domingo, 22 de maio de 2011

Marinheiros = Cumpriram com êxito pleno Operação Leitão na Mealhada.

Comer que nem um  Burro
Cagar que nem uma Besta.
O Relato segue dentro de momentos.
Agora vou acelerar para obrar, se aqui continuar isto vai dar para me borrar.
A Caganeirada foi tão forte e piorou quando veio a trovoada. Daí que:
Pus-me a caganar  de Joelhos
Tendo-me coberto com o Capote
Fui e soltei quatro Peidos
Senti a ânsia da Morte.

Mas, perdoa-se o mal que fez, pelo bom que saboreei, e este foi de longe muito superior.
Quando o organismo decide nos pregar destas partidas, logo pensamos que foi motivado pelo que momentos antes ou na vespera comemos, ou bebe-mos, por vezes isso apenas e só acontece porque o nosso organismo tem essas necessidades de fazer essa alteração e como tal não é motivado por isto ou por aquilo, mas por alteração do próprio organismo..
Mas hoije ao meio dia apenas e só uma canjinha para fazer-se as devidas arrumações.
Acreditem que só relato este acontecimento, para que o mesmo sirva, para uma pequena risota, pois o encontro foi super bom e proporcionou-me momentos que jamais esquecerei. Como espero nos próximos dias vos dar a conhecê-los.
Só trocaria este comvívio pelo mesmo convívio. Foram tantos momentos bons que terei dificuldade em os relatar, correndeo o risco de ficar alguma injustiça nesse nosso relacionamento.
Mais uma vez que a marinha, os marinheiros e os seus familiares saíram dignificados.
Que honra a ter servido e ela me ter proporcionado estas sãs camaragens.
Viva a Briosa.

4 comentários:

António Querido disse...

Mas ainda não passou, como fizeste na auto-estrada, levavas o balde ou o saco de plástico?
Espero que hoje estejas melhor, depois da soneca!
Um Abraço e um beijo ao Rafael!

Anónimo disse...

Hoje vais fazer uma caminhada a dobrar, senão o colesterol vai atacar.
Bom Domingo
Tal como o Páscoa também quero felicitar o Rafael e que corra tudo pelo melhor.
Um abraço
Virgílio Miranda

Rafael disse...

Obrigado aos Dois.
A viagem foi a apertar, não sei se o Magalhães e a Esposa se aperceberem de algum sopro mal cheiroso.
Correu bem,não houve necessidade de parar, mas como te disse ainda e durante a tarde fui umas cinco vezes ao quarto de banho.
Numa das vezes disse ao Hipólito :- estou a gostar da história mas vou a correr senão borro.me todo e quando saí da tua beira a coisa estava a ficar preta. A culpa é minha, que, não me lembrei de levar um Batoque de cortiçã cá do sítio. Corri um risco. Mas, isto é como o enjoo, não é uma doença.
A caganeira hoje está como o nosso Verde, ainda não está curado, mas vai a caminho.

edumanes disse...

A tua caganeirada,
É de facto uma risota
Provocou a trovoada
E correste p'ra casota?

O leitão estava louco,
Provocou uma trovoada
Não seria,assim tão pouco
Foi, ontem, na Bairrada.

Parece o Porto a marcar,
Golos no Estádio Nacional
O Vitória corre sem parar
O porto joga sem relhar
Vai a taça para o porto afinal.
Joga melhor quem menos cagar?

Desculpa esta minha grande cagada,
Mas foi a tua caganeirada
que me causou grande risada
Só lhe falta juntar marmelada
Para ser melhor saboreada?

Um abraço
Eduardo.