terça-feira, 26 de abril de 2011

Tragédia no Douro. Será desta? e Lampreiada em domingo de Páscoa.

Previsto para a próxima quarta-feira 27Abril de 2011 

As coisas não têm sido fáceis para que o barco afundado onde se encontra a embarcação a sinalizar está previsto que uma grua o traga à superficie, pois na passada semana apesar de todos os esforços tal não foi possivel e a operação prevista acabou por fracassar. Segundo afirmam os responsáveis tudo aponta para que amanhã seja o dia D.
Pacientemente vamos aguardar e formular votos para que tal aconteça e quem sabe possa estar lá o tripulante desaparecido aquando da tragédia.


Na espectativa estarão as gentes do pacato Lugar de Midões e da encosta da sua Freguesia a Raiva que mais abaixo se vê na foto.
Deseja-se que a operação corra com êxito e o Douro fique mais limpo e sem o peso da recordação amarga quando por ali passamos ver as bóias a sinalizar e sempre na esperança que o desafortunado marinheiro possa ali estar e a sua familia possa a passar ter o seu corpo para venerar no cemitério.
Do Lado direito da foto e metido dentro fica situado o Pitoresco lugar de Cancelos/Sebolido, magem onde ocorreu o naufrágio. Onde dois dos tripulantes nadaram e chegaram a salvo. Lugar do Ribeiro do Couço.

Tantas foram por mim ajudadas a pescar, fosse com a Varga, ou Cabaceira.



Não fossem os interesses capitalistas desmedidos e hoje as gentes riberinha poderiam e deveriam poderem continuar a poderem pescar a Lampreia. esta foi comprada em Entre-os- Rios e saboreado por mim e familia no Domingo de Páscoa. Mais vale um gosto na vida que trinta mil reis na algibeira.

3 comentários:

Fuzo de agua doce disse...

Amigo Valdemar, explica lá essa de não se poder pescar a lampreia, então como é que ela aparece á venda? são de viveiro?.
Um abraço
Virgílio

António Querido disse...

Sim explica lá, porque aqui no Mondego, pode-se pescar, queremos explicações, queremos explicações,queremos explicações!
Vamos lá vêr se a minha manif, tem algum peso!

edumanes disse...

As imagens desse teu Rio Douro, que me deixam por ele apaixonado. São maravilhosas, excepto a imagem da lampreia, que me impressionam bastante, por me parecer uma cobre. Como eu tenho horror às cobres, fico todo arrepiado.
Mas podes crer que não sou nenhum desmancha prazeres. Cada um come do que gosta, desde que o tenha. Já comi lamprei em casa do meu grande amigo Sérgio de Rio Mau. Estou convidado para lá ir almoçar dia 8 de Maio próximo, mas não me vai ser possível, em virtude de minha mulher ter sido submetida a uma intervenção cirúrgica e não recuperar até esse dia.
Um abraço, e sempre a pensar no Lago Niassa.
Eduardo