quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Gente da Terra. Quando se ama não se esquece

Regresso às Origens = Na Serra da Louseira  
Vale sempre a pena Acreditar. As nossas Aldeias são Lindas. São maravilhosas
A Vida é Maravilhosa.
Quando se ama, nunca se esquece.
     Por incrível que pareça no momento actual o mundo é tão pequeno, que ao virar da esquina encontramos amigos que apesar de vivermos anos a fio nos mesmos locais e trabalhando na mesma empresa a escassos metros, mas nunca se proporcionou haver um diálogo.
     Caminhamos lado a lado, fomos amigos de amigos comuns.
    Um belo dia conhecemo-nos pela Net, já havia outro amigo comum, depois disso já nos encontramos várias vezes,  existe entre  nós uma relação de amizade e conversamos ccomo se mantivessemos diálogo constante de há muitos anos a esta parte. É a linguagem da nossa Juventude. Há uma abertura de conversas, como nos tivessemos conhecido à largas dezenas de anos.
     Hoje fizemos uma viagem até às nossas aldeias, encontramo-nos com Amigos comuns em Rio Mau, circulamos pelas estradas e Lugares da Serra da Boneca, Canelas, Entre-os-Rios, Cancelos/Sebolido e viemos almoçar à Foz do Douro.
     Conversamos de e sobre o nosso Rio, tivemos a companhia do Manuel Araújo Cunha e foi um avivar de memória.
     Partimos para a Sobreira e aí encontramos os Velhos Amigos durante cerca de mais duas horas continuamos em animada cavaqueira.
    Regressamos com o coração a transbordar de alegria e a alma cheia de emoções. 
   Só trocava o dia de hoje. Pelo dia de hoje. Recordar é viver duas vezes. 

2 comentários:

Geadas disse...

O fulano da foto de cima, ia jurar que se chama Augusto e é meu vizinho aqui em Ovar, será verdade?
Um abraço. António Godinho.

Valdemar disse...

Correctíssimo.
É natural de Rio Mau e foi Criado em Pedorido.
Ontem foi dia de ele visitar amigos da Juventude e recordar história daquele tempo.
Recordar é viver duas vezes.