terça-feira, 12 de abril de 2011

Mais um careta sem carcter, nem um pingo de nobreza


Mais um grande oportunista sem um pingo de vergonha.
Com um fim político sem um rasgo de nobreza.
Ninguém obrigou este vira - casaca (fulaninho) a dizer: " Desde já, vos garanto: não aceitarei nenhum cargo ou mandato político-partidário e não fundarei nenhum partido político"; ou "Partidos políticos, nem pensar nunca.
Foi com estas e outras palavras parecidas do mesmo sentido, ditas sem que ninguém lhe as perguntasse, que este descarado vira-casaca "oporunísticamente me levou a subscrever a sua candidatura e durante muito tempo a me empenhar no sentido de contribuir para um bom resultado eleitoral. Sabia que não se tratava de alguém de primeira água, mas sempre acreditei que estaria muito a cima da concorrência. Puro engano, Como agora acabo de constatar.
Sinto-me indignado e traído por este sujeitinho sem palavra e muito mais ferido por ele se ter valido e jurado aos sete ventos a credibilidade de que se honrava do País onde nasceu.
África não merecia melhor? África merecia isso sim muito melhor.
Conheci muita gente boa e muito boa, nos quase seis anos que lá estive, muita gente onde o aperto de mão selava um negócio e era um testamento, mas também conheci uns tantos que não valiam nada tal e qual como este o veio a provar.
Este fulano deveria " mas isso não está ao alcance de todos" ter um pingo de vergonha e retratar-se, no mínimo pedir desculpa a quem como eu ele ludibriou.
Coitadinho do fulaninho que até teve de acabar com a sua página no Facebook porque haviam pessoas que segundo ele injustamente o mal tratavam....
Então foi não nessa mesma página do Facebook; que esse cara sem vergonha nos mentiu durante meses::::
Mas não vou perder mais tempo a falar deste pobre oportunista que se valeu de gente de bem para se guindar e fazer uma carreira num partido político da direita liberal que ele enchia a boca a contestar. Que não devia se tivesse dignidade aceitar, tal como prometeu.
Mas estão bem um para o outro, veja-se que com o FMI cá dentro, o PSD só pensa em ganhar as eleições e como se pode constatar: da forma mais desastrada possivel.
Um facto inédito nesta bizarra e falida democracia.
A galinha faminta com pão no bico e a criança a correr atrás dela, já lá vai.
Agora o tal fulano vai ter um galinheiro cheio de mordomias e prebendas que estará à espera desta ave predadora esfomeada.

6 comentários:

Artur Sousa (Leiria) disse...

Valdemar; pões-me a cabeça à roda, pá!
De quem falas tu? É do Passos Coelho, do Nobre ou é do Vara? Do Queiroz não é porque não é politico…
Anda lá: pratos limpos para não entulharem a minha pobre cachimónia…
Um abraço.

António Querido disse...

Eu quando fui também ao facebook, para lhe dar nas orelhas nem o rasto lhe vi, já viste Valdemar, como estamos constantemente a ser enganados por estes troca tintas, e eu que o adicionei como amigo no faceb, pensando ser uma pessoa de carácter diferente, como somos ingénuos! Nos tempos de hoje temos que estar sempre com os dois pés atrás, explica lá ao nosso Amigo Leiria, quem é mais este traidor!

António Querido disse...

O título, sem um pingo de Nobreza, não te diz nada Artur!

edumanes disse...

Amigos deixem lá o homem. Parece que, ainda, não se aperceberam que a intenção dele até pode ser, boa, porquanto, tenta introduzir a cidadania nos partido políticos.
O pior de tudo é a presença do MFI, esse é que só nos vai deixar com alguns ossos. Porque a carne vão comê-la todinha.
O homem gostou da fruta. Na divisão de partilhas
Nem a um quarto teve direito. Portanto, como agora lhe ofereceram, não um quarto, mas metade da laranja. Ele nem pensou duas vezes. São mesmo todos, sem tirar nem pôr, iguais?
Esquecem. Pensamos antes no Lago Niassa.
Um abraço
Eduardo.

Valdemar disse...

Ó Filho da Escola tem lá nas etiquetas o nome desse safardana.
Mas os outros três que referes são farinha do mesmo saco. Não olham a meios para alcançarem fins.
Não António Páscoa, nós não somos enganados e não temos porque nos retrair os actos ficam com quem os pratica e a história não se vai preocupar com gentinha medíocre dessa estirpe.
Não Nunes este é o nosso País e são essa corja que estão a mais. Se um dia alguém tiver de fugir são eles porque têm o rabo preso.
Dessa raça é como das tripas à moda do Porto, quando lá vou almoçar nem peço a lista para não me lembrar do azul.
Uma coisa que eles nunca vão conseguir é dormirem descansados ou serem felizes. Porque esses os valores materiais, tal como a dignidade não está à vendas nas grandes superficies nem nos grande grupos económicos a quem eles servem.
Um abração para todos.
Orgulho-me der ser português. Mas como é evidente não me revejo nesses oportunistas.

Fuzo de agua doce disse...

Ó Valdemar, andámos nós a «prégar» a favor do «cavalheiro» tecendo elogios, e agora levamos uma banhada destas, não há pachorra para estes vendedores de ilusões ou da cobra ou lá o que vendam.
Um abraço
Virgílio