terça-feira, 2 de novembro de 2010

PORTUGAL = O Mar e as nossas Origens.

O MAR
Sim, aquele amigo que nos abraça desde que viemos ao mundo ou ficamos a  fazer parte dele.
 E é verdade
 Não podemos esquecer que ele, numk amplexo paternal, nos aperta amorosamente por dois lados dos quatro que nos dão corpo e forma ao pequeno território que tomou o nome de Portuga.
     A História
Lembra que em tempos muito recuados apareceram por estes lados uns povos incaracterísticos conhecidos por Iberos e por Celtas.
     Do casamento dos dois e da sua prolongada convivência nasceriam novas gerações.
     Uma delas seria denominada " Os Lusitanos". Raça destemida e avessa ao jugo alheio, viria a consolidar os seus domínios e não foram mais longe porque ali terminava a terra.
     Para além só se via água.
     Era o Mar sem fim, às vezes perigoso  e sempre cheio de mistério.
     Daqui, deste extremo da Europa, "donde a terra acaba e o mar começa", nasceria um País, uma nação que se chamaria Portugal.
      Aventureiros e ambiciosos, vindos do interior, aqui apareceram outros povos alguns com adiantada civilização - que gostaram e por cá foram fiicando durante séculos.
      Os romanos foram dos que deixaram por estas paragens marcas que o tempo não apagou.
      Qualquer coisa de mágico haveria por estas regiões que atraíram mesmo as hordas de certos povos bárbaros, Alanos, Vândalos, Suevos, que não teriam ído mais longe porque para além... era o Mar-uma realidade que tanto poderia ser para o Bem como para o Mal.

3 comentários:

eduardo maria nunes disse...

Por um ex-marinheiro publicado
Que pelo Mar sente muita paixão
Português, pelo seu País dedicado
Pelo qual tenha muita admiração

Portugal dos marinheiros
Cujo valor muitos não sabem
Querem todos os arruaceiros
De seus méritos não acreditarem


Por este cantinho muitos povos passaram
Outros, Bábaros, Ramanos e Alanos
Que, talvez, o País não vadalizaram
Suevos e Vândalos, somos nós os Lusitanos?

Este povo Lusitano
Seu nome vai perdendo
Com a verdade não me engono
Quem governa não entendo

Com a raça querem acabar
Se dela parte não fazem
Para o povo desgraçar
Melhor futuro não trazem

Fuzo de agua doce disse...

Andou por cá muito boa Gente, nos séculos passados, mas parece que para nos Governar só sobraram os incapazes, e vigaristas, que sina a nossa.
Um abraço
Virgílio

Piko disse...

Caros amigos:
Isto não está a ser nada fácil! Este é o 3º comentário, porque os 2 primeiros foram à vida e nem vou reclamar!
Este tema sobre o nosso Atlântico e sobre os primeiros povos e de quem descendemos, "dá pano para mangas" como diziam junto das margens do Douro...
A nossa História vai para 900 anos, mas é de crer, que muito antes dos povos que deixaram provas inequívocas da sua passagem pela Península e que o nosso amigo Valdemar tão bem descreve, outros povos pré-históricos teriam entrado até aqui e é de acreditar que seriam nómadas e sem um dialecto assumido. Estaremos a reportar-nos a vinte mil anos e até mais, a julgar pelas pinturas rupestres que no Coa se podem analisar!
Claro, que somos o produto final desses povos e dessa mescla saiu gente com olhos claros, cabelo alourado e pele clara e que nos garante a descendência dos povos que teriam vindo do norte da Europa! Os de olhos cinzentos, cabelo negro e cor mais "morenaça" diz-nos que se trata de ascendência do norte de África ou Árabe que irá dar no mesmo!
Gostei do tema Valdemar e continua...
Pikó