domingo, 8 de maio de 2011

Alegrias. Águias e Espinha de Carapau. Depois de grandes alegrias vem sempre alguma tristeza.


Respondendo ao TINTINAINE, ao CARLOS SOUSA e Boletim Informativo GADATA
                                         gadata2011.blogspot.com

Tristezas não pagam dívidas, mas não nos tornam indiferentes.
Depois da alegria,  pela forma  elegante e proveitosa como tinha decorrido o evento de Sábado à noite, outras se seguiram. O meu Sporting derrotava o rival Benfica e arrecada a Taça de Futsal por 3 a 2 após prolongamento, ocasionado pela benesse dos árbittros no lance que anteceu o golo do empate ao rival a um minuto do fim do tempo regulamentar e quando o resultado nos era favorável por dois a um.
Mais sabor ainda teve o três a dois marcado no prolongamento.
Felícissimo pelos valiosos e importantes comentários sobre o artigo da iniciativa de Sábado.
Estou-vos gratos.
Mas claro que ao caír da noite lá vinha uma grande desilusão. É-me cravada uma espinha na garganta do Carapau e que me vai seguramente picar, no mínimo por uma semana, até ao Sporting de Braga, Sporting Clube de Portugal.
Tenho uma enorme simpatia pelo Vitória vindas do Tempo do J.J., Jaime Graça, Carriço e tantos outros, e o empate até certamente nem me aborrecia muito, porque garantia a permanência e o desfecho do meu Sporting, Sporting de Braga decidiria o terceiro lugar.
Perder e da forma como perdemos por desmérito e disso o Vitória não é culpado que ganho com todo o mérito. Mas é pesado demais para poder ser aceite.
Esta grupinho de ditos atletas, salvo raras excepções não valem um chavo. Não têm dignidade nem coragem. Como não têm nada para dar, nada têm mais a perder.
Só que o meu Sporting, está a cima desses maus profissionaizinhos.
 Nós os verdadeiros Sportinguistas, sofremos em cada dia mais, porque não merecemos esta malvadez.
Alguns já foram corridos Bettencourt e  CIA, agora o forno ainda tem muita sujidade. Ou é totalmente  varrido, se não o conseguirem, Joquem com os Juniores. Por mesmo que venha a ser verdade!... Não haverá Domingos que nos possam libertar deste enorme sofrimento.
Porca Miséria.
Sporting Forevere

1 comentário:

Fuzo de agua doce disse...

Não desanimes, que eu faço-te companhia nos lamentos, aquela Rapaziada não se mexe nem á lei da bala.
Quando eu era um Jovem e trabalhava na Agricultura, tínhamos ao nosso serviço na quinta onde eu trabalhava alguns cavalos, havia um deles de seu nome Pancas, que quando não lhe apetecia trabalhar deitava-se no chão e nada o conseguia fazer levantar, ouve um «artista» que lá trabalhava que se lembrou de fazer uma fogueira sobre a barriga do animal, e foi dessa maneira que dessa vez ele se levantou, não estou a dizer isto para que façam o mesmo a alguns dos Jogadores das nossas Equipas, mas talvez exista alguma maneira mais simpática de os fazer correr, sem ter que lhes queimar o «rabo».
Um abraço
Virgílio