sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A VELHICE = NUM FUTURO NÃO MUITO DISTANTE



Um ano de vida de um traquina é muito tempo
                       no
marinheirododouro,blogspot.com


Um casal idoso estava num cruzeiro e o tempo estava tempestuoso. Eles estavam sentados na traseira do navio, a olhar a lua, quando uma onda veio e levou a velha senhora. Procuraram por ela durante dias, mas não conseguiram encontrá-la.

O capitão enviou o velho senhor para terra, com a promessa de que o notificaria assim que encontrasse alguma coisa.

Três semanas passaram-se e finalmente ele recebeu um fax do navio. Ele leu:

"Senhor: lamento informar que encontramos o corpo da sua esposa no fundo do mar. Nós a içamos para o barco e, presa a ela, tinha uma ostra. Dentro da ostra havia uma pérola que deve valer 50.000 euros. Por favor, diga-nos o que fazer."

O velho homem respondeu:

"Mande-me a pérola e atire de novo a isca."



O médico atende o paciente idoso e milionário, que estava a usar um revolucionário aparelho de audição, e pergunta:

- E então, Sr. Almeida, está a gostar do aparelho?

- É muito bom! Respondeu o velhinho.

- E a família gostou? ? Pergunta o médico.

- Não contei a ninguém ainda... Mas já mudei o meu testamento três vezes!


É um casal de 80 anos, que está a começar a ter problemas de memória. Eles vão ao médico para ser examinados. O médico faz um check-up e diz aos velhinhos que não há nada de errado com eles, mas que seria bom ter um caderninho para anotar as coisas.

À noite, quando estão os dois a ver televisão, o velhinho levanta-se e a mulher pergunta:

- Onde vais?

- À cozinha - responde ele.

- Não me queres trazer uma taça de gelado? - Pede ela.

- Lógico! - Responde o marido solícito.

- Não achas que seria bom escrever isso no caderno? - pergunta ela.

- Ah, então! Qualé? Ironiza o velhinho - Eu vou me lembrar disso!

Então ela acrescenta:

- Então coloca uma bola de morango por cima. Mas escreve para não ter perigo de te esqueceres.

- Eu lembro-me disso, queres uma bola de gelado com calda de morango.

- Ah! Aproveita e coloca um pouco de chantilly em cima! - pede a velha - Mas lembra-te do que o médico nos disse... escreve isso no caderno!

Irritado, o velhinho exclama:

- Eu já disse que me vou lembrar!!

De seguida vai para a cozinha.

Depois de uns vinte minutos, ele volta com um prato com uma omeleta.

A mulher olha para o prato e diz:

- Eu não disse que te ias esquecer? Onde está a torrada?

Estava a ser realizada uma cerimónia funerária duma mulher que tinha acabado de falecer.

Ao final da cerimonia, os carregadores estavam a levar o caixão para fora, quando, acidentalmente, bateram numa parede, deixando o caixão cair. Eles escutaram um fraco lamento. Abriram o caixão e descobriram que a mulher ainda estava viva! Ela viveu por mais dez anos e, então, morreu.

Mais uma vez uma cerimónia foi realizada e, ao final dela, os carregadores estavam novamente a levar o caixão. Quando eles se aproximaram da porta, o marido gritou:

"Cuidado com a parede!!!!!"



Um casal de velhinhos vai ao escritório de um advogado para que seja preparado o divórcio. O advogado, vendo-os assim tão velhinhos, pergunta porquê que eles se querem divorciar naquela idade tão avançada.

Determinada ao divórcio a velhinha diz:

- Veja doutor, é que ele tem, com muitos esforços, uma única erecção no ano e...

O velhinho super nervoso interrompe e diz:

- E ela pretende que eu a desperdice logo com ela.


O Que é bom é para se admirar. Raios parta a velha sumarenta.









3 comentários:

TINTINAINE disse...

Hoje deu-te para bater nos velhinhos?
É por estarmos a chegar aos 70?
Estás a tornar-te masoquista?
Cada vez me apetece mais cantar:
- Ai, quem me dera, ter outra vez 20 anos, tra-la-la...

Fuzo de agua doce disse...

De boa disposição é que a Malta precisa, vê lá que até o Tintinaine canta, graças ás tuas piadas sobre os Velhinhos, o caminhar para lá não é mau, pior é para quem lá não chega, assim tenhamos alguma qualidade de vida neste caminho.
Um abraço
Virgílio

eduardo maria nunes disse...

Os velhinhos já foram novinhos,
Depois de muitos anos estão,
Agora a ficar acabadinhos,
Alguns dizem que ainda lá vão?

Mesmo velhinho é bom viver,
Poderá ter ou não tesão?
A todos pode não acontecer,
Desculpem disse-o sem intenção.

O Carlos gostava de voltar,
a ter outra vez vinte anos.
Para lhe apetecer cantar,
mesmo que ouvessem enganos.

Vamos sonhando amighos. Continuação de boa saúde para todos. Deseja o Eduardo.