sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Canta a rola, pia o Cuco - Adiafa

                    A minnha singela homenagem áquele alentejo que já foi o celeiro da Nação.

Para  aqueles que adoram, para o que gostam, para os que onde vir a gostar e para os que teimam em não gostar.

1 comentário:

edumanes disse...

Era, assim, pois então
Que no Alentejo se vivia
Considerado o celeiro da Nação
Muita fome lá havia.
Muito trigo se colhia
Para onde ia não sei
Do dinheiro não se sabia
Para melhor vida trabalhei
Enquanto por lá andei
Muita coisa dizer ouvia
Mas por muito desconhecer
Calado nada dizia.

Um abraço
Eduardo.