quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Emigrante Salva homem de Morrer Afogado no Paredão de Espinho

Mário S. Rangel o homem que está na Fotografia Salva de morrer Afogado um Senhor que se julga ser da Vila de Anta tambèm
Regressar a Paris/ França com o dever comprido.
Os Valores Morais valem mais que toda a fortuna materialista.
Uma Vida humana não tem preço.
Amigo os homens do mar são conhecidos pela sua valentia, tornam-se quase irracionais esquecendo os riscos desafiando o mar para salvar uma vida humana.
     Os verdadeiros homens do Mar: São sempre assim. Não salvam por interesse, mas por dever.
     Para se ser homem do mar, não tem que se andar nele ou usar uma farda  que a ele o ligue.
     Os verdadeiros Homens do mar são todos aqueles que praticam actos de heroicidade seriedade e simplicidade.
    Dizia-me que não queria protagonismo.
    Foi a muito custo que me relatou o ocorrido, mais custoso ainda quando lhe pedi permissão para o fotografar.
     A conversa que mantivemos cerca de uma hora e que diga-se com toda a razão o amigo e eu ficamos aborrecidissimos com aquele procedimento de identificação. Mas os actos ficam sempre com quem os pratica.
     Naquela hora deveria ser-lhe reconhecido  o acto por si praticado e a serenidade com que tratou de tudo e a forma como se aventurou juntamente com o Bombeiro a tirar o homem lá do Fundo do Poço feito pelos pés de Galinha.
     Este relato é devido porque pode contribuir para que outros venham a ter idêntico comportamento.
     Um Abraço Fraterno.

OS LOBOS DO MAR SÃO SEMPRE ASSIM. NÃO SALVAM POR INTERESSE MAS POR DEVER. HONRA DE MARINHEIRO
    Não tendo conseguido um outro meio para envio desta informação que considero poder ser importante, se acaso o entender pedia que fosse reinviado para o local devido.
    Hoje quando me deslocava passeava pela Praia de espinho cheguei a um local, onde já llá se encontrava o Carro e Bomebeiros, a Polícia Maritima e depois chegou a PSP.
    Dentro da Ambulância já se encontrava o Senhor que segundo julgam saber poderá ser da Vila de Anta.
   O Fulano ontem foi visto por um Pescador de seu nome Mário S. Rangel que ontem de manhã carregando uns sacos de Viagem e começou a andar para aa trás e para a frente.
    Quannto hoje pelas 8h30m se dirigiu ao mesmo local para pescar reparou que o Senhor estava em cima de uma pedras chamads de Galinh, já com as Saptinhas ao lado.
    Começou a pescar e por volta das 9h15 minutos reparou e ele já lá não estava. Foi ao local e reparou que ele estava num poço formado por várias pedras de galinha e com uma profundidade com cer de dois metro.
   Chamou o Ineme, vieram os bombeiros e ele próprio juntamente com outro Bombeiro desceram ao fundo. O homem já estava a ser puxado para o Mar e o Emigrante ainda saíu de lá com o casaco e calças molhadas.
   Tive alguma dificuldade em o convencer a deixar-me enviar para os Orgão de Comunicação e autorizar-me a tirar-lhe uma foto.
    Porque se trata de salvar uma vida humana e como tal merece ser digno de registo. . O Pescador é de seu nome Mário S. Rangel e é Emigrante em Paris França e natural da Freguesia de Anta Espinho.

As Fotos em Baixo mostram onde o homem estava

Entre as pés de galinha havia um espaço que formava quase um poço, que terias uma profundidade talvez superior a dois metros.

2 comentários:

Fuzo de agua doce disse...

O Emigrante Sr. Rangel, nunca pensou vir de férias a Portugal, e fazer uma pescaria destas, espera-se que o «pescado» sobreviva para lhe agradecer.
Um abraço
Virgílio

Fuzo de agua doce disse...

O Emigrante Sr. Rangel, nunca pensou vir de férias a Portugal, e fazer uma pescaria destas, espera-se que o «pescado» sobreviva para lhe agradecer.
Um abraço
Virgílio