terça-feira, 30 de novembro de 2010

Um Alentejano esteve no Bar até este Fechar

        
                  O Mudo, as Ovelhas, o Serralheiro e o Cerqueira
                                                   = Recordações do meu tempo de criança.=
                                                          Link = marinheirododouro.blogspot.com
Mais uma com carimbo Alentejano. Qual é a coisa mais rápida?

MAS QUE GRANDE PIELA COMPADRI.














Um Alentejano esteve a beber até o bar fechar.

Como era o último cliente, o funcionário informou-o que iam fechar e que ele tinha que sair. O Alentejano levantou-se e caiu no chão...
Tentou novamente levantar-se e caiu novamente.
Optou por se arrastar até à porta do bar.
Tentou levantar-se novamente e voltou a cair.
Já na rua tentou levantar-se e voltou a acontecer o mesmo: Caiu !
Foi assim para casa, tentando levantar-se e caindo sempre.
Já em casa e pela manhã a esposa comentou:
- Ganda bubadêra onte à nôti !
- Ó porra e como é que sabes que ê onte cheguê bêbaduuu ?
- Talafonaram do bari. Dêxaste lá a cadêra de rodas ...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Cimeira da Nato em Lisboa = Esforço para o equlibrio

TEMPOS DE CRIANÇA
JOGO DA Macaca, da Bola de Trapos e das casinhas e Casais!!!
marinheirododouro.blogspot.com
Comitiva da Georgia contratou 80 prostitutas durante a cimeira da Nato em Lisboa.
Se é a Nato que paga "tudo" nós pertencemos à NATO, também pagamos as prostitutas!!!
Fácil perceber do que é que vieram tratar = As Fotografias não enganam. 

Esteve presente em cima da mesa o que faz perder o Equílibrio.
Segundo rumores postos a circular aos quais se podem colocar algumas reservas, porque  talvez tenham sido postas a circular pelos saudosistas do Marxismo/Leninismo !!! (Deixa-me Rir), mesmo com essas algumas reservas, dizem-nos que a foto a cima terá sido a vingança levada a cabo contra a Jerupiga portuguesa, na clara tentaiva de acabar com ela. Ao serem informados de tal notícias os responsáveis  da  Soviéticos suplicaram ( colocaram-se de Cócoras para que lhes seja permitida a entrada na Organização, porque estão a ver a sua Vodka a perder implantação no mercado.  (Quem te viu e quem te vê)!!!
  A confirmar-se a veracidade dos factos; verdade;  apetece dizer:  - Não te trates não e vais ver o tomobo que levas.
Cabecinhas pensadoras, que não deixam nada ao acaso. Digam que eles não ajudam a economia? 

domingo, 28 de novembro de 2010

A PILITA DO MEU AVÔ

Jogo da Pincha, Jogo do Peão e Rio
               no blogue:
marinheirododouro.blogspot.com 

Transcrevo com a devida Vênia
    Dedico à memória do meu Avó, Jaquim Guerguenteiro, como forma de recompensa, pelos tostõeszitos que lhe fui roubando da saquita para rebuçados, e da Ovelha que matei atirando-a deas fragas abaixo com a colaboração do Albano Pombas.

A PILITA DO MEU AVÔ
( escrito em Alentejanês )
Rija, enquanto durou.
Agora q"amolengou e antes q"a morda a cobra,
Vou atá-la c"uma corda
Pra ela nã me fugiri.
Preciso da sacudiri,
Leva tempo pá"cordari
Já nem se sabe esticari.
Más lenta q"um caracoli,
Enrola-se-me no lençoli.
Ninguém a tira dali,
Já só dá em preguiçari.
Nada a faz alevantari
E já nã dá com o monti,
Nem água bebe na fonti.
Que bich"é que lhe mordeu?
Parece defunta, morreu.
Deu-lhe p"ra enjoari,
Nem lh"apetece cheirari.
Jovem, metia inveja.
Com más gás q"uma cerveja,
Sempre pronta p"ra brincari.
Cu diga a minha Maria,
Era de nôte e de dia.
Até as mulheres da vila,
Marcavam lugar na fila,
P"ra eu lha poder mostrari !
Uma moura a trabalhari,
Motivo do mê orgulho.
Fazia cá um barulho !
Entrava pelos quintais,
Inté espantava os animais.
Eram duas, três e quatro,
Da cozinha até ao quarto
E até debaixo da cama.
Esta bicha tinha fama.
Punha tudo em alvoroço,
Desde o mê tempo de moço.
A idade nã perdoa,
Acabô-se a vida boa !
Depois de tanto caçari,
Já merece descansari.
Contava já mê avô:
"Ni uma rata lhe escapou !"
É o sangui das gerações.
Mas nada de confusões,
Pois esta estória aqui escrita,
É da minha gata, a Pilita !



sábado, 27 de novembro de 2010

Pobre do meu País



Hoje a Guerra aos Indios e outras traquinices
                         no BLOGUE
 marinheirododouro.blogspot.com

Habitam num terreno à beira mar
Com casa antiga, cortes e quintal
Quem passa e olha fica a paletar
Sobre o portão um nome Portugal

Na casa em plena sala há um cofre de oiro
Com moedas e notas aos milhões
Vem loucos a olhar o seu tesoiro
Que a sua profissão é ser ladrões

 A cruz quem no terreiro presidia
À Natureza em flor em seu redor
Foi abatida e espezinhada um dia
Com inútil objecto sem valor.

Milhões de Jornaleiros convencidos
Podaram e cortaram tudo a eito
Abriram avenidas sem sentidos
Viram-se nus depois de tudo feito.

Agora a multidão espoleada
Com fome, sem emprego e sem dinheiro,
Fartas de serem roubabadas, não tem nada
Apenas anseiam por um Patrão mais verdadeiro

Nas cortes Zurram burros asquerosos
E há porcos a fossar, o cheiro empesta,
Enquanto ratos gordosos mal cheirosos
Destroem à compita o que ainda resta.

Fora há trovoadas ventanias
E fantasmas cruéis e que se diz
Quem vem dar-nos paz e alegria?
Que desolado povo! Que país!...

OS ANÕES E O BÊBADO

NOVO VISUAL = MARINHEIRO/PESCADOR DO DOURO
                                VIDA DIFÍCIL DEUM PUTO = Tudo à Carneirada.

                                marinheirododouro.blogspot.com

Um grupo de anões resolve ir realizar um jogo de fiutebol num domingo e alugam um campo.
Formadas as equipas, cada uma pega no seu equipamento, quando reparam que o campo não tem balneário.
     Resolvem então perguntar ao dono de uma tasca ao lado se podem utilizar a casa de banho para trocar de roupa.
     O dono diz que não há problema nenhum, e lá vão eles.
     Entram todos na tasca, vão até à casa de banho, vestem e começam a saír da casa de banho.
     Um bêbado, que estava sentado ao balcão vê passar por ele  a primeira equipa de azul.
      Estranha mas continua a beber.
      Quando, ao fim de pouco tempo, vê passar a equipa de vermelho, vira-se para o dono do bar e diz:
       Eu não quero meter-me... mas os teus matraquilhos estão a dar à sola...

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Primeira Dama de Portugal. Venha para eles o FMI


BLOGUE de Pescador/Marinheiro do DOURO com NOVA CARA
Visite-o e seja seu seguidor = Link= marinheirododouro.blogspot.com

As prendas de Natal do Casal Presidencia. " A CRISE"!!!!
"Só as crianças vão ter presentes neste Natal"
Tal como eu:- devem ter pensado que esta frase vem de casa de um desempregado ou de um Doente sem vencimento, que já essgotou a Caixa, ou ainda de uma reformado por Velhice, que aufere duzentos euros mensais!!!.
   Não meus amigos:-
      Quem fala assim para os indigenas:- Nada mais nada menos que Primeira Dama de Portugal!!! Que pasme-me!!! se tornou tão generosa, que para ofertar as  poupanças do Natal a isntituições de solidariedade. vai privar-se das  compras de Natal para os filhos, e motivado pela crise que assola o Casal Presidencial, os vai sacrificar, e ofertar esses valores que se destinavam a comprar para gente um pouquinho mais necessitada que eles!!! Desfaçatez pura..
 Face a esta genorosidade, que tanto me comoveu e sensibilzou, rogava o seguinte:
 - Apelar a todos os amigos para uma dádiva, para que os Filhos do casal Presidencial, não fiquem privados dos tão desejados brinquedos, e que lhe vai alterar o tradicional Natal.
  SEM COMENTÁRIOS...Mas não resisto a este suspiro.Simplesmente LAMENTÁVEL

Eles os Poderosos. E o FMI
  Ouvimos :-  Porque, eles entram-nos  todos os dias e a todo o instante, sem que para tal nos peçam autorização porta dentro, ensaiam o pingo da lágrima de Crocodilo e o choro de Carpideiras/os, com um único propósio, o de nos tentar comover para o perigo e as consequências que nos traria a entrada do F:M:I. , quando o único interesse que os move, é os seus próprios interresses.
  Eles sabem que com o novo Orçamento de Estado ao entrar em vigôr nós vamos pagar todas as imposições desse famigerado FMI enquanto eles e os seus boys e  amigos,enteados etc. etc. podem continuar livremente a receberem os seus ditos vencimentos e restantes bónus livremente e com aquele aspecto de cara lavada!
 Eles conhcem bem que dos cinco regras impostas por esses mesmo F.M.I.que o terceiro e o quinto lhes são fatais lhes são fatais.
Por e só por tal razões, fogem da entrada do FMI como o Diabo dizem fugia da cruz.
   Que venha o FMI e, talvez eles venham a ser banidos das esferas de decisão e aí sim. Será possivel entrar gente de bem, que felizmente a há e em significativa quantidade.
 HOMENS E MULHERES DE ENORME TRANSPARÊNCIA, FELIZMENTE OS HÁ.  

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A Verdade sobre os dez mandamentos

NOVO VISUAL :-
MARINHEIRO/PESCADOR DO DOURO
                                                        COISAS DE CANALHA = TRAQUINICES    
                                                          marinheirododouro.blogspot.com
A origem dos dez mandamentos
-Deus perguntou aos Gregos:
- Vocês querem um mandamento?
- Qual seria o mandamento, Senhor?
- Não matarás!
- Não obrigado. Isso interromperia as nossas conquistas.
-Então, Deus perguntou aos Egípcios:
- Vocês querem um mandamento?
- Qual seria o mandamento, Senhor?
- Não cometerás adultério!
- Não obrigado. Isso arruinaria os nossos fins-de-semana.
-Chateado, mas não derrotado, Deus perguntou aos Sírios:
- Vocês querem um mandamento?
- Qual seria o mandamento, Senhor?
- Não roubarás!
- Não obrigado. Isso arruinaria a nossa economia.
-Deus, enfim , perguntou aos Judeus:
- Vocês querem um mandamento?
- Quanto custa?
- É de graça.
- Então manda DEZ!











marinheirododouro@blogspot.com e Chamem a Polícia!!!

Um novo Visual 
PESCADOR MARINHEIRO DO DOURO =  marinheirododouro@blogspot.com
 
MAIS PALAVRAS PARA QUÊ!!!
    Mais uma vez o Bloco Centralão se uniu e os Deputados do PS, com a abstenção como convém do PSD, aprovaam uma importantíssima "alteração em defesa dos seus interesses", a alteração do Orçamento do Estado.
Ora vejam só:
    As empresas públicas, locais, regionais e nacionais, que, com poucas excepções, estão endividadas,  (se derem lucro são vendidas ao privado), ao local mais recondito e apresentam todos os anos prejuizos vergonhosos, ficam isentas de cortes salarias aplicadas aos funcionários públicos do Estado.
Percebe-se porquê...    
É neste infinito universo que estão sediados os apaniguados, os boys, as Girls, os amantes de ambos os sexos, amigos presentes e companhia alinhada do Bloco Central.
    Já não vale a pena  falar em pouca vergonha e clamar de indignação.
   Já pouco valerá falar em moral com esta gente, ética e outras coisas mais.
   Também não valerá a pena chamar o F.M.I:
   Isto é e só um caso de Polícia.
   CHAMEMOS  A POLÍCIA.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Atentado em Israel = JESUS EU LEÃO TE ROGO. e marinheirododouro.blogspot.com = Obra Prima de Carlos Tintinaine

Mais um Sacrilégio levado a cabo por Judeus que abateram Jesus com três bombas.
    Venho por este  meio, cvom os meu sinceros sentimentos de carpideirolagarto, apresentar, as minhas mais sinceras condolências aos devotos de Jesus e a todo quanto dirigem o seu abênçoado Reino Lampeão.
APELO A JESUS:- Eu um Leão faminto  e cansado te venho  Rogar e pedir ao Pai Natal para me ofertar com esse presentinho, para que continues na Luz por muito mais anos.
     Como sabes, e eu sei, que a  tua continuidade é um cheque de garantia para a nossa entrada no Reino dos Campeões . Jesus, vamos torceder junto do tão generoso junto  Pai Natal , para que  continues todo poderoso com apoio do  Filipinho e o Costa, não o do Castelo, mas o Ruisinho, dos Lampeões, tu que até te dizias  Sportinguista!!! 
   Farás seguramente o milagre do nosso  Sporting entrar no Reino dos deuses milionários (Liga dos Campeões).
Te rogo mais uma vez: continua nesse teu reino por muitos anos.    

Assunto:- Acompanhamento de Blogues.
Novas roupagem = Assumir de um compromisso.
Já várias vezes tenho tentado separar as águas, ou pode ser o trigo do joio, mas não tem resultado.
Não tem resultado, porque os amigos não consultam outro blogue, mesmo que lhe façamos como no meu caso referência.
 Não é possivel querer iniciar-se um tema e dar-lhe seguimento, porque temos de ser respeitadores para quem nos acompanha diáriamente.
 Não me cannsarei de reconhecer o quanto importante tem sido para mim todos os dias ver crescer a visistas a meu/ nosso blogue = marinheirododouro.blogspot.com
Felizmente como por exemplo no dia de hoje apesar da greve em Portugal, já ultrapassou a centena.
 Venho aqui apelar aqui e mais uma vez aos amigos que para estimulo sigam este blogue que reservarei para começar um tema e o levar até ao fim salvo raros excepções.
  Tenho vindo a tentar dar a conhecer o que foi a minha vida desde criança, foi uma vida de plena felicidade, mas uma vida de luta e de coragem a disciplina era rígida e os castigos severíssimos .
  Lutei e Venci, desde tenra Idade, mas no meu percurso, não queria ocultar nada nem o bom nem o mau , nem o muito mau, mas pedir que eles sirvam como exemplo, para aproveitarem o que tiver de bom e rejeitarem o que não se deva fazer.
   Vou pedir ao Tintinaine para me meter um contador de consultas e mediante a adesão optarei, pela contiunidade ou não.
    Sei e acredito que compreenderam as razões de rogar a vossa adesão.
    Cá vai :- marinheirododouro.blogspot.com   
     Titulo :- Pescador Marinheiro do Douro
     Um abração de água docedo Douro e Vamos vencer.
     O Sucesso ou Insucesso estará sempre em vós, porr mim vou procurar com todo o meu empenho não vos defraudar.
   Mui Gracias  = Tanky You = Muitissimo Obrigados pela paciência que tendes em me aturar.
 Macua = Maparra Inhu = Moçambique lembrando pelo Valdemar Alves KANIMAMBO
  

terça-feira, 23 de novembro de 2010

SER HOMEM: É DAR O PEITO E TER OS TOMATES NO SITÍO!!!


Blogue do dia de hoje = margensdodouro.blogspot.com
                   
Normalmente ouvimos falar daqueles que ainda tem Peito e Tomates para enfrentar e desafiar a mulher  a exemplo:
                (Poderá o homem ser acusado de maus tratos e abuso de sexual?)
  
»PEITO 
           Chegar a casa, a altas horas da madrugada, após uma farra com os amigos, ser recebido pela mulher com uma vassoura na mão, e ter a coragem de lhe perguntar:
-Ainda estás a limpar  a casa, ou vais levantar voo?

»TOMATES  -
        É chegar tarde  a casa após uma farra com amigos, a cheirar a perfume e bebida, baton no colarinho, e dar uma palmada no rabo da mulher e dizer:
" Tu és a próxima, gorducha."

Peço desculpa mas não posso fazer mais trabalhos


Companheiros e Amigos, se tenho o teclado bloqueado e desapareceu o rato como posso trabalhar
Provávelmente coisas destas, só mim!!! O ter de ser tem muita Força. É mais forte que eu!!!!
Fazendo  um comentário o Tintinaine disse:
                                                        Adoptas-te o gato e não querias que o rato fugisse?
     A minha Sereia tem a mania que não quer nem gosta de gatos em casa! E digo mania porquê e passo a explicar:
     Deve haver para aí uns vinte anos, que apareceu por cá uma gata, sempre a prpotestar com o raio dela cá via parar, mas  sempre lhe deitando alguma coisita, claro que ela por cá foi passando com visitas mais ou menos rápidas. Por cá se habituoua ter  gatos, quelá  íam desaparecendo.Mas as gatas são como as andorinhas. Umas vem fazer os ninhos, as gatas parirao mesmo sítio, fica de mãe para filha.
    Mas como no principio  do ano, ela veio para casa,  uma gata  deve ter-se apercebido disso e lembrando-se que ela sempre teria mais algum vagar, presenteou-a com quatro. Claro que  não precisaram de ir arranjar para trincar,  ela a mulher, vai-lhe deitando de comer.
   Mas continuam meios bravos, não se lhe consegue deitar a mão.
   Ontem tinha a porta do automóvel aberta e como estava Sol, um entrou lá para dentro, ela disse-me fechei a porta do carro e leveio a  dar uma volta. Abri a porta, mas  ele como a adivinhar, não estava com grande vontade de saír, mas ao fim de algum tempo lá foi. Quando cheguei a casa, tinha este grandississimo malandrão, no estado que vocês já constataram.
   Garanto-vos que não fui eu que o meti lá. Nem ele me pediu autorização para o fazer.
    A sabedoria popular nunmca se engana:
- Quando a sorte não penetra!!!  Três na Peida e etc.
 

Bem Mais sofredor que o Pau de Cabinda = Histórias verídicas de Criança


Não deixe de Visitar blogue margensdodouro.blogspot.com
O Alentejano  no Urinol do Terreiro do Paço.
Quando me preparava para começar a escrever a história de criança,lembrei-me daquela  do Alentejano que vem a Lisboa e vai mijar aos Urinóis do Terreiro do Paço e tal como como fazia contra o Chaparro mete a Gaita à mostra e toca a dar a Mijadela.
            Nisto entra um roto, panasca ou paneleiro (agora Gay) ou mais sei lá o quê? e ao ver aquilo agarrase-lhe a tringalha e toca de a arregaçar e tapar, era um corropio para trás e para a frente a coisa começa a aquecer e a página tantas a gaita do  Compadri prepara-se para vomitar.
   Então começa o Compadri e vem eli, e vem eli.
Pergunta o Panasca preocupado: quem o Polícia? Responde o Compadri, nã é o Leiti é o Leiti, é o Leiti.
As casinhas e as namoradas, com direito a dormida.
Não me recordo exactamente com que idade comecei a fazer e a intervir nas casinhas, com direito a namorada a deitar-me com a namorada a regular essa idade, metidos no velho Lagar abandonado , mas por volta dos cinco anitos.
A nossa vida de miúdo na pesca com as nossas Mães e Pais etc. etc. Dava para perceber a razão porque quando andavam com a Ti maria, não entravam na água, pois nesse tempo ainda não haviam galochas para a pesca,. de forma a entrar dentro do das águas do Rio sem os molhar.
 Também em casa nem sempre a cena era de mudos e claro fingia eu estar a dormir,certificavam-se, candeia apagada ou gasómetro e lá começavam os progenitores o farrrabadó, as camas cheavam muito e percebia-se.
    Descobrimos então que a gaita do velhote deitava leite.
   Como era possivel a dele deitar e a minha não?
 Descobrimos a solução para o problema.
   Junto a esse antigo Lagar abandonado na cave da casa, havia uma figueira de figos bravos que estavam verdes e espremidos pareciam deitavam leite, que pareciam-se com uma vacaria quando a Vaca estava a ser  mugida.
    Toca de ir buscar uns tantos figos cada um e enfiar pelo buraquito da Pilita e vá de encostar o figo e espremê-lo e vá de correr lá fazer o trabalhinho, com uma grande freima,pois os maridos também deveriam servir s para isso mesmo, (claro que ainda não engrilava nada, não estava sobre o ereito, no outro dia não havia nada, elas fugiam de nós.
    Um maluco nunca anda só: e o meu amigo Fifas ali estava pronto para o ataque, já não me recordo comprecisão, "ou não quero recordar" se  a ideia da iniciativa foi de um ou do outro, ou mesmo dos dois.
     Tudo bem nessa tarde, ficamos consoladinhos, tal como quando uns anos mais tarde,"aos catorze" a muda Elisa me violou,em troca de dez escudos que o Fernando Barrigudo roubou da Gaveta do Pai  e assim ela ainda lhe levou o dinheiro para me tirar a Virgindade na casa das Tias em Penajoia (Penafiel).
Eu tinha a certeza  que ela nunca iria falar isso para ninguém. (Claro era muda não falava).
Os Fedelhos já tinham formiga na Catarra.
   Retomando o Leiti da Figueira Brava.
    No dia seguinte aquilo inflamou a ureta ( Uma forte  infecção)  a gaita estava sempre em sentido.
Não dava para  descansar a perna como fez o Verde de Sentinela no Comando Naval em Lourenço Marques.
  A Pistola cresceu e saía para fora dos calcõeszitos, depois tinhamos de passar onde as nossas Mães e outras mulheres Mães também de outros e outras, que estavam sentadas na soleira da porta a dar ao Serrote ( o tal lavar roupa suja).
Normalmente utilizavam uma vargasta para enxutar as moscas, quando íamos a passar eu e o bem comportado Fifas, elas Pimba, diziam: chacoteando, deixa ver se encolhe.
   Quando acertavam "azar nosso que falhavam muitas poucas vezes, ficavamos durante um longo período a gritar ao da água.
Depois da cena passada cantarolava- mos:-
S. Domingos da Queimada
Amigo, S. Paulo de Sebolido 
Por causa daquela  pirocada
O Fanuca e o Fifas ficou  fodido
     Amigos nem vos digo nem vos conto, eram dores horriveis.
    A mim passados uns quatro dias a temperatura começou a baixar, pois neste período,bem nos metiamos no Rio, é o Baixas. O Fifas andou umas duas semanas e a coisa esteve preta.
    Mais tarde, aquando da despedida de Moçambique em julho de 1975,  bebi uma garrafa de Wisky  com Pau de Cabinda, na Rua do Crime em Lourenço Marques, para celebrar  a despedida com uma Maparra, foi toda a noite a fornicar, e com a pistola sempre engatilhada pronta a disparar, custou depois de várias vezes, mas por volta do meio dia baixou.
    Custou um bocado, depois de tanto canear,pois o martelo só se sentia bem a martelar, mas comparado com o Leite de Figueira Brava , foi uma brincadeira a dor que provocou quando só começou a vomitar augadilha. Percebese? Leiti!! Opandi.. Custava um bocado estava a fonte esgotava, parecia a micas do Bairro no broquelé. Quando se saía vinha-se a cambalear.
           ´Foi tão penante, que meus amigos que não vos aconselho, mesmo nada a experimentarem.
                                       A fruta tem de ser comida em seu devido tempo.
                             Tudo na Vida é com  Sal na comida, quando é em demasia faz mal .
                                             Cabeças sem Juizo corpo pagou.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Quando a saúde for privada

Informação:- A terta continua = no meu blogue blogue marinheirododouro.blogspot.com 


Médicos
      Quandoa saúde for privada:
Diz um médico para outro:
– Esse paciente deve ser operado imediatamente!
– Ai sim...? Então o que tem?
– Dinheiro!!! Montes dele!!!



________________________________________________________________________

O paciente está deitado na cama, no mesmo quarto estão o seu médico, advogado, esposa e filhos.

Todos eles esperam pelo último suspiro, quando de repente, o paciente senta-se, olha em volta e grita:
– Assassinos, ladrões, traidores, canalhas!!!.
Volta a deitar-se na cama e então o médico, confuso, diz:
– Acho que o paciente apresenta melhoras...
– Por que diz isso, doutor? – pergunta a esposa.
– Porque ele reconheceu-nos a todos...



________________________________________________________________________
Estavam a operar um paciente.

De repente, entra um médico no bloco operatório e grita:
– Parem tudo!!! Parem o transplante!!! Há uma rejeição!...
– Uma rejeição...? Do rim, doutor? – pergunta um dos médicos da equipa.

– NÃO!!! Do cheque !!!. O cheque não tem cobertura!...



________________________________________________________________________

Um homem espera ansiosamente o resultado da intervenção cirúrgica da sua esposa.

Depois de algum tempo, o médico saiu da sala de operação e disse que o caso era muito sério. O homem ia ter de lhe dar de comer na boca porque ela não poderia tornar a mover as mãos, teria de a levar à casa de banho, trocá-la de roupa, banhá-la, etc., porque ela não mais poderia mexer-se...
O marido não se conteve e começou a chorar convulsivamente. Então o médico disse-lhe:
– Não chore. Acha que eu deixaria que uma mulher fizesse isso a um homem...? Ela já morreu!



_______________________________________________________________________


Um mulher fez plástica de tudo – nariz, pescoço, mãos, pele, facial, etc
No pós operatório o cirurgião pergunta-lhe:
– Ficou satisfeita, ou deseja mais alguma coisa?
– Sim. Creio que gostaria de ter os olhos maiores e mais expressivos...
– Nada é mais fácil, minha senhora. Enfermeira!!! Traga a conta da senhora, por favor!...


O cirurgião e o pós-operado:
– Doutor, eu entendo que esteja vestido de branco, mas porquê tanta luz?
– Meu filho, eu sou São Pedro...
– Doutor, o que tenho é grave?
– Não se preocupe, minha senhora. Qualquer dúvida será sempre esclarecida na autópsia.
Uma triste realidade do retrato do meu País.
Por tudo isso percebe-se porque razão a lei de 0,02 de tolerância máxima de alcoolemia no sangue para os condutores foi aprovada na nossa Assembleia da República e depois de aprovada  não foi homulgada e passados oito dias passou a vigorar os 0,05 que era a lei que vigora anteriormente. Digam lá que os boys das bebidas não tem uma enorme força, ou não seja infelizmente verdade, que o português nasce a beber e morre a beber até e durante o Velório?
  Esta é a triste realidade e não é por acaso que somos o nono país a nivel Mundial com o maior taxa de consumo de  álcool.
  Constatação de uma triste realidade.
 Conclusões do encontro de sabado dia 20/11/2010.
  Depoimento que fez parte da minha intervênção.
  Contra factos não há argumento.
  Infelizmente é este o triste retrato do meu país.













sábado, 20 de novembro de 2010

Como o Prometido é devido! Aqui Vai = Histórias Verídicas tiradas do meu Baú.

Acrescento:- Por força do Comentário do Valdemar Alves

Xará a essa clíinica a que fazes referência também encaminhei para lá muitos filhos da escola e outros. Não resisto a contar esta de o pré demorar dois dias.
Estava embarcado na Fragata Diogo Cão, o Sargento Artilheiro Silva que era o reponsável pela Secretaria facilitava-nos fazer uns valesitos de 2$50. Maravilhosos, 7 tostões para o Cacilheiro,o das duas e meia da matina, sete para a Bica e sete para o Jornal Diário Popular, ainda dava para o palito e o copo de água e três tostões de Gorjeta ao empregado da Leitaria o Arroz Doce no Bairro Alto, local da minha terceira presa, já que a primeira e a segunda foram pescadas na Leitaria do Augusto a Velha Suzete e depois a Fernanda. Mas contava eu: e antes destas estadias, mulher,cama tacho, roupa lavada e graveto.
   Estava fundeado frente ao Terreiro do Paço, tinha um porta moedas o chamado Cona D´Egua, verguei-me na borda e ele como a castigar-me salta-me do bolso da camisa de trablaho e decide-se por ir dar um mergulho e levar com ele o pré que tinha recebido pouco tempo antes 50$00 uma grande fortuna era segundo grumete, ganhava 120$00 mês. ( Comecei aqui a habituar-me a viver sem dinheiro e a apanhar umas beatas do chão. Marinheiro que se preza, sustenta o vício "ali não havia palha de milho". Indiferente aos contra -tempos e mares adversas. 
Fiz várias tentativas de me lançar ao tejo pois vi-o a afundar-se nas águas límpidas do Tejo, mas sabia dos Remoínhos e sabia que ficava lá. A tropa ensina a desenrascar.
Um dia ainda segundo grumete fui desafiado em Vila Franca depois de uma história dentro do Campo do Vila Franquense e não perdoei.
A sabedoria popular nunca se engana, dita: nestes casos que a ocasião faz o pecador,e eu não resisti a comer a Fevera e ainda insistiu em me gratificar "A Alentejana da linha" esitante,em aceitar o que ela fez questão de me dar,mas claro lá fui virando o bolso à feição de ela meter o respectivo. O Tal fado do Velhinho. Ó filha dá-me cá o teu, vai por mim que eu sou barbeiro etc. e tal.  Perguntar a um pedinte esfomeado se aceita esmola!!!
   Mas amigos estas e outras histórias eu vou passar a desenvolvê-las no outro bogue marinheirododouro.blogspot.com  Rogovosque não me deixem a falar sózinho e, que façam mais esse sacríficio de o visitarem e aí comentem á vontade e abertamente e eu abrirei muito mais o jogo dessa vivência e de que não me envergonho.
    Citar exemplos não é a melhor forma de incentivar, mas a única. Deles se podem e devem tirar ilações, aproveitar se algo houver de bom. Corrigir o que não presta, não repetindo erros velhos. Certo!!!
 Fica combinado:- Link  marinheirododouroblogspot.com
Encontro marcado a partir de hoje e sempre que lá meta temas informo aqui.
Este vamos mantê-lo tal como antes e sempre assim continuará enquento tiver o apoio de todos vós.
 Aquele abraço Xará. Hoje  21 Novembro levantei-me às cinco da matina. Estava de Cabo Dia.
Neste caso, o importante era parecê-lo. A aparência iludia os mirones da estranja
Resolveu Salazar muito provávelmente para aparentar uma imagem de homem integro decidir-se por mandar públicar uma portaria a proibir a legalização da prostituição até aí existente, não sei se a imitar a França e os nossos Hermanos de Espanha e vejam só até na Noruega o Pais da Mãe da Democrácia, que mais tarde conheci e o seu funcionamento era  pior que  aqui no nosso Bairro Alto, Intendente, Rua Escura, Caldeireiros etc. etc. e tal.
     Ao contrário da Bélgica em montras e da Alemanha onde era legalizada e Sindicalizada onde existia um grande exploração e da qual o Governo recebia grandes dividendos.Exemplo S. Poli.
As mulheres ditas da vida como era vulgar tratarem-se eram fortemente perseguidas e bastava que não caísse no goto de um polícial, para a sua vida se tornar num inferno.
 Era-lhes tudo facilitado, quando o homem com quem viviam (O Chulo ou Azeiteiro no Porto = hoje namorado) se trabalha-se ou fossem militares, o que logo à partida lhe facilitava exercer o serviço quase livremente sem correr grande perigo de ir parar a Tires.
    Face a esta situação os marinheiros tinham grande vantagens em desempenhar o cargo de amantes, namorados, chulos ou seja lá o que for, pois para lá de serem fisícamente completos, tinham ainda em muitos casos a vantagemde não serem presas fáceis. E isso para elas era uma parte importante
 Seguir os passos de Adão perante a Eva. Resistir a tal fruto proibído, não era fácil
Também eu tal como Adão perante a Eva fui tentado e atraído pelo fruto proibido e talvez ainda mais saboroso, porque para quem auferia um pré de 120$00 mensais, passados dezoito 400$00 e só decorridos dois anos e meio passei a auferir mil cento e quê escudos.
 Na história a seguir :- Vivia eu com a minha namorada Anabela ( reparem só que coíncidência!!! Para a minha filha mais velha tinha eu lhe escolhido o nome de Catarina Eufêmia) ficado combinado que se outra/o viesse a mulher escolheria o nome.
    Atã nã é que ela escolhe o nome de Carla Anabela.
  Tive dar a volta inventando e lá consegui a muito custo que se passasse a chamar Florbela". Mas retomando o fio à meada, fosse no Ritz Clube ou no Gingão a hora de me ir deitar era sempre muito depois da meia e tantas, de manhã aproveitava ao máximo, o que me valia perder sempre o eléctrico que devia e como tal perder a Vedeta da Doca da Marinha para o Alfeite por três a 5 minutos, o que me obrigava a ir no Cacelheiro e chegar sempre alguns minutos depois das 8h45m.
A história ocorre quando estava embarcado num navio patrulha e o segundo Tenente que não me recordo  do seu nome sempre que chegavamos atrazados lá ía anotando os minutos, aquilo no meu caso foi acumulando horas e quando totalizou um xis de horas presenteou-me com dois dias de privação de licênça. Como o navio estava em reparação e vinhamos dormir à caserna no Alfeite: como militar exemplar! e para não perder a Fevera  lá tive de dar o salto.
O defeito de não meter o dedo primeiro e provar.
Um outro acontece que com a mania de não provar antes de introduzir o respectivo, lá apanhei um chamado esquentamento.
Davam-nos um sabão chamado mercurial para quando tivessemos relacções sexuais segundo diziam evitava a contaminação uma treta e penso que aquilo apenas servia para quando apanhavamos alguma doença venéria e se nos fossemos tratar ficava registada no Boletim de Saúde e perdíamos o direito aos trinta dias de licênça anual.
    Isto dava a que acontecessem coisas incríveis, tudo se procura de forma  a que se evitasse de toda a maneira a não sermos penalizados.
   Neste meu caso, desenrasquei-me lá com um Grumete da Botica, que me aplicou 22 Injecções de um milhão e duzentas mil unidades, mas como continuava a beber Imperial e a ter relacções sexuais.
 Vinha passar uns dias de licênça à terra "uma semana" dos trinta dias a que tinha direito, quando chego a Santarém vou para urinar e começa a tringalha a pingar em bica, não tinha curado coisissima nenhuma nem podia.
Continuo viagem e chego a Nogueira da Regedoura vou até ao Café único cá na Terra e sou convidado com mais quatro amigos casados para ir dar uma  volta, lá fomos e acabamos por ir parar à Rua dos Caldeireiros no Porto, começam a ir um e outro para o quarto e eu a esquivar-me, pois aquilo já pingava a toda a força.
Primeiro comecei por alegar que o material que eles deixaram não seduziu, mas eis que nem de castigo entra uma que não era um braseiro, mas um super brasa. Tentei esquivar-me que não tinha graveto, de nada valeu eles pagaram o que ela pediu. Pois eles tinham medo que eu desse à lingua. Naquele tempo era complicado.
 Entramos no quarto e eu expliquei-lhe que era artista na Lisbia, que ela ganhava o dela, mas que tinha que representar, pois se desse uma díca do meu estado era gravíssimo e eu iri reagir mal. Mostrei-lhe o cartão de Marujo, e tudo bem.
     Concordou sentamo-nos na beira da cama controlamos o tempo, voltamos à mesa e ela fez uma representação perfeita. Eu era o melhor do mundo e quando lá voltasse tinhamos de dormir uma noite.Tanga para otários pagantes erngolirem.
   Mais tarde passei por lá, mas não a encontrei.
   Artur aquela não era a Maria de Metangula!!!
   Não me perguntem se ela tinha picha que eu não sei.
   Apenas e só conversamos como duas pessoas sobre a vida artística, ela agá do Porto Carago. E eu artista da Lisboa. Bairro Alto, Maxime, Fontória, Principe Negro, Ritz Clube, e Cais de Sodré.
Agora pensem e digam da vossa justiça. Total liberdade de opiniões. Tempos de outros tempos.

Será defeito de Fabrico?

Filho de Burro, nunca pode dar Cavalo, pode isso sim, dar um Jerico maior!!!
Não conheci o meu avó materno, era a minha Mãe ainda muito Jovem quando ele faleceu, conheci a minha Mãe Chica, mas infelizmente já estava acamada, mesmo que ainda tenha recebido forte carinho dela que jamais esqueci. Faleceu quando eu ainda não tinha cinco anos.
Do meu lado Paterno, o meu avô um velho Pescador que adorava dormir e que nas alturas de fortes Invernias passava mais tempo na cama do que de pé. Mas em tempos de pescaria andava semanas a fio a dormir duas três horas por dia.
     O meu Pai, esse em tempo de pescaria, o sono para ele vinha muito depois. Trabalhava com Barqueiro nos Rabões, transportando carvão para o Porto  das Minas do Pejão. Quando o Caudal do Rio era grande e os Barcos eram transportados pelo Reboque comandado pelo Ti Zé Maria Vidal, ele fazia a viagem a pé do Porto a Sebolido 35 Klm para andar toda a noite a pescar e muitas vezes manhã cedo regressava de novo a pé até ao Porto. A doênça da Pesca dava-lhe uma super motivação,  era bem mais forte que ele.
  Quando não tinha que fazer! Era pessoa de se deitar a quando as Galinhas e se levantar ao cantar do Galo.
       Herdei do meu Avô Jaquim Guerguenteiro  a Doênça de estar na cama quando não tenho compromissos e o de não ter problemas de sono. Quando assumo algum compromisso esse mesmo sono e vontade de estar 10 horas na cama desaparecem, e muitas vezes aparentemente  coisas que até nem o justificavam a existência dessa preocuapção. A exemplo: uma qualquer viagem de Convívio, uma Entrevista a minha presença num evento qualquer. Conseguir passar pelas brasas, mesmo que sobressaltado duas a três horas já é uma eternidade.
 Logo tenho o compromisso de estar no Evento, foi motivo mais que suficiente para o sono ter ido dar uma volta. Não se justificava, até porque esteve até às duas da manhã a escrever e a relêr a minha intervênção que depois a  darei aqui a conhecer.
 Mal Incurável. Não há mesmo volta a dar-lhe. É mais forte que eu.
Costuma o meu cerebro nestas ocasiões trabalhar a uma velocidade super-sónica e trazer-me projectos para novas matérias  a desenvolver e ainda recordações do passado que se não me levantar para as registar, se voltar a passar pelas brasas elas conforme chegam,num ápice, também assim se evaporam. Então a forma de não as perder é levantar-me, o que confesso e por malandrice até nem tem acontecido.
Bem me dizia a minha avózinha que a conversa é como os raros. Se os raros quantos mais se matam, mais raros ficam, nas conversas quanto mais  se fala mais temos para falar e então para aqueles que como eu falam pelos cotovelos!!! É fácil descortinar a dificuldade que sinto em resumir e para mais quando considero importante quando queremos deixar claro um tema não nos devemos preocupar em resumi-lo os nossos amigos que nos lêm que o façam  se for caso disso.
  Eu que era para deixar aqui duas histórias passadas comigo na Armada, acabei por nem uma palavra mencionar a tal respeito. Fica a promessa que o farei em próximos capítulos.
 AMIGOS NUNCA MAIS TENHO CURA. ISTO É MAIS FORTE CA MIM.
Desculpem qualquer coisinha e aguardem pelas cenas a desenvolver num dos próximos capitulos.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

De Sábio e Louco; todos temos um pouco. Mas esta minha loucura é mais forte que.

Hoje o meu despertador só começou a trabalhar a partir das onze horas da manhã.
Hoje sexta-feira 19 de Novembro de 2010 um dia Invernoso segundo me relatou a minha Sereia, já que para mim o dia começou a partir das onze da manhã.
Não vale a pena fazer promessas e tentativas para me levantar mais cedo.
Não havendo compromissos!!!:
- É o levantas.
 Como me devem invejar aqueles que infelizmente não conseguem dormir mais que umas poucas  horas.
Direccionei-me até Espinho para a habitual caminhada no passadiço.
Almocei: dirigi-me à livraria, comprei um Jornal, uma vista de olhos aos outros, entro no carro dirijo-me até Espinho, lá chegado  começa a chover fortemente.
Aproveito para escrevinhar  no bloco uns apontamentos a minha intervênção de amanhã.
 Entretanto o céu parou de chorar, contudo e seguindo aquela de S. Tomé. - Ver pra crêr e  como tal quem vai para o mar avia-se em terra:
    Lá fui buscar a capa "que ainda é uma herança da última firma em que trabalhei" e lá fui eu caminhando cheio de óptimismo, acreditando que o S. Pedro mais uma vez seria generoso para comigo.
    Apenas mais uns três, "certamente loucos como eu" acreditaram nas boas intênções do Santo.  Certo é: que ele foi mesmo generoso, e a chuva jamais ´voltou a caír na cerca de duas horas que gastei no percurso.
   Praticando desporto de Loucos? Ou a força da Paixão?
   Chegado um pouco adiante das piscinas Municipais da Granja lá vi ao longe um Surfist dentro do mar com uma  meia lua, desafiando a forte ventania que se fazia sentir, ondulação de medida significativa.
     Apressei a marcha e sorte minha que o apanhei já a retirar-se na areia. Dirigi-me a ele disse-lhe que também era outro doente e ali travamos um dialogo interessantíssimo, que nem ele a saír da água e eu a transpirar evitasse a nossa conversa de alguns minutos. Trocamos e-mail´s e dei-lhe o meu Blogue.
 O Jovem ´Bruno Magalhães que pratica aquele desporto que mais tarde quando receber informações precisas dele aqui darei a conhecer e então disse-me: que aquilo não estava fácil, porque a maré estava baixa, o Vento era fortíssímo tal como a ondulação a dificultar e a aumentar a perigosidade estava o paredão e as pedras do mar as tais onde as ondas batem contra o mexilhão que naquelas condições se tornam perigo iminente no caso de alguma coisa correr menos bem.
  Mais um Amigo comum ligado pelo nosso mar.
  A HONRA DE SER MARINHEIRO E O GOSTO QUE NOS LIGA AO MAR
   Um abraço Bruno e muitas felicidades.

Partilhar:- É receber sempre muito mais que o pouco que damos.

Sinto uma honra enorme em ter sido convidado pela Associação de Alcoólicos Recuperados de Nogueira da Regedoura para estar presente na sua festa de aniversário a relaizar amanhã 20/11/2010
     
Ofício 51/10
Data: 2010-11-13
Assunto : Convite
                                                                                      Ex.mo Senhor
                                                                                                           Valdemar Marinheiro
Serve o presente, para formular o nosso convite, a participar no evento 20-11-2010, conforme documento em anexo.
     Considerado o convite sugerido pelo lider do executivo desta associação, terá direito a intervir no Encontra Porta Aberta, cuja duração não ultrapasse de 3 a 5 minutos, na matéria em epígrafe.
     Nesse sentido, e certos de vossa presença, apelamos à vossa participação cívica.
     Com renovados cumprimentos, apresentamos as nossas fraternas e cordiais
                                                                                             SAUDAÇÕES ASSOCIATIVAS

                                                                                             Pela Direcção, assina o Presidente
                                                                                              Manuel José Dias de Pinho

V ENCONTRO DE ALCOÓLICOS RECUPERADOS DA VILA DE NOGUEIRA DA REGEDOURA
         AUDITÓRIO DA JUNTA DE FREGUESIA DE NOGUEIRA DA REGEDOURA
          
            " TEMA: " PREVENIR É INVESTIR NO FUTURO"
  Nota minha:- Sabendo que o alcoolismo é um flagelo a nivel Nacional e Mundial e a sua 3ª causa de morte, a todos quantos ajudam a combater esta doênça o meu reconhecimento.
 Uma simples palavra ou gesto pode contribuír para que um bebedor se decida pelo tratamento e abstinência e venha após a abstinência passar a ter uma vida digna onde lhe seja dado 0 prazer viver, umas vezes pela primeira vez. em muitos casos a uma vida de novo feliz que antes de mergulhar no álcool já delas desfrutou.
 Que venha a poder ser  parte integrante e contribuítica para o bem-estar de uma sociedade que se quer melhor.
OBS :- A minha divulgação tem como objectivo apelar aos que lhe seja possivel participar e a todos os outros que dentro do possivel ajudem quem sofre desta maléfica doênça.
 A forma com o poderá fazer está escrito em artigos neste meu Blogue ou no outro alcool-basta.blogspot.com
Para terminar direi que vou estar presente e dar o meu testemunho com total  convicção e transparência, acreditando que com ele possa vir a ajudar. Que depois: o públicarei aqui e no blogue alcool-basta.blogspot.com
Não temos porque ter vergonha de não  beber um copo com álcool.
 Vergonha será sempre beber um copo a mais.








quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Quem é Burro, quem é?


Sabia que mais de metade das receitas projectadas com a subida do IVA vão "direitinhas" para os cofres de uma empresa  privada?
    Sabia que as transferências dos dinheiros do Estado para esta empresa equivalem a mais de metade das poupanças arrecadadas com o corte de salários dos funcionários públicos?
    Pois é, é verdade. Pelo menos, é isso o que nos informa o Relatório do Orçamento de Estado para 2011. Como todos sabemos, o projecto de
  Orçamento de Estado do governo dá azo ao maior aumento da carga fiscal das últimas décadas.
  Sobe-se o IVA, o IRS, as contribuições sociais, bem como toda uma série de taxas que farão diminuir o rendimento disponível das famílias e aumentar os custos das empresas e dos consumidores. Cortaram-se ainda salários, prestações sociais, despesas com a Saúde e os gastos com a Educação. Tudo em prol do "interesse nacional".
   Porém, sabia que o mesmo governo que está a querer aumentar o IVA vai igualmente transferir 587,2 milhões de euros para a ASCENDI, com a desculpa de levar a cabo a "reposição da estabilidade financeira" da empresa? E que esse "reforço" equivale a um aumento de 289,6% das verbas pagas à ASCENDI em relação a 2010? (p. 212 do
Relatório do OE 2011)
    Quem é a ASCENDI? É uma das empresas/grupos económicos que tem ajudad o governo na sua cruzada de "modernização" do país através da construção de mais de 850 quilómetros de auto-estradas em diversos pontos do país. E quem são os principais accionistas da ASCENDI? Depende da concessão em causa, mas são maioritariamente a Mota-Engil (entre 35% e 45% do total), a ES Concessões (detida pela Mota-Engil) e a OPway, entre outros.
   Na sua mensagem de missão sobre a parceria da empresa com o nosso Estado, a ASCENDI revela bem o que lhe vai na alma: "Vemos o Estado Português como uma entidade que se confunde com o país, com o
bem-estar e com o bem comum."
    Pois é. E é esta "entidade que se confunde com o país" que prefere subir o IVA, taxar os contribuintes e cortar nas despesas da Educação e das prestações para reforçar a estabilidade financeira de uma empresa privada.
     No entanto, se o Estado não estivesse interessado no "equilíbrio financeiro" da ASCENDI ou se, pelo menos, tivesse tentado renegociar contratos e prazos com esta empresa, talvez tivesse sido possível evitar parte do corte salarial dos funcionários públicos ou, pelo menos, evitar a subida do IVA em um ponto percentual.
  Mas não. Afinal, por que é que haveríamos de nos preocupar com a descida do rendimento disponível dos portugueses ou com os efeitos recessivos que a subida do IVA provocará se o que está em causa é o "reforço da estabilidade financeira" da ASCENDI?
Ó Zé se não chegar p´rá sopa, bebe água...

Amigo tu mereces-me todo o respeito.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O Meu Reconhecimento = Em Forma de Balanço

Os Meus /Vossos/Blogues; são grandes contributos para a minha felicidade.  
  Como é maravilhoso iniciar-se o dia fazer-se uma consulta aos contadores e perceber-se que logo pela manhã muitos Amigos/as nos consultaram.
    A felicidade e a certeza do dever cumprido constata-se quando vemos chegado o fim do dia e perceber quee muitos mesmo muitos foram aqueles que os consultaram e que em regra todos os dias vão aumentando.
    Procuro sempre fazer mais e melhor, para que assim seja em cada dia e neles me possa tornar  mais prestável e ilucidativo a esses fieis amigos.
    Por vezes não somos tão práticos e objectivos ou informativos como o desejariamos, mas não é menos verdade que nos começamos a interessar e apaixonar por eles e queremos alimentá-los diáriamente com sustentabilidade de qualidade e que vá ao encontro da ansiedade dos nossos amigos/as.
   Ao fim de algum tempo também percebemos quais são os artigos que escrevemos e aqueles que mais interesse despertam.
   Por mim acredito muito sinceramente que o que aqui escrevemos será sempre com a intuição de que servirá no presente momento, mas que continuará a ter o seu interesse no futuro e poderá até mesmo tornar-se num contributo muitissimo valioso em prol da sociedade.
 Posto isto:
 -Permitam -me que agradeça a todos quantos os vão consultando. Fica  a certeza de que pela minha parte, tudo continuarei atentar, para que neles consiga meter temas que despertem cada vez um maior interesse.
  NOTA:
      -Seja-me permitido realçar: que procuro sempre ser fiel às minhas convicções, mas com total respeito pelas convicções do semelhante, pois tenho a noção que a minha liberdade acaba quando entrar ou limitar a liberdade dos outros.
 MAS A NET TEM DESTAS COISAS MARAVILHOSAS !!!
     =Começamos a navegar por outras paragens, tais como Facebook e e-mails e todos eles são contactosmaravilhosos, onde por incrível que possa parecer se criam grandes amizades. Mas também, não é menos verdade que nos ocupam bastante tempo.
  Compreende-se que quem ainda tem horários a cumprir, nãos lhes seja fácil conciliar todas as coisas que gostaria.
Tal como comecei, termino: a desejar  a melhor sorte do mundo para todos.
 Contem comigo, o mesmo que me permitam  que lhes rogue,  que eu possa  contar com toda a vossa colaboração. Sem ela, a razão desta existência deixava de ter justificação para continuar.
QUEM NADA FAZ, NUNCA ERRA. MAS É BOM, QUANDO SE ERRA COM NOVOS ERROS: E NUNCA REPETINDO ERROS VELHOS.
 Abraços e Beijos

Ilucidicação sobre o Alcoolismo


 Público este trabalho que desenvolvi para uma tese a ser apresentado no 12º Ano e tem como objectivo servir para todos quantos queiram poder ajudar alguém a procurar tratar-se deste flagelo.Uma tarefa que não é fácil, mas por vezes uma simples gesto ou palavra sava uma vida humana de um doente que pode vir a ratar-se e a recuperar para uma vida dígna.

                          IDENTIFICAÇÃO DA DEPENDÊNCIA ALCOÓLICA.
  É muitas vezes tremendamente difícil identificar quando uma pessoa está a beber exageradamente, pois em muitos casos esses excessos já vem do tempo de criança e como tal o seu comportamento não tem grandes alterações até quando ele se torna agressivo ou Doente Alcoólico Crónico.
   Sabe-se que o tempo de um bebedor excessivo pode em média numa mulher levar até dez anos ao passo que no homem ele pode estender-se por vinte anos.

COMO PROCEDER JUNTO DE UM BEBEDOR EXCESSIVO
    Sabido é que nenhum bebedor normalmente aceita que bebe excessivamente, pois o procedimento normal é apontar para outros que conhece e segundo ele quem bebe excessivamente são esses.
   Também sabido é que não aceita que lhe fale em tratamento e se um amigo lhe recomenda que para bem dele se deveria tratar a resposta não se faza esperar é é que quem se precisa de tratar é quem lhe está a aconselhar o tratamento, esse sim é que está muito doente.

FACE AO A CIMA EXPOSTO O QUE FAZER?
   É da sabedoria popular onde se diz que água mole em pedra dura, tanto dá que até a fura. Assim não devemos desistir perante recusas ou respostas negativas, mas antes procurar horas aconselháveis a que o possamos contactar.
   Está provado cientificamente que nenhum doente se consegue tratar contra a sua própria vontade, pois teremos de arranjar formas de conseguir a que ele se venha a decidir pelo tratamento.
  Procurar e se possivel o acompanhar quando ele se disponibilizar para ir a uma reunião de uma Associação de Alcoólicos Recuperados, onde ali se realizam reuniões ministradas por ex-bebedores que sabem fazer perceber ao Doente quanto importante é reconhecer que ele tem um problema motivado pelo álcool e que só o poderá vencer mediante a aceitação de um tratamento, seguindo depois um percurso normal com consultas com Psicologos e dali para um Médico de Alcoologa que depois mediante um processo de avaliação do doente o aconselhará a iniciar um ratamento em ambulatório ou internamento hospitalar, isto claro sendo sempre a decisão pertencente em exclusivo ao doente em aceitar um ou outro.

MEIOS DE INFORMAÇÃO
   Infelizmente no nosso País a Informação ainfda é muito escassa e os Orgãos de Comunicação Social não lhe dão o devido realce, contudo é muito significativo a abertura hoje em dia nesses mesmos Orgãos. Com testemunhos de Doentes Alcoólicos Recuperados.
   Também a dificuldade acresce, já que o pooucco conhecimento de leitura nas classes mais desfavorecidas leva a que não procurem matéria disponivel que existe na NET e outros meios para se informarem como tratarrem-se e onde4 se podem dirigir.

CONSCIENCIALIZAÇÃO DA POPULAÇÃO FACE A UM DOENTE ALCOÓLICO!!!
   Se se trata de um tóxicodependente as lamentações são mais que muitas e justamente, mas quando se ytrata de um Doente alcoólico as pessoas acham piadas e divertem-se com as suas palhaçadas, os falsos amigos e os problemas que daí advem.
   O Doente Alcoólico vive num meio onde não sabe como pode saír, umas vezes porque muito difícilmente admite que é bebedor excessivo e que a sua vida é um Inferno, não percebe que trocou a família pela Tasca, sente-se abandonado por todos, porque a família muitas vezes está muito doente e não tem forças reaciocinar e procurar apoios.
  Normalmente a familia começa a degradar-se e o amor deixa de existir, os filhos vivem aterrorizados e em casa destes é sempre de noite. Muitas vezes o casal dormem separados e não se falam.

COMO É POSSIVEL MANTER UMA ABSTINÊNCIA APÓS UMA DESINTOXICAÇÃO.
  Muito mesmo muito difícilmente um Doente consegue recuperar e manter-se abstinente se o ambiente familiar não melhorar, se as Esposa não for tolerante ou Vice/Versa no caso de ser a Esposa Doente e não lhe proporcionar uma nova vida de apoio, o Doente continuando a não ter apoio de cama casa e rou+a lavada difícilmente resistirá.
   Pode inclusivé optar pelo Internamento mas regressado passado três semanas e as coisas continuarem como antes isso normalmente é fatal.

PARA SE INICIAR UM TRATAMENTO HÁ VÁRIAS FORMAS
  1º = Dirigir-se a uma Associação de Alcoólicos Recuperados, onde ali existem Monitores constituídos em Grupos de Auto-Ajuda formados por antigos bebedores, que com a sua experiê4ncia de um passado alcoólico e cursos que frequentou e uma actualização constante, adquiriram experiência que permite ajudar o Doente que chega a pedir apoio e após algumas reuniões a aceitar o tratamento.
Será logo que se entenda encaminhado para a Psicologa, que ajudará a que o Doente se sensibilize para o problema que o atormenta, dali é encaminhado para o Centro de Alcoologia, onde um médico da especialidade o receberá e depois proporá ao Doente um tratamento em Ambulatório ou em internamento Hospitalar. Segundo que a decisão caberá sempre ao Doente.
 2º = Pode ainda o Doente telefonar directamente a fim de maracar uma consultar no Centros Regionais de Alcoologia Norte/Centro ou Sul e ali também existem grupos de Auto-Ajuda e o Médico de Alcoologia consultará o Doente.
3º = Existem ainda os Grupos de Doentes Alcoólicos Tratados de Anónimos, onde o Doente poderá procurar na Lista telefónica ou na Net, onde será lhe garantida a sua total confidencialidade
  4º = Existem ainda várias Clínicas Particulares.

COMO VENCER A DEPENDÊNCIA?
O Doente terá de seguir rigorosamente o que lhe é recomendado seja pelos membros das Associações e dos Técnicos de Saúde.
Terá de perceber que não é curada a Doênça mas sim estacionada o mesmo é dizer que não pode nem deve voltar a ingerir qualquer tipo de bebidas que contenham álcool a exemplo a dita cerveja sem álcool, mas que em letras muito minúsculas lá vem referênciado que tem 0,05 de álcool e que se soubermos que temos uma célul na cabeça que essa quase insignificancia a leva a interferir cerebralmente e que o desejo de consumir comece a ser constante.
  Por isso não surpreende que cerca de 70% das recaídas estejam na base do consumo da Cerveja sem alcool.

O TRATAMENTO EM AMBULATÓRIO !!!
   Continua a ser aquele onde mais recaídas existem, mas também aquele onde existem o maior número de abstinências, pois uma grande maioria opta pelo ambulatório e só posteriormente pelo internamento, normalmente após recaídas. Sendo o mais difícil para se vencer a abstinência também é aquele que menos nos penaliza no tratamento.
Umas ampolas, uns comprimidos etc. etc.

INTERNAMENTO HOSPITALAR
O doente é internado durante três semanas não suporta qualquer custo em termo económicos, seno o seu custo de alguns milhares de Euros se tivessem de ser pagos.
Acabo de poucos dias o Doente fica com o sangue limpo de álcool no Sangue e depois no tempo em que está internado desempenha uma série de tarefas em grupo.
Acabado este tempo e para continuar a manter a sua abstinência são necessáriamente de se reunir várias coisas, já que o Doente vem altamente fragilizado e ~caso não tenha um bom apoio famliar corre o risco de recaír. Infelizmente não são poucos os casos a registar.
Mas se o Doente foi para o tratamento motivado e a Esposa, Pais, Filhos,Irmãos e Amigos se empenham em o apoiar, quase seguramente que ele vencerá

CONSEQUÊNCIAS FUTURAS (OU MAZELAS) POR TER BEBIDO EXCESSIVAMENTE?

Ó ALCOOLISMO AGUDO
-Ingestão ocasional de bebidas alcoólicas, em excesso, num ou noutro dia, em geral ao fim de semana.

ALCOOLISMO CRÓNICO
- Ingestão de dose excessiva de bebida alcoólica em geral repartida por várias vezes durante o dia.
O Alcoólico Crónico sofre de uma doença que pode e deve ser tratado.

ALCOOLÉMIA - O QUE É ?
- É a designação da quantidade de álcool existente, num dado momento, no sangue do indivíduo.

CONSEQUÊNCIAS INDIVIDUAIS
Por vezes surge dificuldade de raciocinio , de memória, sentido das responsabilidades, e de senso moral; enfraquecimento da vontade; alteração do humor e do caracter, irritabilidade fácil, etc. com deterioração mental progressiva que pode ir até à demência.
   Por vezes ao alcoólico crónico surgem verdadeiras situações de psicose, de doença que necessita de tratamento psiquiatrico urgente, como é o caso de Delírio Alcoólico ou Dlirium Tremens, doença extremamente grave que, antigamente, antes dos modernos medicamentos, conduzia em geral à morte.
   Consequências orgânicas ou físicas:- Accão sobre os orgãos digestivos- o estômago, o duodeno são dos orgão mais directamente à acção ««irritante» do álcool, causador das gastrites e das úlceras gástricas e duodenais que tão frequentes são nos doentes alcoólicos. A falta de apetite, vómitos e perturbações intestinais são também vulgares nestes doentes.

O FIGADO
   É, de uma forma geral, sempre atingido pelo alcoolismo. Desde a simples insufuciência até à mais completa destruição das células hepáticas produtora de uma cirrose hepática, tudo se pode encontrar num doente alcoólico.

CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS
- Para lá do sofrimento físico e psíquico que o próprio individuo sofre, também a familia e no seu lar passam  a existir graves repercussões, desde as privações materiais de toda a ordem (de alimentos, de vestuário, de higiene, de conforto...) às incompreensões, discussões, maus tratos, miséria doença. Com a doênça de um dos Chefes de familia, todos são arrastados, na sua doença, (mulher ou marido e filhos) numa verdadeira DOENÇA DO LAR ALCOÓLICO.

FILHOS DE ALCOÓLICOS
 São crianças vítimas directas e indirecytas do alcoolismo dos pais, isto é, eles sofrem, mais que qualquer outra criança os efeito tóxicos do álcool.

NOTA FINAL:
  Quando o doente alcoólico consegue a abstinência e ainda não se encontar afectado profundamente no orgãos a que a cima se faz referência com a abstinência essa situação não se complicará e o Doente Alcoólico Recuperasdo passa a ter uma vida saudável normal e que lhe permitirá viver uma vida longa.
  O Doente alcoólico mesmo que antes do tratamento tenho uma vida familiar destroçada, desde que a esposa ou Marido se decidam pelo apaoio e compreensão é possivel reconstruír uma vida em pleno. Tornar-se independemente, ser aceite depois de provas dadas pela integridade plena na sociedade e passar a ter uma admiração ainda maior dos seus verdadeiros amigos e de outros que entretanto vão aparecendo.
   Um Doente Alcoólico que a ele próprio imponha uma nova vida com total respeito pelos outros e respeito pelas leis vigentes sabendo que não +ode ser um parasitário ele tem pela frente um vida maravilhosa e que o seu passado que ele não terá porque se envergonhar, mas antes procurar que com essa experiência a possa partilhar com outrisd que ainda se encontram dependentes.
   Este flagelo do alcoolissmo nos dias de hoje torna-se ainda mais complicado, porque as crianças a partir dos nove dez anos já começam a beberem bebidas destiladas e por volta dos seus onze doze anos se começam a embriagar.
OS SHORT´S
Os short´s e outras medidas no genero contribuem grandemente para que num espaço muito mais curto e ainda em adolescentes fiquem dependentes.
Não surpreende infelizmente que nos dias de hoje jovens com os seus 22 /23 já procurem Centro de recuperação alcoólica.
  Pois sabe-se que um adolescente o seu cérebro não tem capacidade suficiente para avaliar as graves consequências. Também numa família onde o álcool é servido diáriamente mesmo que não seja em excesso não ajuda a que percebem que o adolescente está a viver um problema grave com o abuso de bebidas brancas ou melhor não fermentsdas mas destiladas.
   É sempre discutível se o alcoólico recebe muitos apois ou não pois se numa fase inicial ele deverá ser totalmente aapoiado em fase posterior ele deve procurar por todos os meis trabalhar para a sua total independência.
Um alcoólico terá em primeiro de gostar dele e só depois poderá gostar dos outros e vir ajudar quem precisa.
Os Centros Hospitalares entendem que o tempo de uma recuperação sem grandes perigos de recaír levará três anos.
Ser abstinêente é viver uma vida onde nos orgulhamos de nos termos podido afirmar como cidadãos de pleno direito.

Se tem problemas de alcoologia, pela sua saúde não beba.







terça-feira, 16 de novembro de 2010

A Porcaria do Costume

Bastou e não se sabe bem a troco de quê que Luis Amado tivesse vindo para os Jornais  propôr "depois de ter tirado da cartola" uma Coligação. Logo o CDS deu um passo em frente oferecendo-se para um "governo de  salvação nacional" com o PS e PSD mas... sem Sócrates, quanto aos dez desempregados que em cada hora perdem o susídio de emprego nem uma vírgula.
Também a "esquerda do PS e fuguras do soarismo procuram alternativas a Sócrates, para um governo que também dizem ser patriótico!!! Mas uma coisa é certa . Ninuguém se quer sujeitar a votos.
 Convém que o povo não seja chamado para nada..
OS SÁBIOS E AS CARPIDEIRAS.
Existem um conjunto de sábios a espalharem a ideia de que é preciso congelar a democracia por muito tempo.Certamente por não terem ainda esquecido, quando num tempo ainda não muito distante propôs Ferreira Leite a suspensão da democracia por uns meses.
Também as carpideiras do costume se calam e até parecem que lhes agrada a ideia.
 Em nome do patriotismo.
"Como lhes convém"
São os génios do costume, actores e cúmplices de todas as políticas criminosas que empobreceram, empobrecem e se os deixarem irão continuar a empobrecer ainda mais este já tão sacrificado  Zé Povinho.
Vai ser tremendamente díficil um dia nos vir a ver livres destas carraças.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Já Encomendei Duas ao meu amigo Zé ... da Muamba


Vejam a que está abaixo Governo Sócrates e a Camisa de Vênus
Já encomendei duas para protecção do meu Três Duques
Já encomendei 2 destas ao meu amigo Zé...da Muamba. Uma para o carro, e outra para quando for a um café e não encontre mesa livre ou quando entrar num transporte público e não encontre lugar sentado.

O 'car jacking' tem os dias contados...
Mais um sistema de Alarme Anti Roubo Vindo de Angola
                     Se todos lhe tiverem tanto respeito quanto eu! jamais haverá assalto.
       Trava electrónica? Alarme? Bloqueio de guiador? Zé da Muamba não usa nada disso. Para garantir a segurança de seu Audi TT nas ruas de Luanda, uma das cidades mais violentas do país, Zé da Muamba utiliza duas cobras píton.
   Baptizadas de 'Pequenina' e 'Malvada', as cobras constritoras - que matam ao se enrolar na vítima, como uma jibóia - medem cada uma cerca de 3,5 metros . 'Ninguém tem coragem de entrar no meu carro', diz o curandeiro. (Foto: AP)



O Governo de Sócrates é Igual a Camisa de Vênus


«O GOVERNO DE SÓCRATES É IGUAL A CAMISA DE VÊNUS»

A explicação:
Camisa-de-vénus permite inflação, impede produção, destrói a próxima geração, protege um bando de caralhos e ainda transmite um sentimento de segurança, enquanto na verdade, alguém está fodendo alguém!
Incontestável!
Descrição perfeita!

Resultado de um mau Negócio na Feira do S. Martinho

Dedicado a todos aqueles que por vezes com um greiro a mais na asa,  já  lhes aconteceram  disto ou coisas semelhantes..
Certa vez no S. Martinho
Com a fartura do  Vinho
Um mau negócio eu fez
Comprei Vaca, saíu Bói
E assim me obrigou
A lá voltar outra vez.

Quando à feira cheguei
Com o mesmo senhor dei
Mas em grande barburinho
Agarreio pelo pescoço
Tem paciência meu moço
São coisas de S. Martinho

Desfiz então o engano
Com esse mesmo fulano
Que se chamava Ventura
Deixamos de andar à rasca
E voltamos para a Tasca
Beber mais e à fartura

Eram copos e mais copos
Já sorriam os cachopos
De ver nossas posições
Tanto eu como o Ventura
Com a fralda à dependura
Um bom par de borrachões.

Com a força dos cartilhos
Começaram os sarilhos
Embora mal medidos
Nisto oiço uma voz
Que veio bem até nós
Estes dois estão perdidos.

Já de fraca catadura
Despedi-me do Ventura
E saí ao Zigue-Zague
De repente bem um murro
Oiço dizer está seguro
Não vai daqui sem que pague.

Ouvi o melhor discurso
Em toda a minha vida
Do Ventura com firmeza
Larguem esse meu amigo
Ponham-no livre de perigo
Sou eu que pago a despesa.

Tinha eu deixado a Vaca
Preza a uma estaca
A um cantinho da Feira
Mas o raio da canalha
Que nessa feira não falha
Fez a sua brincadeira.

Agora que vejo eu
Ó meu Santo Deus do Céu
Mas que grande desalento
A minha linda Vaquinha
Não está lá coitadinha
Mas sim um velho Jumento.

Tentei pôr tudo em cacos
Mas apanhei dois sopapos
E eu com a minha razão
Alguém disse cena-feia
É metê-lo na Cadeia
Esse grande borrachão

Com a cabeça toldada
Não esperei por mais nada
Tratei foi de vir-me embora
E de regresso sózinho
Quantas vezes pelo caminho
Vi chegada a minha hora.

É feio ser-se borracho
Um grande defeito que acho
Agora com mais juizo
Ser alegre e sorridente
Que o seja toda a gente
Ser borracho não é preciso.

domingo, 14 de novembro de 2010

11 a 21 de Novembro = Feira de S. Martinho em Penafiel

As Tortas de S. Martinho ou Tortas do Basto, em que se conjuga um documentado gosto agri-doce à boa maneira do séc. XVII, é que a final, tantos séculos depois, aquele que caracteriza estas tortas, feitas de massa fina recheada com picado de carne temperado em noz moscada e polvilhadas com açucar e canela, que eu vos convido a provar e saborear quando por lá passarem.
 É de um sabor maravilhoso. O tal comer e chorar por mais.
Falar da Feira de S. Martinho.
     É falar de vinho novo, castanhas assadas, artesanatos, bailes,jogos tradicionais entre outras actividades que trazem todos os anos até Penafiel, milhares de visitantes.
A GRANDE FEIRA DE S. MARTINHO 
É exemplo acabado da abundância do final do Outono.
Na feira se provam o vinho novo e as castanhas, e onde mais se comercializam os doces, que vem do Séc. XVI e eram e ainda são objecto de venda nesta cidade.
Nota: -Ontem assisti a um program em directo da RTP do Marvão e a fiquei maravilhado com o aproveitamento da castanha.
  =Neste Domingo:
   - Um pouco por todo o lado se festejam o Dia do S. Martinho. A excemplo:- Hoje tive a possibilidade de ter podido estar em três locais distintos e por um curto espaço de tempo assistindo a esses Eventos.
     Em Rio Mau , Pedorido e Anta.
 Em todos eles o prato forte era a castanha assada e o Caldo Verde. E o Vinho Doce.
Assim espero ter podido dar a informação às questões que me foram levantadas pelos comentadores em Lenda de S. Martinho a propósito da feitura da Torta.

sábado, 13 de novembro de 2010

Lenda de S. Martinho.

Penafiel traz no peito
Dois corações a bater:
S. Martinho, o seu eleito,
E a Feira que o faz viver!..
Conta a lenda que o  Martinho, um soldado romano fazia rondas diárias na cidade para assegurar a ordem pública.
     No dia 11 de Novembro, chuvoso e frio, como habitualmente, saiu e deparou-se com um pobre velho mendigo que estendeu a mão a pedir-lhe esmola. Como no momento, nada tinha a oferecer, tirou a capa que tinha sobre os ombros e com um rasgo de espada partiu-a ao meio, cobrindo com  metade o corpo enregelado do pobre mendigo, seguindo depois o seu caminho.
     Não ía ainda longe, quando de  repente a chuva parou e do céu irromperam quentes raios de sol, permitindo que o soldado, agora menos agasalhado não tivesse frio.
     É também no dia 11 de Novembro que um pouco por todo o lado, em casa ou no meio dos montes entre árvores e penedos raiados de sol juntam-se  amigos, se acende uma fogueira e se lança um punhado de castanhas para o meio do fogo, juntando-se ainda umas tiras de carne de porco e um pouco de jeropiga ou vinho e estão reunidas as condições para se dar início à festa do Magusto.
 FALAR EM S. MARTINHO  É OBRIGATÓRIAMENTE FALAR TAMBÉM NAS TORTAS.
   Uma antiga tradição
Renasceu no Zé Povinho:
A boa degustação
Das tortas de S. Martinho
Com a devida vênia ao jornal Notícias de Penafiel 05/11/2010

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O Automóvel e o Governo!!! E o Contribuinte


Isto não é uma fábula: Esta é a triste realista Portuguesa.
»Contribuinte – Gostava de comprar um carro.
»Estado – Muito bem. Faça o favor de escolher.
»Contribuinte – Já escolhi. Tenho que pagar alguma coisa?
»Estado – Sim. Imposto sobre Automóveis (ISV) e Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA)
»Contribuinte – Ah... Só isso.
»Estado – ... e uma “coisinha” para o pôr a circular. O selo.
»Contribuinte – Ah!..
»Estado – ... e mais uma coisinha na gasolina necessária para que o carro efectivamente circule. O ISP.
»Contribuinte – Mas... sem gasolina eu não circulo.
»Estado – Eu sei.
»Contribuinte – ... Mas eu já pago para circular...
»Estado – Claro!..
»Contribuinte – Então... vai cobrar-me pelo valor da gasolina?
»Estado – Também. Mas isso é o IVA. O ISP é outra coisa diferente.
»Contribuinte – Diferente?!
»Estado – Muito. O ISP é porque a gasolina existe.
»Contribuinte – ... Porque existe?!
»Estado – Há muitos milhões de anos os dinossauros e o carvão fizeram petróleo. E você paga.
»Contribuinte – ... Só isso?
»Estado – Só. Mas não julgue que pode deixar o carro assim como quer.
»Contribuinte – Como assim?!
»Estado – Tem que pagar para o estacionar.
»Contribuinte – ... Para o estacionar?
»Estado – Exacto.
»Contribuinte – Portanto, pago para andar e pago para estar parado?
»Estado – Não. Se quiser mesmo andar com o carro precisa de pagar seguro.
»Contribuinte – Então pago para circular, pago para conseguir circular e pago por estar parado.
»Estado – Sim. Nós não estamos aqui para enganar ninguém. O carro é novo?
»Contribuinte – Novo?
»Estado – É que se não for novo tem que pagar para vermos se ele está em condições de andar por aí.
»Contribuinte – Pago para você ver se pode cobrar?
»Estado – Claro. Acha que isso é de borla? Só há mais uma coisinha…
»Contribuinte – ...Mais uma coisinha?
»Estado – Para circular em auto-estradas
»Contribuinte – Mas... mas eu já pago imposto de circulação.
»Estado – Pois. Mas esta é uma circulação diferente.
»Contribuinte – ... Diferente?
»Estado – Sim. Muito diferente. É só para quem quiser.
»Contribuinte – Só mais isso?
»Estado – Sim. Só mais isso.
»Contribuinte – E acabou?
»Estado – Sim. Depois de pagar os 25 euros, acabou.
»Contribuinte – Quais 25 euros?!
»Estado – Os 25 euros que custa pagar para andar nas auto-estradas.
»Contribuinte – Mas não disse que as auto-estradas eram só para quem quisesse?
»Estado – Sim. Mas todos pagam os 25 euros.
»Contribuinte – Quais 25 euros?
»Estado – Os 25 euros é quanto custa o chip.
»Contribuinte – ... Custa o quê?
»Estado – Pagar o chip. Para poder pagar.
»Contribuinte – Não perc...
»Estado – Sim. Pagar custa 25 euros.
»Contribuinte – Pagar custa 25 euros?
»Estado – Sim. Paga 25 euros para pagar.
»Contribuinte – Mas eu não vou circular nas auto-estradas.
»Estado – Imagine que um dia quer…tem que pagar.
»Contribuinte – Tenho que pagar para pagar porque um dia posso querer?
»Estado – Exactamente. Você paga para pagar o que um dia pode querer.
»Contribuinte – E se eu não quiser?
»Estado – Paga multa.



O Melhor Remédio para não Envelhecer.

Desporto na Terceira Idade é a melhor Vitamina existente no Mercado. Gemendo e Andando.
A Vida é Bela. Aproveite-a

Para os antigos Marinheiros e não só, estas recordações ajudam a destressar
Muitos de nós envelhecemos, de facto, porque não amadurecemos.
Envelhecemos quando nos fechamos a novas ideias e nos tornamos radicais.
Envelhecemos quando o novo nos assusta.
Envelhecemos quando pensamos demasiadamente em nós próprios e nos esquecemos dos outros.
Envelhecemos quando deixamos de lutar!
Ora, todos estamos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o tempo.
E, a vida só pode ser compreendida olhando-se para trás.
Mas, só pode ser vivida, olhando-se para a frente
Na juventude, aprendemos; com a idade, compreendemos.
Nós somos como os vinhos: a idade estraga os maus mas melhora os bons.
Envelhecer não é preocupante.
Ser olhado como velho é que o é.
Envelhecer é passar da paixão à compaixão.
Nos olhos do jovem arde a chama.
Nos do idoso brilha a luz.
Não existe pois idade, já que somos nós que a criamos.
Se não acreditares na idade, não envelheceremos até ao dia da nossa morte.
Pessoalmente não tenho idade: Tenho vida!
Não deixemos que a tristeza do passado e o medo do futuro nos estraguem a alegria do presente.
A vida não é curta, nós é que ficamos mortos tempos demais.
A passagem do tempo deve ser uma conquista e não uma perda.
O Idoso alberga um armazem de sabedoria.