terça-feira, 16 de novembro de 2010

A Porcaria do Costume

Bastou e não se sabe bem a troco de quê que Luis Amado tivesse vindo para os Jornais  propôr "depois de ter tirado da cartola" uma Coligação. Logo o CDS deu um passo em frente oferecendo-se para um "governo de  salvação nacional" com o PS e PSD mas... sem Sócrates, quanto aos dez desempregados que em cada hora perdem o susídio de emprego nem uma vírgula.
Também a "esquerda do PS e fuguras do soarismo procuram alternativas a Sócrates, para um governo que também dizem ser patriótico!!! Mas uma coisa é certa . Ninuguém se quer sujeitar a votos.
 Convém que o povo não seja chamado para nada..
OS SÁBIOS E AS CARPIDEIRAS.
Existem um conjunto de sábios a espalharem a ideia de que é preciso congelar a democracia por muito tempo.Certamente por não terem ainda esquecido, quando num tempo ainda não muito distante propôs Ferreira Leite a suspensão da democracia por uns meses.
Também as carpideiras do costume se calam e até parecem que lhes agrada a ideia.
 Em nome do patriotismo.
"Como lhes convém"
São os génios do costume, actores e cúmplices de todas as políticas criminosas que empobreceram, empobrecem e se os deixarem irão continuar a empobrecer ainda mais este já tão sacrificado  Zé Povinho.
Vai ser tremendamente díficil um dia nos vir a ver livres destas carraças.

2 comentários:

TINTINAINE disse...

Estamos a chegar a um ponto em que já não sabemos em quem acreditar ou se há alguém na política em quem possamos confiar. E isso é mau, muito mau mesmo. As pessoas de bem sentem-se desmotivadas, deixam de comparecer na altura das eleições e abandonam-se nas mãos dos oportunistas. Um mal a seguir ao outro, é o princípio do fim.

eduardo maria nunes disse...

Este governo é um dançarino
Sem que o passo saiba acertar
Da direita ao mais esquerdino
Todos procuram o melhor lugar.

Para o povo tramar
E o seu voto receber
Nas feiras vão abraçar
Para ordenados receber.

São todos uns grandes pulhas
Que muito prometem e nada fazem
São de tudo os mais trafulhas
Muitas mentiras ao povo trazem