domingo, 2 de maio de 2010

Há Mar,Muitos são bons Marinheiros, Houvesse Comandantes.

S.O.S. 

Continuam a afundar o Barco

O barco está-se a afundar e não parece que haja neste xadrez quem possa impedir que a água continue a entrar.
    Isto só será possivel fazê-lo flutuar com o sacrifício de todos: praças, sargentos e Oficiais.
    Mas com estes  Comandantes que já o desgovernam  à mais de três décadas  parece difícilimo virem a acertar com o rumo que leve o barco a porto seguro.
      Há Mar e Mar, há ir e poder não voltar.
    O mar não é em Portugal uma ideia nova..... Ao contrário do que nos quizeram fazer crer muito recentemente.
     Há milhares de anos,  desde os finícios que o mar anda por aí a fazer a sua parte no desenvolvimento económico do país.
    Mesmo na célebre Idade Média das brumas do mar, teve a sua relevância.
     Foi o grande destino dos nossos antigos marinheiros que rumaram ao Brasil, India e África, e foi através dele que vieram  os produtos, os escravos, o ouro do Brasil e as matérias- primas do antigo Império.
     O mar voltou agora de novo a ser tema propositado para certo protagonismo.
     Será que as praias, a pesca "que não temos" a energia das ondas, a exploração dos fundos, os barcos de recreio " com gasóleo nuito mais barato", serão o suficiente para colocar de novo o barco a flutuar?
      É evidente que não.
      A não ser que haja alguma ideia luminosa que nos possa, num truque de magia milagrosa, como solucionar o tapar do rombo.
      É por demais evidente que os cinícos vão continuar a tentar nos fazer crer, que sim senhor é possivel, enquanto irão continuando a receber reformas, salário e prémios astronómicos.
   Talvez fazendo-se acreditar que a vinda do Papa trará consigo soluções milagrosas que permitam desvendar tesouros que o mar esconde.
 Basta de provocarem tempestades

1 comentário:

Fuzo de Agua Doce disse...

No Titanic, ainda se salvaram uns quantos, vamos ver se por cá também vai haver salvamentos ou vai tudo ao fundo.