domingo, 26 de setembro de 2010

Paisagens de Metangula!

Mais palavras para quê? As fotos são o melhor testemunho. 
oOo
oOo
oOo
oOo
Que um dia este Povo possa desfrutar deste enorme potencial. Como eu te quero bem Metangula.

5 comentários:

TINTINAINE disse...

A povoação da encosta da serra cresceu exponencialmente!

António Páscoa disse...

Já podia ser elevada à categoria de CIDADE!
Só os prédios continuam do mesmo tamanho!

eduardo maria nunes disse...

Imagens espectaculares que ninguém pode ou deve ignorar, Metangula igual a si própria, diferente e mais desenvolvida, do que há quarenta e tantos anos e se assim fosse, também não fazia sentido falar de Metangula. Metangula, era, é, e continuará a ser o paraiso do Niassa.
Não tem arranha-céus, também não fazem lá falta. Cimento, ferro e alcantrão, só contribuem para enriquecer os inimigos de si próprios, que só pensam no dinheiro, desprezando a sua própria saúde e bem estar juntos da sociedade, que no passado, no presente e no futuro exploram.
Estas imagens na verdade falam por si. Ali onde reina a tranquilidade, a paz e o amor pelas coisas boas, da vidas, que a humanidade vai destruindo, pela ganância do dinheiro

Fuzo de agua doce disse...

Façam favor de identificar,algumas das coisas que aparecem nas imagens, em especial as árvores que me parece serem de frutos,mas para pessoas que nunca por lá andaram, como é o meu caso, ficamos na ignorância.
Um abraço
Virgílio

eduardo maria nunes disse...

Na segunda e terceira imagens, mostra a povoação e várias árvores de fruto, nos intervalos das habitações. São mangueiras, cujo seu fruto é a manga. Havia muitas em toda a zona do distrito do Niassa. No Cóbué. em 1964, durante treinos militares efectuados pelos elementos do batalhão de caçadores 598. Este fruto e a ração de combate, ajudava-nos na nossa alimentação diária.