terça-feira, 19 de abril de 2011

A vergonha e a denúncia = Portugal um País Humilhado

Nas próximas eleições aqueles que forem votar como sempre nos iguais só que um tem mais um D que o outro, vão ter de escolher entre um Governo de bananas liderado por um aldrabão ou Governo de aldrabões liderados por um banana.
Uma palavra está cada vez com mais frequência nas conversas onde se discute a situação portuguesa-situação económica, financeira ou política - é "vergonha".
Vergonha própria e vergonha alheia.
Vergonha própria é aquela que sentimos por aquilo que não conseguimos fazer colectivamente e pelo mundo que vamos deixar aos nossos filhos e netos.
Vergonha alheia é por aquilo que vemos os outros fazerem em nosso nome.
Quanto temos um Presidente da República que lança bocas da geral e desaparece quando há ytrabalho sério a fazer.
Em que os bancos acumulam lucros fabulosos enquanto o país se arruína, que pedem Esmola ao Estado e roubam impostos ao povo.
A Política ja acabou, estamos issoo sim em plena farsa.
No momento actual onde os pobres aumentam, onde o número de desempregados reais cresce, onde os salários descem, onde a fome alastra, onde a corrupção é sempre impune, onde a ingenuyidade é regra, onde o FMI, o BCE e a União Europeia nos vêm ditar regras de conduta, que garantem que os banqueiros serrão pagos e nada mais, nada de bem-estar, nada de justiça, nem liberdade, nem democracia nem progresso.
Todos os que não se revêm neste processo de descalabros, pelo menos podem dizer aos seus filhos que há uma vergonha que não merecem.
Porque essa vergonha cai inteirinha sobre os submissos militantes dos partidos que escolhem e nos impõe
esta forca e esta guilhotina.

1 comentário:

Fuzo de agua doce disse...

Completamente de acordo.
Uma braço
Virgílio