segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Monte de S. Leonardo- Gadafura - Peso Régua. Somos tão felizes quando partilhamos a nossas companhias


Grande e enorme felicidade sentido em convívio.
Ainda maior felicidade sentimos, quando olhammos para o lado: - Para o nacional, para o mundial e sabemos que infelizmente uma parte das pessoas se caluniam, se detestam pelo ciúme, fomentam guerras e até chamam de saloios e a roçar o de malcriados quando alguém educadamente entra num café ou outro local  qualquer, educadamente ainda sustenta a regra da boa educação que nos foi legada pelos nossos antepassados, e não dispensa a salvação com um bom dia ou boa tarde.
Úm cumprimento com sentimento e desejo de felicida por ver que quem cumprimenta se encontra bem, e se não que com esse simples gesto possa levantar a Auto- Estima de quem ao ouvir essa salvação a receba como um estimulo, de uns tantos receba na volta a indiferença e por vezes comentários desprestigiantes de gente que a educação é palavra que não consta do seu dicionário. Mas os actos terão de ficar com quem os pratica.
Passeio/Convívio Inesquecível para quem nele conviveu e partilhou.
Partindo para um passeio de onde se pode conviver com paisagens maravilhosas, ou não seja o Douro Vinhateiro visto do alto de um Monte (S. Leonardo, Gadafura, Peso da Régua) local que nos presenteia com  paisagem deslumbrante e de beleza única, onde o nosso olhar se prende, e a nossa mente se vitamina com tão rica imaginação.
Juntar duas excursões com mais de 100 pessoas, seguir-se juntos, parar nos mesmos locais e logo ali na primeira paragem todos ser misturam e estabelecem o primeiro contacto como se já se tivessem encontrados muitas outras vezes.
Trocam-se palavras e experiências e recordam outras viagens e coisas muito boas já vividas.
Relato de um Convívio.
Tudo aconteceu como o previsto :
- Partida de Lourosa, vinda a Nogueira da Regedoura, seguiu-se pela A41 (O rezar do Terço, como é habitual) via Marginal. Encontro em Sebolido, com nova Associação Sebolido Vivo (do qual sou seu associado), lá seguimos juntos:
- Com Pequeno Almoço em Amarante, paragem de uma hora em Vila Real, rumar até ao Monte de S. Leonardo.
Chegados ali:
- Quem levava farnel comeu debaixo das árvores e nas mesas que lá existem.
Quem preferiu o Restaurante:
- No total (25 pessoas) estava o almoço marcado no " Restaurante único lá existente" mas que foram servidos, segundo o que nos  foi transmitido,  muito bem e os preços a pagar compatíveis.
Uma excursão levava uma aparelhagem com música. A  outra : acordeão, bombo ferrinhos etc.
 Fizeram-se como convinha para os executantes descansarem, actuações alternadas.
Com toda a normalidade o bailarico aconteceu.
Como estava previsto:
- (especial agradecimento ao Senhor Presidente da Junta de Gadafura pelo empenho e o seu Irmão, pelo e disponibilidade em nos ter aberto os quartos de banho logo pela manhã, para depois e pelas 15h30m a Capela.
O nosso reconhecido agradecimento pela hospitabilidade, mesmo que para nos proporcionar essa possibilidade de a visitar-mos, ela tenha tido de interromper um almoço e convívio familiar.
Muito obrigado e aqui fica o devido registo.
O nosso muito obrigado aos dois e um forte abraço. Bem Hajam.
Pelas 16 horas, seguimos à Regua, para a habitual compra dos famosos rebuçados. Rumo  Parque das Merendas de Penafiel para o Lanche, paragem de uma horas e seguimos até Nogueira da Regedoura/Lourosa, onde chegamos por volta das 21h30m.
Pena que o tempo não tenha dado para parar uma hora no arraial em Sebolido para montar a nossa aparelhaegm e ali se fazer o bailarico a fechar.
Mas o tempo nesta coisass corre muito depressa.
A vida é bela e os convívios salutares são uma forte razão para nos sentormos felizes.
Obrigado a quem com nós conviveu e só assim tornou esta realização possivel, como a todos os amigos que vão ter a pachorra de ler esta longa reportagem.
É, Bonito e bom?
Tirem as vossas ilações.
Obrigados, uma boa segunda- feira para todos, aproveitem para se divertirem.
Como eu fui feliz ali.

3 comentários:

Fuzo Observador disse...

Quanto eu gostava de ter assim um «Astral tão alto» como dizem os nossos Amigos Brazileiros. Amigo Valdemar, como diz o outro; tristezas não pagam dividas, mas só de ler que estavam ali cem Pessoas comecei a transpirar, era o meu fim, grande Valdemar continua com essa boa disposição.
Um abraço
Virgilio

TINTINAINE disse...

Com essa genica toda deves ter chegado a casa de gatas!
Á hora em que publicaste isto ainda devias estar no vale de lençóis a descansar o físico.
Poupa-te que já não tens 20 anos!

Valdemar Marinheiro disse...

Olha quem no diz!!!
Deitar tarde e cedo erguer, dá saúde e faz crescer.
Se for a contar o tempo ganho dasd noite sem dormir, já ultrapasséi a Idade do Cineasta Manuel de Oliveira.
Aquele Abraço.
Sou Valdemar Marinbheiro