sábado, 2 de julho de 2011

Mudar e Ficar na Mesma.

Afirmava, há dias Manuel Pina
"No Pasa nada"
Este país é uma maravilha para os malandros, ladrões e toda a espécie de corruptos e vigaristas, especialmente os graúdos.
Levanta-se a lebre, apresentam-se os factos, denunciam-se situações e pessoas, mas depois... "no pasa nada", é o silêncio dos cemitérios.
Tudo passa, tudo morre e, eles aí andam à solta a rirem-se de quem é sério e trabalhou ou trabalha honestamente.
O povo, "não aqueles que por doênça da partidarite dos que estão no poder se forem do seu clube é que são bons e inocentes e os outros quando passam à oposição e deixam de ser Governo, o importante é que quanto pior melhor para que nas próximas volte a trocar- se. E assim vai continuando o nosso xadrez político".sente que está a ser vil e injustiçado explorado, tem o direito de reagir perante desigualdades gritantes e obscenas com as que persistem no nosso país.
Como é possivel continuar a apertar mais o cinto, quem já ganha pouquíssimo, enquanto não se corta onde se deve....
O povo é sereno, mas não é burro de caraga.
Burro é o único animal racional u irracional que trabalha escravizam-no e não protesta.


2 comentários:

edumanes disse...

Boa tarde amigo, Valdemar, bom resto de domingo, boa pescaria se for, esse, o caso.
Mudam-se os politicos. Os pobres continuam cada vez mais pobres, e os ricos cada vez mais ricos.
Mais uma vez vamos levar o golpe da misericórdia, o qual sem fim à vista.
Os que entraram, antes diziam que a culpa era dos que lá estavam.
Agora os que sairam dizem que a culpa é dos que lá estão, e não passa desta pouca vergonha de se acusarem uns aos outros sem que alguma coisa com proveito façam em prol do bem-estar dos que contribuiram para a sua subida ao pódio.
Um abraço
Eduardo.

Fuzo de agua doce disse...

Isto hoje está dum péssimismo a toda a prova, em quase todos os blogs que normalmente entro, estão todos com uma amargura que até faz dó, ou quererão tirar-me o lugar de péssimista-mor? vamos lá a levantar a moral, que tristezas não pagam dividas.
Um abraço
Virgilio