quarta-feira, 7 de abril de 2010

Cabo Verde = Gratas Recordações

País de Cabo Verde 

Quando na Segunda-feira ao fim da noite, num fim de semana Pascal maravilhoso, um tanto entrestecido pelas notícias de acontecimentos barbaros que deles fomos tendo conhecimento, uns entrando porta dentro pela Televisão, outros pelos Jornais diários. Por obra do acaso, ligo para a TVI e apercebo-me que uma reportagem seria transmitida  respeitante a Cabo Verde.
  Quem como eu: aqui, também passou momentos inesqueciveis não a poderia perder.
 Foi bem conseguida: pena, que reportagens como esta não nos sejam oferecidas em maior número.

Assassinos andam por aí
Mas quando isto irá parar
Matam por tudo e por nada
Parece que a moda é matar
    II
A qualquer hora é encruzilhada
Para actos tresloucados cometer
Não percebendo que o ser humano
Tem pleno direito de poder viver


Ainda Com o sabor na boca de Cabo Verde  hà Ilha de Moçambique

Saborosa Lagosta tu eras a manta que fazias esquecer a saudade e davas sede e alegria.
(Com as devidas desculpas a mais esta afronta ao Amigo TINTINAINE)

  O Mar é a verdadeira auto-estrada da Ilha, como tal não surpreende que quem lá tena estado ou por lá tenha passado, não possa esquecer, as mornas, as Mulherers e o Marisco.
     Fez-me cresceer água na boca e de quando em vez passar a mão pelo estômago, ao ver os pescadores pegarem nas Lagostas e as levarem para um viveiro pertença de um português e que o mesmo  tem capacidade para receber 600 quilos dela por dia. Vivinhas da Silva

O Mar é a Verdadeira Auto- Estrada de Cabo Verde
Portugal passa em 1975 de País colonizador a País cooperador

         Recordar as Mornas, as Lagostas e as mulheres desse tempo, "que ambas quando comidas" provocavam  um prazer único, e eram de primeirissima qualidade.
Gostos não se discutem. Penso que sempre fui um bom apreciador e experiente.MUITOS ANOS
   Quando obtiveram a Independência, "a qual eu tive o privilégio de estar presente" 65% da sua população era analfabeta e vivia em pobreza extrema.
     Apresentar nesta reportagem um agricultor de 71 anos e que sentia feliz e cheio de força."Palavras dele, mas que o seu bom aspecto o confirmava".
    A Ilha de S. Vicente e a bonita cidade do Mindelo com os seus 130 anos de existência e a última a ser povoada.
 
   A rua de Lisboa, nome que ainda hoje mantém. Viu-se uma cidade arrumadinha e onde não foi escondida a ainda pobreza sub-urbana.
  
Os problemas de falta de água e luz. É outro dos problemas graves que se faz sentir, mas está a caminho da solução. Onde  estão a ser investidos 10 milhões de Euros.

O Governante e a Oposição.
Foi bom ouvir o Primeiro Ministro José Maria Neves a apontar as vias de desenvolvimento, mas sem esconder as precaridades e assumi-las sempre que foi questionado pelo jornalista.
Ouvir do Ex- Primeiro Ministro e responsável pelo principal partido da oposição Carlos Veiga.
   Que Cabo Verde é um país em construção.
   Este assumir de responsabilidade de um e outro dá-nos a certeza de que que continuará empenhado na via do progresso e mantendo o firme propósito para a criação de melhores condições de Vida para o povo Cabo Verdeano.

 Cidade da Praia
  Mais de metade da cidade ainda não temn saneamento, contudo está em fase de funcianamento e para tal conta com um orçamento de 115 milhões de Euros.

A reportagem encerrou da melhor maneira:
    Com uma Jovem Cabo Verdeana numa demponstraçã de amor as seu país  afirmar:-
    Este chão que nos pertence há 35 anos, representa a liberdade e o pisar do chão que representa um bem estar com nós mesmos.

















1 comentário:

TINTINAINE disse...

Fuzileiro era tropa de terra e pouco naveguei. Cabo Verde nunca esteve na minha rota e sinto pena por isso. Mas aproveito para idealizar as coisas com o apoio das tuas revelações.