quinta-feira, 28 de abril de 2011

A maior Farsa. Apenas para iludir o Zé...


O álcool recomendável e as consequências do excesso
gadata2011.blogspot.com
Esclarecimento:
- Nunca deixo de ler todos os comentários e quanto à razão de não haver lampreia a cima da Barragem Lever/Crestuma?  Ela deve-se aos interesses desmedidos da EDP que nada fez para que fosse construído um canal com acesso a ela subir.
Razão: pela qual, apenas é pescada até à Barragem e uma afluente o Rio Sousa, fizeram um repovoação ainda não se conhecem  conhecem os resultados.
Nota impporytantíssima.
-Tudo o que por vocês é públicado leio e dedico-lhe toda a atênção. A comentar: só o não tenho feito nos vossos/nossos blogues com a assiduídade regular, porquque me tem faltado tempo e inspiração para comentar.
Contém comigo que eu conto convosco. Um abração para todos.
Uma certeza fica: - Por mim a corda não partirá.


Independentes a candidastos a Deputados por partidos ?
Os ditos ccomentadores hpmens julgados super-dotados, magos da futurologia e sabedoria das nossas televisões e outors meios de comunicação enchem tudo o que é espaço para procurarem sempre arvorados em comentados independententes para puxarem a brasa cada qual à sua sardinha e dar um realce que tais fulanos nunca o justificariam numa sociedade séria.
Esfarrapam-se para tentarem passar a mensagem que a inclusão de uns tais fulanos ditos independentes em listas de partidos é um sinal de abertura dos mesmos à sociedade civil.
Nada mais falso e calúnia monstruosa.
Os aparelhos partidários cosntituídos por gente pouco recomendável, que descobriu na política a forma mais rentável e menos custosa de governar a sua vidinha e na grande maioria dos casos dos seus familiares e amigos ligados a clãs partidárias.
E, por isto, é pr´´aticamente impossivel retirar-lhe o poder interno, mantido e conquistado com  todo o tipo de safadice.
Os  tais ditods candidatos independentes fazem parte daquele grupo de jogadores disponiveis para vestir qualquer camisola de qualquer partido, optando pelo que melhores condições monetárias lhes oferecer.
Não são carne nem peixe.

4 comentários:

António Querido disse...

O esclarecimento está feito, e anulo o último comentário que fiz em,(O Douro nos dias de hoje)
Um Grande Abraço.

Quanto à política, não comento, é esperar para vêr!

Fuzo de agua doce disse...

Também concordo que essa de independentes é poeira para os olhos do Pessoal, veja-se o Fernando Nobre, com independências destas, vou ali e já venho.
Estou esclarevcido quanto ás lampreias, obrigado pela informação.
Um abraço
Virgilio

edumanes disse...

Pois é, amigo Valdemar. A edp, apenas olha para os seus interesses. Eles querem lá saber das Lampreias, ou das pessoas que gosta de as comer. Se não pagares a factura da energia que consomes ao fim do mês, eles deligam-na de tua casa.
Esta é a sociedade real do nosso sistema de bem servir o povo, que trabalha para echer o bandulho daqueles que só sabem explorar os que menos hipoteses têm de se defenderem.
Quanto aos políticos, quase já nem vale a pena falar deles. Já estamos em campanha da malcreadez. Eles não sabem apresentar ao povo alternativas credíveis para resolverem o problema da crise, a não ser o pedido de sacrifícios para os trabalhadores e reformados.
A única capacidade que lhes não falta é o insulto dirigido uns aos outros. É uma pouca vergonha estes nossos políticos...
Bom fim de semana
Um abraço
Eduardo.

Piko disse...

O meu conterrâneo Valdemar que tem tantas Primaveras como eu, traz-nos desta vez, dois temas algo diferentes no conteúdo, mas que fazem parte do mesmo embrulho, que somos nós, este povo, que foi o que se pôde arranjar das misturas que há muitos séculos começaram neste último bocado de território europeu e que ainda irá continuar, agora beneficiando da legalizada globalização, que será uma espécie de moda, em que uns vão para ali, outros decidem ir para outro sítio e os daquele sítio ao acordar, resolvem ir atrás dos sonhos que não mais páram de chegar à csbeça das pessoas... E até nós, já soubemos que é bom ter sonhos e muito melhor poder concretizá-los... Será neste contexto que fizeram do rio Douro o que mais interessou aos modernos Neoliberais, como adoram de ser conhecidos, porque já não soa tão bem usar o termo de democrata, um tanto banalizado ao ser usado a torto e a direito a leste e a oeste, a norte e a sul... Depois torna-se chique recuar duzentos anos atrás e poder restaurar de novo a palavra LIBERAL, que também ajudou a afundar aqueles péssimos tempos duma monarquia remendada e desorientada... Esta gente sôfrega dos seus privilégios, quer lá saber se as lampreias e outros peixes ficaram com dificuldade de sobreviver porque lhes barraram o caminho, que no caso era líquido... Eles querem lá saber se é como independentes que vão chegar ao poleiro, importa é chegar... Querem lá saber do avô ou da avó, que eram pessoas muito respeitadas lá na aldeia, que era gente de bem e que vão ficar com o nome manchado só porque este neto e aquele sobrinho deram a "palmada" ou "serviram influências" pouco recomendáveis... Não podemos ser líricos como foi Camões, esse grande poeta que só descobriu tarde demais que tinha servido de capacho a uma fidalguia e a uma Côrte que tinha entregado de bandeja tudo o que constava de um país e que era mais que muito se fizessem contas ao que estava espalhado por esse mundo além... Claro, que não vamos mudar de Pátria, seria a coisa mais feia da nossa vida, de resto as vacinas dos anos quarenta não são tão voláteis como as que agora são feitas pelos novos farmacêuticos, que perdem a validade um ou dois anos depois... As vacinas daquele tempo eram de doses elevadas e se vivêssemos o dobro não precisávamos de outras... Já agora vamos continuar por cá, com as nossas convicções e poder partilhá-las aqui na Net, que foi a grande invenção que nos arranjaram e que nos anos SESSENTA teria sido para nós uma coisa do outro mundo! Um abraço aqui do Furadouro, num tempo que nos convida a entrar na água salgada, haja vontade para o fazer!