sábado, 9 de abril de 2011

Crime e Vigarice Compensam

A gadata e a Imprensa escrita
gadata2011.blogspot.com
Opiniões com as quais em comungo.
Face à política de terra queimada que tem vindo a ser seguida, qualquer analfabeto há muito que concluiu que mais tarde ou mais cedo seria inevitável a falência do País.
 corrupção material e mental, aliadas a princípio de que o crime compensa e que a vigarice, a todos os niveis, é um modo de vida normal, vieram desmestificar a mentira da crise internacional.
Que tal uma experiência de Cabras para limpar o País!!!....
Por outro lado o exemplo que vem da Câmara da cidade Berço  de Guimarães que vai apoiar 13 fregueisa em 450€ para a compra de cabras.
Um pastor experiente cuidará do rebanho.
As cabras comem tudo: ervas daninhas, restos de comida e at´re lixo. A nossa nomenclatura dirigente quase pôs os portugueses numa lixeira. Assim como as cabras limpam Guimarães, eu voto nas cabras para limpar Portugal do lixo que temos.
Muitos dos portugueses desta lixeira tentam fazer dele um País sem memória e sem vergonha.

4 comentários:

TINTINAINE disse...

Estou contigo, filho da escola.
Vamos comprar as cabras que me parece ser o remédio mais barato para salvar o país.

António Querido disse...

As cabras não resolvem, porque esses cabrões até nas cabras vão marrar e mamar!

Fuzo de agua doce disse...

Consta que por aqui há muitas cabras, e parece que são mais baratas que essas de Guimarães, se quiserem é só pedir, que embarca-mo-las no Alfa e chegam num instante á Cidade Berço.
Há tempos também constou que por Bragança também havia muitas, até houve manifestações de Mulheres para correrem com elas, e talvez seja mais perto que enviá-las daqui de Lisboa.
Um abraço
Virgílio

edumanes disse...

É por causa das cabras que há muitos cabrões.
Nessa eu não linho. Já pensaram se existirem muitas cabras em Guimarães, os cabrões vão ter com elas e a região fica infestada.
Como diz o Virgílio aqui por estas bandas existem muitas.
Todavia, como não são elas as, principais, causadoras, da erva daninha que se encontra espalhada por todo país. Penso não haver motivo que justifique uma transferência por imposição. Sendo, portando, de considerar a sua continuação no seu local de trabalho próximo de suas residências. Não há dinheiro para luxos, nem para o pagamento de ajudas de custo?
Um abraço
Eduardo.