segunda-feira, 27 de junho de 2011

Indignado com a Companhia de Seguros AXA redifinimos/Standards

No passado dia 09-05-2011 quando a minha Viatura avançava com o sinal Verde, vem um segurado da companhia a cima citado avançando com o sinal fechado encarnado e veio embater contra a mão na minha viatura.
Um condutor de uma outra motorizada que se encontava parado respeitante o sinal vermelho sofre ao que segundo disse (sem que lhe tenha causado danos) o toque do condutor que continua e vem embater na minha viatura.
Oportunistícamente a AXA concluí que o condutor que estava parado é culpado com cinquenta por cento. Mas o mais caricato de tu isto é que me ixege a mim que apenas me paga cinquenta por cento e que seja eu a exigir os outros cinquenta por cento à outra ccompnhia.
Como é possivel que eu seja obrigado ou tenha alguma legitimidade para exigir p que quer que seja a uma entidade seguradora que nada teve a haver comigo directamente.
- Como é possivel que alguém decida benéficamente em causa própria e vá obrigar à vitima buscar a um outro que nada tem a haver directamente com o lesado.
= Tenho  automovel desde 1972 milhares de sguros feitos durante a minha vida isto nunca me aconteceu.
= O mais caricato de tudo isto é que os prejuizos segindpo a peritagem que foi mandada fazer pela AXA o seu orçamento não chega aos trezentos euros.
= Talvez sabendo que eu para mover uma queixa contra a companhia gasto muito mais, meteram-me esta criança nos braços sem que me ligue a ele qualquer grau de parentesco ou me tenha disponibilizado para a sua adopção.
= Não sou Jurista, mas convictamente acredito que não preciso de o ser que istpo é de uma injustiça gritante.
= Hoje estou sem que a minha viatura me seja reparadfa, e sabendo que quem deveria já ter dado ordens de a reparar e assumir os custos era a AXA.
Será que este é um caso isolado?

8 comentários:

TINTINAINE disse...

Faz-me lembrar o ditado - pagar e morrer quanto mais tarde melhor, de preferência nunca!
É por este princípio que se regem os Seguros.

Anónimo disse...

Isolado não é... porque aqui já começaram a aparecer casos idênticos.
Valdemar Alves

edumanes disse...

"Chico esperto", é assim que eu consideram essa gente que pensa,saber tudo. Mas que não tem qualquer formação para poder lidar com seres humanas.
Nesses casos sou de opinião chamar as autoridades policiais para a elaboração da respectiva participação de acidente de trânsito. Embora tenha que pagar 60.00 Euros para elaborar o expediente. Penso que não deveria ser assim.
No tempo em que estive ao serviço no activo, não havia o pagamento dessa taxa. Eu sepmre aconselhava as pessoas a solicitarem a prensença da Polícia. Porque é sempre uma segurança para a pessoa não vigarista!

Continuação de uma boa semana
Um abraço
Eduardo.

Fuzo de agua doce disse...

Em primeiro lugar quero dizer-te que só consegui aceder aqui para fazer o comentário clicando com o botão direito do rato e abrindo a página, ainda ontem entrei normalmente, não sei o que se passará, mas a página está diferente, mais aperaltada, só é aborrecido para quem não sabe e desiste se não resultar como anteriormente.
Mas vamos ao que interessa, faz uma exposição ao Instituto de Seguros de Portugal, pois é suposto ser essa Entidade que zela pelos Segurados, penso que o poderás fazer via Internet, mas não tenho a certeza.
Um abraço
Virgílio

António Querido disse...

Penso que a pessoa mais indicada, será o Amigo Eduardo, de qualquer modo cá vai a minha sugestão, visto que passei por um caso mais ou menos idêntico à relativamente pouco tempo, então para que serve a declaração amigável que todos nós trazemos na viatura? Se encontramos pela frente um chico esperto ou teimoso, a solução é chamar as autoridades para tomar conta da ocorrência, e as seguradoras resolvem o resto, a não ser que o sinistro seja com uma viatura do estado, essas segundo me soou aos ouvidos a maioria circula sem seguro, tamb. Já me aconteceu ter de pagar a uma seguradora 100€, para não pagar a um advogado 150€ para resolver a questão, as coisas por cá funcionam assim, e o mexilhão é que se lixa.
Que se resolva pelo melhor!

António Querido disse...

Quero dar as boas vindas, ao Amigo Virgílio, e de seguida confirmar o que ele disse à cerca do Instituto, Seguros de Portugal e é possível fazer-se a reclamação através do Portal do Consumidor via Internet!
Um Abraço

António Querido disse...

Quero dar as boas vindas, ao Amigo Virgílio, e de seguida confirmar o que ele disse à cerca do Instituto Seguros de Portugal e é possível fazer-se a reclamação através do Portal do Consumidor via Internet!
Um Abraço

António Querido disse...

Desculpem, há quem não consiga um, os meus vão em duplicado!