinhos.

Têm brutos carros, Ipad's, Iphones, PC's, .... E tudo em quantidade. Pago pela geração que hoje tem a culpa de tudo!!!
Tiram cursos só para ter diploma. Só querem trabalhar começando por cima.
Afinal qual é a geração à rasca...???

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Como era bom. Agora já fos-te

Levando uma mulher para a cama ....
 



Aos 08,18,28,38,48,58,68,78,88 anos de idade



  
Qual a diferença entre crianças, meninas e mulheres aos 8, 18, 28, 38, 48, 58, 68, 78, e 88 anos de idade?

[] 

Aos 8 -- Você a leva para a cama e lhe conta uma História. 



[]


Aos 18 -- Você lhe conta uma História e a leva para a cama.
 


cid:4.3241509970@web57412.mail.re1.yahoo.com

Aos 28 -- Você não precisa contar História nenhuma para levá-la para a cama. 




cid:5.3241509970@web57412.mail.re1.yahoo.com


Aos 38 -- Você nem consegue contar a  Hisstória... cadê a cama??? 


cid:6.3241509970@web57412.mail.re1.yahoo.com


Aos 48 -- Ela lhe conta uma História e o leva para a cama.

cid:7.3241509970@web57412.mail.re1.yahoo.com

Aos 58 -- Ela lhe conta uma História para evitar ter que ir para a cama com você.
 
 
 
 
 
[]   

Aos 68 -- Você fica na cama para evitar as Histórias dela... 
 
 


[]  


Aos 78 -- Se você a levar para a cama, isso sim é uma História!  
 


[] 


Aos 88 -- Que História??? ? Que cama???? Quem é você???? 

Uma Viagem Douro Abaixo. =Olha Que Dois!!! Digam lá que não sou bom Pescador.



Como mandam as Regras Marítimas. Quem vai para o rio, avia -se em Terra                                                      
Sabes mais do que a Lúcia. As filhas por vezes fazem o jogo dos Pais




E Vem ele Compadri. Quem o Leiti!!! Nã o Polícia


Destino onde nem das Tripas.


Férias são Férias. Da Estação da Régua até ao Cais. Vai que chuta meu. A renda da casa é todos os meses.

Quem é grande´é grande meu!!! Mas  preferimos o pequeno da  Barcadouro. Atracado ao cais da Régua.
Atã nã é que me calhpou por companhia no Comboio uma simpático e culto casal de alentejanos de Évora e ele pescador, no Alqueva. O Páscoa só percebe de Pistas de Lodo e Capim do Niassa .


O meu Companheiro de Viagem. Sempre p´ra Frente. Fala pouco como a minha Sereia. Sorte nossa
Páscoa é da Tocha. Emigrante no Luxemburgo. Vai ao teu Rio e Mar da Figueira. Páscoa. Conheces...


A Malinha é que está a dar.
Sabe sempre bem colocar a mãozinha.
Mesmo depois dos trinta e cinco de casados. Fora de uso. Depois de suportar 35. Já posso suportar o Terrorismo ou a fome.
Parece pior que a primeira guerra de 14a18. Mas já não vale a pena trocar, a gente habitua-se. Quanto mais me bates mais gosto de ti. Não vou bater mais no ceguinho. Amo-te querida. Continuas Linda.
     

Continuação de Boas Férias Companheiro.
Viagem de Sonho. Não foi bom. Foi Maravilhoso.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Amores da Minha Vida... Não tenho tudo o que amo, mas realizado por poder amar tudo o que tenho.

Mais uma noite Perdida.
Mais uma noite de fado.
Mais uma Etapa de Vida.
Lutando contra o passado.

                                                                                                                                        

Se isto não é felicidade!!! Risquem a palavra e significado do nosso dicionário.


Das palavras mais Lindas do nosso dicionário.


Noite memorável esta que foi vivida e partilhada no Auditório do Salão Paroquial  de Nogueira da Regedoura.
Por Amor damos a Vida.
Na foto em cima o Grupo Missionário Jovem de Nogueira da Regedoura, numa das suas espectaculares e contagiantes actuações, tal como foram  todas elas. 
Grato reconhecimento da Direcção da GADATA estando certos que este será a opinião todos os presentes. 


Esta fotografia representa algumas das  184 pessoas que estiveram presentes, ao longo do Evento. 
Fila da Frente composta por Doentes Alcoólicos  Tratados e Abstinentes. Com a camisola amarela pode ver-se o Secretário da GADATA e a seu lado direito na 1ª e 2ª fila doentes alcoólicos recuprados incluindo o José Maria Marques Mendes.. A  seu lado esquerdo o Senhor Presidente de Junta de Freguesia da Vila de Nogueira da Regedoura: o Engenheiro Henrique Ferreira.
Segue-se-lhe:  O Presidente da ADNR Professor Doutor e Escritor Amigo Generoso da GADATA Armando Sousa e Silva, a  Dona Clara, mãe da Professora Ana que é a Presidente do Grupo de Jovens Missionários de Nogueira da Regedoura e ao seu lado, duas das muitas crianças,  que acompanhadas de seus Pais marcaram presença.  

Antes de terminar, não queremos de deixar de dizer OBRIGADO ao Grupo de Missionário Jovem de Nogueira da Regedoura que actuaram gratuítamente  e com empenho total em prol destas Causas a que se propõe a Associação GADATA servir.  

Estamos certos que esta noite foi inesquecivel para todos os presentes.

Muito OBRIGADO a todos que directa ou indirectamente tornaram possível esta comemoração....


Nota:
Todas as restantes fotos do Evento serão píblicadas posteriormente..

Presidente è Presidente...Vocês vão acreditar??? Acreditem mesmoé sério.

Mesmo os mais óptimistas!!! Nunca fariam tal  previsão ....
Como se pode sentir um ser humano que partilha e procura servir causas e não casos, quando junto em volta do seu exemplo cerca de 200 seres humanos no qual e durante mais de três horas não se cansam e se mobilizam para uma saudação e aplauso permanente durante mais de três horas???
Sinceramente não tenho capacidade mental para avaliar e para mais quando esse apoio com  aplausos que o próprio coração brota.
Como poderá sentir-se alguém que durante 25 anos sente o apoio dos verdadeiros amigos a perdurar e em cada dia muitos outros se lhe juntam?
Como poderá sentir-se o Presidente da GADATA- Grupo de Apoio  Doentes Alcoólicos Tratados e Abstinentes???
Mesma pergunta no que respeita a todos os membros que compõem os diversos Orgãos Sociais, num total de dezassete memnbros???
Como podem sentirem-se todos aqueles que se associaram a esta Associação e pagaram as suas cotizaçoes????
Todos quantos de uma e outra forma experessaram a sua solidariedade e assim nos deram força para avançar ainda com muito mais força anímica????
Quantas Associações  se podem orgulhar de merecer esta distinção; desta gente generosa???
Deeiam-nos a vossa ajuda. Gostariamos de poder tirar ilações.
A nós como primeira reacção apenas nos acresce dizer:
- Obrigados e Bem Hajam.
Com todos vós: seremos muito mais fortes.
Vamos continuar com esta humildade e determinação procurar jamais vos defraudar. Obrigados Amigos/as
Tudo o que foi recebido até hoje, permitam que o possamos repartir por todos e com todos. Mas uma maior , muito maior, percentagem  para a GADATA.
Sem a sua criação isto não era possivel
A Direcção.    

domingo, 7 de agosto de 2011

Amada Farda da Briosa. Marinheiro Maning.

Mais palavras para quê?:::: As fotos e o semblante falam por mim.


E que tal esta?

Todos os anos ali estamos. Na Serra de S. Domingos dia 4 de Agosto de 2011.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

S. Domingos da Queimada = Vinte e cinco anos.

Fui criado com este "Santo", foram tantas as promessas que lhe pedi e que nuca paguei, que poderá estar na origem de ser Ateu Convicto. Mas respeitando quem é crente e a Roamtia faz parte de mim.


Foto obtida no dia 4 de Agosto do ano de 2011.

O nome do meu neto foi evocado vezes sem conta por um padre que se disse não ser devoto de S. Domingos, mesmo que lá tenho o Santo numa das suas dias freguesias em que é responsável. Mas começou a evocar proezas do Santo e foi um nunca mais acabar. Que terá pensado o padre Rafael do discurso???


Mais uma foto que se repete em cima da pedra à 25 anos onde se pode identificar a camisa da Armada.

Será que o Marinheiro aprendeu  a ser fotogénico??? Claro que não.
Mais palavras para quê? Amanhã a Festa continua com o cortar do bolo.

Encerramento das Bodas de Prata - Festa Rija

                                                        Dia 6 de Agosto de 2011
                                          No Salão Paroquial de Nogueira da Regedoura

                                                                           Pelas 21horas

                                                       Valdemar Ferreira Marinheiro
                            Vinte e Cinco Anos de Bendita Abstinência Alcoólica
                                                   Organização G.A.D.A.T.A.

   Programação:

»»Actuação dos grupos de dança do Grupo Missionário jovens de Nogueira da Regedoura

»»»»Sessão de Fados (Vozes Fadistas: Domingos Espírito Santo e Nestor Silva, Guitarra Portuguesa: Arménio Costa e à Viola: Manuel)

»»»No fim, será cortado um bolo com 10kg.
Este foi comparticipado generosamente com desconto de 50%  pela gerência da Lusomassas IV de Nogueira da Regedoura.

Nota:
-A surpresa das surpresas "que foi desvendada hoje"  quando as duas minhas Filhas, Genro e Neto Rafael me surpreenderam ao entregar os Bilhetes para uma viagem que tinham resevado, tal como para a minha Sereia.
Com uma Viagem no próximo Domingo... de Comboio de Campanhã até à  Regua e ali embarcar no Barcadouro, e  descer o Rio Douro de Barco Turistíco até Vila Nova de Gaia.

A Vida tem coisas maravilhosas e que podemos desfrutar delas. Os filhos não param de nnos surpreenderem....

                                                                                                   Entrada Gratuita
Convidados todos se vos for possivel estarem presentes pessoalmente.
Não o sendo:
-Façam-no mentalmente.
Gratos pela partilha

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Sonho Cumprido = Bodas de Prata = 4 de Agosto de 1986 a 4 de Agosto 2011

Carta de Minha Filha e Criação de Grupo Dinamizador de Apoio a Doentes Portadores de Cancro.
Consulte e deia a sua opinião e adira se for a sua vontade. Uma causa humana.

blogue:- eu contraela.blogspot.com   e no Facebook Lutar e Vencer.

               LEITORES BRASILEIROS
Pergunta:- Haverá alguma razão especial para que os amigos brasileiros nunca façam comentário nos blogues? Como eu gostaria que se possivel o fizessem. Obrigados.

Sonho Cumprido = Bodas de Prata. A Luta Permanente Continua.
Lutando contra a dependência e com as forças que reuni e que estavam dentro de mim, com a ajuda de minha esposa, filhas, Mãe e Irmã e muitos e bons amigos foi possivel vencer uma dependência que todos previam de fim trágico e a escassos meses de destino fatal. A abstinência permitiu-me reconstruir  e voltar de novo a desfrutar de uma vida de grande dignidade, unir esta minha familia maravilhosa que adoro e a reconhecer a importância das verdadeiras amizades. Sabendo que os meus verdaeiros amigos são como o algodão, Eles em todo este tempo provaram-no sem que lhes fosse necessário pedir.
Superar a dependência fez-me crescer como homem e ser humano melhorando em muito o que tinha sido antes da dependência alcoólica. Aprendi e a sentir a necessidade de ser prestável na ajuda ao próximo em partilha de total voluntariado.
Os amigos que ao longo destes anos ajudei a incentivar a recorrer a formas de se tornarem abstinentes, outros de precaverem -se, a comunicação Social onde passei inúmeros artigos, a  minha prestação em Grupos de Auto-Ajuda  a Criação de uma Nova Associação levam-me a concluir: que, nesta data em que se assinala as bodas de Prata, reconheça: o quanto foram importantes todos quantos de uma ou outra forma me deram força e mesmo os detractores involuntariamente me ajudaram a que eu lhes fosse provando que contra factos não há argumentos e que sirvo causas e não casos.
 Mas infelizmente não há pior cegueira do que aquela em que o cego não quer ver.
Os medíocres nunca desistem de caluniarem. Grave: é que até acabam por ter alguma audição nos que embarcam nos seus ditos e mexericos, muitos por ingenuidade.
Mas muito sinceramente percebo que a vontade de continuar a partilhar em cada dia é cada vez mais forte. Nem poderia ser de outro forma!!! Porque o saldo modéstia à parte... é altamente positivo.
Grato a todos
Um Bem Hajam .
Com sentimento.
Xi Coração.
Valdemar Ferreira Marinheiro

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O "bando do Estado"

Coelho e Portas não são originais por terem esquecido tudo o que proclamaram na Oposição e prometeram em campanha.
Isso é a rotina, e daí que os políticos tenham hoje junto dos portugueses um "rating" muito abaixo de lixo.
A originalidade deste Governo é  que, em mês e meio, já bateu todos os recordes de promessas e garantias não cumpridas.
Não tenho boa memória nem sou coleccinador de indignidaded maas lembro-me de Coelho-candidato garantindo que o subsídio de Natal era intocável e nunca seriam aumentados os impostos sobre o rendimento e de Coelho-primeiro-ministro indo buscar metade do subsídio de Natal e criando uma nova taxa sobre o IRS; promessa de não usar a "herança" de anteriores governos como álibi e da rábula do "desvio colossal", da garantia de que não haveria cortes salariais nem drspedimento no estado e do anuncio de despedimentos na administração indirecta do Estado ("A nossa preocupação não é levar para o Governo amigos, colegas ou parentes") e das centenas de nomeções de "boys" para todo o tipo de "jobs", de que o caso mais escandaloso será o da CGD para cuja Administração foram, talvez só com uma excepção 11-amigos.11 do PSD, CDS e... presidente da República.
Com devida vêenia a Manuel António Pina, transcritto do JN 2Ago11
O caso da CGD é tão chocante que, no domingo, num justificado "lapsus calami" o " Jornal de Negócios" online lhe chamava "bando do Estado" em vez de "banco do Estado"

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Satánico pensamento



Lutar contra maleitas = Acreditar é vencer.

        eucontraela.blogspot.com

Este tem como pobjectivo principal ser um blogue de partilha.

SATÁNICO PENSAMENTO.
*'Satânico é meu pensamento a teu respeito, e ardente é o meu desejo
de apertar-te em minha mão, numa sede de vingança incontestável pelo que me
fizeste ontem.*
*A noite era quente e calma e eu estava em minha cama, quando,
sorrateiramente, te aproximaste. Encostaste o teu corpo sem roupa no meu
corpo nu, sem o mínimo pudor! Percebendo minha aparente indiferença,
aconchegaste-te a mim e mordeste-me sem escrúpulos. Até nos mais íntimos
lugares. Eu adormeci.*
*Hoje quando acordei, procurei-te numa ânsia ardente, mas em vão.
Deixaste em meu corpo e no lençol provas irrefutáveis do  que entre nós
ocorreu durante a noite.*
*Esta noite recolho-me mais cedo, para na mesma cama te esperar. Quando
chegares, quero te agarrar com avidez e  força. Quero te apertar com todas
as forças de minhas mãos. Só descansarei quando vir sair o sangue quente do teu
corpo.*
*Só assim, livrar-me-ei de ti, mosquito Filho da Curta! '*****