quarta-feira, 8 de junho de 2011

Política = S.O.S. Permanente.

Nunca como agora foi tão importante uma vigilância perspicaz e actuante.
Sabendo-se que o que nos espera são tempos de tremenda dificuldade.
Sabemos que vamos ser governadoss por uma troika de interesses capitais aos seus servidores.
Sabendo-se que vão continuar tudo fazer  no sentido de protegerem as classes privilegiadas.
Sabendo-se que para uma grande maioria de fieis socialistas a única preocupação será a de que o seu partido nas próximas eleições volte ao poder e isso é a única grande razão do seu patriotismo.
Aquele tipo de clubista que o que importa é que o seu clube ganhe indiferentes se a bola foi metida com a mão ou não ultrapassou a linha de golo.
Sabemos que o PS está amarrado de pés  e mãos por terem doado a alma  à Troika. Daí que o seu principal Chefão tenha feito como o Pilatos. Sabendo-se que vai na sombra procurar manter tudo o que vinha fazendo, limitanto o novo Secretário Geral se não lhe for afecto.
Sabemos que o PSD e CDS também estão prisioneiros desses  mesmos acordos, mas sabemos também que mesmo acreditando que tenham uma forte vontade de resolverem os problemas nacionais o seu campo de acção é bastante limitado.
Sabe-se os interesses dos muitos que militam ou apoiam para serem presenteados com benesses desses partidos. O fácilmente nos lkeva a concluír, que toda a vigilância é pouca e que se responsável é desejável, para que o comboio não descarrile mais do que já está.
É uma grandeTreta dizer-se que quem se abstém não tem direito a decidir.
A Abstênção é um direito consagrado na Constituição da República Portuguesa e que não interessa mesmo nada a quem governa, porque sabem que assim não podem reivindicar as tão apregoadas maiorias dos cidadãos portugueses como gostariam.
Pois se nos seus discursos eleitorais não se cansam de apregoar ao sete ventos que reprsentam todo o povo português, com que  carga de água, quando as coisas não lhe correm de feição recorrem a este infundados argumentos.
Vigilância precisa-se e deseja-se sem obstrução, mas com total recusa a  medidas negativas e totalmente desnecessárias, que só visem servir os seus amigos lobys e os grandes grupos económicos .
É preocupante ver como se movimenta Belmiro e Companhia.
Tudo indica venha a ser mais um ilustre comentador/avalizador político da nossa praça televisiva.
Portugal deve ser o nosso País.
As duzentas medidas a serem incrementadas, agravando as nossas vidas,  vão certamente fazer perceber muitos portugueses o que são as benesses da Troika.

4 comentários:

TINTINAINE disse...

Eu estou de olho neles!

Rafael disse...

Se assim for... Vou poder dormir mais descansado.
Deveria ser assim quem os lá mete de lá os deveriam tiram ou manter quando tal se justificar.
Só que infelizmente não é visto assim pelos sócios e adeptos dos clubes (partidos). As clubites.

edumanes disse...

Desde que me foi dada a liberdade de poder votar.
A nenhum auto eleitoral deixei de o fazer, e não tenciono de futuro deixar de votar, neste ou naquele partido que entenda ser o melhor para nos governar!
De uma coisa tenho a certeza, e não me engano. Quem nos irá governar. Será PSD e PS, por muitos anos. Porque tamém me parece que não melhor. Digo eu!
Se um não presta, o outro também não?
Aguenta que é serviço?

Para todos bom feriado, e não se chateiem com a política. Eles que vão à fafa!
Um abraço
Eduardo.

Anónimo disse...

Teste.
Tentar sem o conseguir.
Última tentativa agora como anónimo.
Por Valdemar Marinheiro.