sábado, 30 de abril de 2011

Os Quatro Coveiros

Com uma enorme desfaçatez e aproveitando-se do tempo de antena vieram em unissono estes quatro disfarçados anjos da guarda e mestres da sabedoria e futurologia, clamaram:  "consenso", coesão, compromissos e outras saladas indegestas que só dimuinuem qualquer eleição democrática (se é que ainda se se lhe pode chamar!!! Tal a chantagem psicológica que exercem sobre os ainda pouco eleitores)
Falando do buraco que eles próprios abriram ou noutros casos permitiram que fossem abertos, como se nestes 36 anos eles nada tivessem a haver com o ocorrido.
Justificando o injustificável, sabem esses ditos senhores que para saírmos do buraco de que eles são grande responsáveis, teriam eles e os seus amigos abdicarem das reformas chorudas que auferem e limitarem as mesmas e os ordenados de milhares e milhares que eles próprios criaram ou permitiram que viesssem a ser criados, na sua grande maioria sem um mínimo de produtividade
Esperava-se um apelo humilde à participação e o mais importante à clarificação.
Mas os quatro coveiros preferiram ir a correr para os braços de uma União Nacional Abastarda.
O Professor Marcelo Caetano,esteja lá onde estiver, estará concerteza a  rir-se dos herdeiros.

2 comentários:

António Querido disse...

Hoje dia do trabalhador, onde estou incluído, digo: RUA com os chulos, Rua com os corruptos, vamos mudar, não os queremos cá, que vão procurar asilo, junto de Cadafy ou Bin Laden!!!

Fuzo de agua doce disse...

Isto já parece a «brigada do reumático» de má memória, colaboraram no afundanço do País, e agora aparecem como anjinhos vindos de outra galáxia.
Um abraço
Virgílio