segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Mar Injustiçado ( Políticamente falando)

                                 

                                   Portugal visto do ar
                              riodouroniassa.blogspot.com

  Políticamente falando
     Não era necessário ser ou ter a mania, ou de me auto-promover a  futurologista, para perceber que quando decidi e porque convictamente acreditei e acredito que terá chegado a hora de todos e cada um, expressar as nossas opiniões, e as experiências porque passamos antes e depois do 25 de Abril de 174, que difícilmente me ficaria por uma mera e coincidente abordagem.
  Mesmo o painel de comentadores não deixam ficar as coisas por meias tintas. 
 A minha experiência adquirida, nas pesquisas de assuntos relacionados com Gentes das minhas aldeias e o historial das mesmas, indicavam-me esse caminho.
     Por essa experiência adquirida, sabia e sei,  que, quando pretende-se fazer uma abordagem a assuntos verídicos e que nos possam fornecer dados para contrabalançar quase sem saber muito bem porquê me vêm parar directamente trazidos por pessoas que o viveram.
   No que resulta a tiragem de uma simples fotografia
        Hoje no seguimento da minha normal caminhada, agora que o Pai Natal me ofertou uma Máquina 14.1, o que permite fotos de melhor qualidade, quando acabava de tirar umas duas fotos a uma embarcação apróxima-se de mim um Senhor, a quem eu prontamente apresentei o meu curriculo de homem criado no Rio e no Mar e que ali estava a tirar umas fotos para depois meter na NET.
  A conversa ganhou rumo, logo quando ele me disse que tinha nascido ali junto ao mar na Aguda e que durante muitos anos, tinha sido pescador primeiro ali mesmo no Mar da Aguda na Póvoa do Varzim etc. Depois muitos anos como Pescador da faina do Bacalhau.
  Ontem como hoje :
 - Os Trapaceiros continuam.
     Falamos da Paixão que era comum aos dois  e do Pescador desaparecido na Póvoa do Varzim ,e então da vida dos Homens da Pesca de Bacalhau, e das Revistas antes de iniciar as Companhas  que lhe fez o Tónio de Santa Comba Dão.
   Palavras do Salazar...  
   Como correu a pescaria da época anterior? Perguntava : -Mais ou menos respondiam os Pescadores. Dizia ele: - Vejam se nesta Companha podem fazer mais um esforçozinho para render mais alguma coisinha.
  Os pescadores da linha da frente ganhavam 20$00 por cada Quintal de peixe apanhado ( um quintal tem 4  arrobas e cada arroba  tem medida antiga 32 arratéis ou 15 quilogramas), trabalhavam em média 16 a 18 horas por dia, passavam fome, água quase não existia para se lavarem e o mais grave ainda de tudo isto, é que lhes diziam que faziam descontos, e depois veio dar a esta triste e lamentável situação, onde como só na Aguda cheegaram a haver 70 Pescador do Bacalhau, "morreram lá três na Mauritânia", e por lá ficaram e o caso do Bravo Marinheiro/Pescador, hoje aufere uma milionária Reforma de 186 euros por mês (cento e oitenta e seis euros por mês ) e como me disse não fosse a ajuda dos Filhos e á muito que já tinha embarcado para o Mar dos Pés Juntos.
  Como disse :- Entre uns "Tenreiros e comparsas" e outros os depois do 25 que não há diferença. Uns roubaram nos descontos e fizeram-nos escravos durante todos aqueles anos de Pesca, depois quando foram para a Reforma não houve quem se importa-se por estas graves injustiças.
   Será que alguém poderá viver de uma reforma de 186 Euros por mês?
   Mais penalizante quando se trabalhou arduamente uma vida inteira.
  E andam estes Candidatos "e mais uns tantos chorrilheiros a fazerem-lhe coro" a arvorarem-se em paizinhos de defensores das injustiçãs . Qualquer deles "principalmente os do sistema" a ganharem muitos milhares de euros por mês em reformas acumuladas, como Cavaco, Alegre e Defensor Moura e não sei se já estará reformado também o do P.C.P.
  Como diz o Canarinho .- Evocês acreditam??? Eles que vão C...... trabalhar.

5 comentários:

Fuzo de agua doce disse...

Quando somos confrontados com situações como a que apresentas, temos que nos revoltar, só que essa revolta só nos faz ficar ainda mais deprimidos, pois nada podemos fazer para colmatar estas injustiças.
Um abraço
Virgílio

edumanes disse...

Tudo isto é revoltante
Só o povo o pode mudar
Contunuar na luta constante
E na próxima no melhor votar.

Para o rumo político mudar
É preciso bem escolher
Não se deixar enganar
E os políticos melhor conhecer?

Estamos entregues à bicharada
Que a todos nos vão comer
Impedir, na política, sua entrada
Para o povo mais não perder.

Faz falta outra revolução
Que seja ou não de cravos
Seja de veras e com razão
Para não sermos mais escravos?

O povo vai consentindo
Mas o saco vai enchendo
Trabalhador está faminto
E muita gente está sofrendo.

De tantas, injustiças chega
Vamos todos, os políticos mudar
Quem trabalha mais condições mereça
Impedí-los de nossas regalias roubar!

TINTINAINE disse...

Hoje, de manhã, estava a ouvir na Antena 1 o Forum sobre a campanha eleitoral. Um dos participantes no Forum queria que as pessoas, durante os comícios, perguntassem ao Cavaco e ao Alegre quantas reformas ganhavam. E porque é que os pobres só têm direito a uma e mesmo assim fraquinha.
Toda a gente fala nisso, mas de facto não vejo como poderemos mudar a lei que permite essa roubalheira. Eles fizeram a lei ao jeito deles e só matando-os, como se faz ás carraças, nos livraremos deles.

António Páscoa disse...

Como eu gostaria que as políticas mudassem ainda na minha geração, não quero ser pessimista mas vai ser difícil a curto praso, 1º porque somos um País de 3ª idade e que nos deixamos levar por duas promessas que nunca serão cumpridas, e em 2º lugar porque os jovens que ainda se mantêem no País estão-se borrifando para os Políticos, e em vêz de irem votar vão ao bar beber um copo, a minha esperança é que algum dia apareça um candidato a 1º Ministro como apareceu Lula da Silva no Brasil.

Valdemar disse...

Com a devida vénia gostaria de fazer minhas as palavras do comentário de A. Páscoa... porque tenho a mesmíssima opinião.
Valdemar Alves