domingo, 3 de abril de 2011

Louvável a sua Dignidade = Zapatero


Viagem por uma noite de botellón em Lisboa
gadata2011.blogspot.com
Se aqueles a quem chamam de políticos no nosso Portugal de tachistas, era-lhes fácil poderem aprender e seguirem os bons exemplos vindos do exterior e qque infelizmente também não são muitos.
Mas, o que  infelizmente assistimos, é que em troca de uns chorudos euros, "não largam os  biscates " não largam tudo o que for comunicação Social e  quem andar distraído e os ouvir falar até pensa estar perante verdadeiros salvadores da Pária, quando são eles todos os que conduziram o nosso país ao caos em que se encontra e que tantas dificuldades nos estão a impôr, não para resolver coisissima nenhuma, mas só utilizam as rodilhices ,para continuarem a engordar as suas contas pessoais e dos seus amigos.
Deviam ter vergonha e seguirem-lhe o exemplo.
Ousa dizer-se que da vizinha Espanha, que nem bons ventos nem bons casamentos, mas se por exemplo aqueles de botellón "litrosas" (álcool a rodos),é  um mau exemplo que tanto esteve em uso na vizinha espanha e que as autoridades não o deixaram alastrar, que agora está a pegar na moda no nosso país. Mas nem por isso este exemplo de Zapatero, deixa de ser  opotuno o seu registo.
José Luis Rodriguz Zapatero vai-se embora no final do seu segundo mandato na presidência do Governo de Espanha.
Parte com um mérito incalculável: o de ter reconhecido que " não se pode ser sempre melhor avançado" e que há uma hora na que o abandono do poder é o que melhor serve os interesses do seu partido e o do País.
A forma digna, sincera e altruísta como decidiu deixar o poder há-de ajudá-lo a recuperar o prestígio junto dos espanhois.
Parabéns pelo exemplo Zapatero.

2 comentários:

edumanes disse...

Zapatero exemplar,
Português segue seu exemplo
Porque não sabes governar
Mas continuas a remar contra o vento.

Sai daí seu ditador,
Só não tens o nome de Salazar
És o maior vigarisador
Que apareceu em Portugal.

Agora dizes ser vítima,
Mas não queres reconhecer
Acabaste com nossa guita
Todos juntos para te vencer.

Acredita podes querer,
No que estou escrevendo
Nunca nos irás venver
Porque eu não me vendo.

António Querido disse...

ChiiiiU, não falem muito de política agora! Isto já me cheira a queimado na Europa, enquanto a teta deu, todos mamaram, agora começam a desertar, e deixam-nos entregues à nossa sorte, eu até estou a vêr o BE a juntar-se ao PC nas próximas eleições, não vos cheira a qualquer coisa esquesito no ar?
Vai acontecer ao País o que está a acontecer com o Metro do Porto, oxalá esteja enganado!