segunda-feira, 4 de julho de 2011

Começo da Terceira Idade em Portugal

Não penso que já passei 68 primaveras.
 Direi mesmo, que, não sinto grandes diferenças e mesmo os últimos exames mostraram valores aceitáveis.
Sendo a esperança média de vida actualmente muito mais elevada e com melhor qualidade de vida dos mais velhos, isó é, mais anos de vida com mais saúde, lembrando que uma das grande conquistas portuguesas no palco do desenvolvimento humano, sentida sobretudo após a década de sessenta, quando a Europa conquistou trinta anos à morte e Portugal quarenta..
Graças a esta conquista que sinto uma enorme alegria de viver e nenhuma inibição.
Sinto-me bem, faço o que quero na vida, estou muito ocupado e sei que continuo a ser desejável e prestável à sociedade.
Com o avançar da idade, apercebo-me que estou mais tolerante e que me preocupo muito mais em colocar as experiências adquiridas em prol da sociedade.
Mesmo apercebendo-me que as coisas em cada dia correm  muito mais rápidamente, também sei que pela minha ocupação diária tenho mais facilidade em acompanhar o ritmo, estando ciente que não devo usar a minha mente como bloco de apontamentos, sei utilizar o bloco de apontamentos como peça substituível de organização e arrumação mental.
Como costumo dizer, não tenho idade para aturar certas coisas nem gramar certos fretes, mas contiuo frontal e em plena actividade, partilhando as minhas experiência e acompanhando e registando o dia a dia.
O meu dia a dia continua a pautra-se na senda da inovação.
Enquanto assim me mantiver, terei imenso prazer de  viver.

4 comentários:

edumanes disse...

É, assim, mesmo que se fala, Grande Valdemar, "O marinheiro". Desejo-te essa boa disposição em defesa de justas causas. Por muitos anos. Sempre operacional para o bem, e nunca para o mal. Porque quem pratique o mal está Portugal repleto dessa gente.
Já não é preciso mencionar o nome deles, porque todos nós estamos fartos de saber quem são.
Os anos passam, mas o bem fazer continua na mente daqueles que com amor e inteligência o praticam.

Gostei do teu comentário. Quanto às verdades e mentiras. As que são ditas como brincadeira, essas não prejudicam. O pior são aquelas que há muito tempo conhecemos, e continuam a prejudicar muitas pessoas. Como aquele acabado de chegar. Mais um mentiroso.

Desejo-te uma boa terça-feira.
Um abraço
Eduardo.

António Querido disse...

Continua assim Amigo Valdemar, dando o teu contributo à sociedade, certamente estás a servir de exemplo a outros que te seguirão, a mim por exemplo: Estou a pensar ir à Cruz vermelha, perguntar que trabalho poderei fazer como voluntário com os meus 68+1, sinto que poderei fazer alguma coisa por alguém, vamos ver como a coisa vai correr.
Um Abraço

Fuzo Observador disse...

Grande Valdemar, continua com esse optimismo, e orgulho em servir o próximo, que só te fica bem. O Páscoa também vai tentar arranjar uma maneira de entrar no voluntariado, o que é bonito, e podes crer que rapidamente arranjarás alguma coisa que gostes de fazer, crer é poder.
Um braço
Virgilio

Rafael disse...

É com toda a força que aqui me dais que em cada dia sinto mais vontade de dar um pouco mais de mim.
Vale sempre a pena quando a alma não é pequena e fazemos as coisas pelo coração.
Um abraço para todos.