sábado, 14 de agosto de 2010

Força Para dizer Não.


O João... terrasriomar.blogspot.com

Pesca no Mar de Espinho. marinheirododouro.blogspot.com

"Esta Gente vai me matar de amor."
"Estou convencido de que é preciso continuar a dizer não mesmo que se trate de uma voz pregando no deserto"

"A Vida é breve, mas cabe nela muito mais do que somos capazes de viver."

" Nem a Juventude sabe o que pode, nem a velhice pode o que sabe."

" Fugir da morte pode  tornar-se num modo de fugir da vida."

" O homem é único animal capaz de chorar. E de sorrir."

"O Mar é o Universo perto de nós"

" É diante do Mar que o riso e a lágrima assumem uma importância absoluta."

"Esta gente quer me matar de amor."     

   

6 comentários:

ANTÓNIO PÁSCOA disse...

MORRER de AMOR, olhando o MAR é nossa sina!
E acho que vamos morrer felizes!

eduardo maria nunes disse...

Viver no deserto pregando
Sem poder fugir da morte
De tanto sofrimento chorando
Homens do mundo sem sorte

TINTINAINE disse...

Esta quadra do Eduardo merece um lugar de destaque e ser guardada em lugar de honra.

Valdemar disse...

Ao Eduardo a poesia corre-lhe nas veias.
Faz uma boa parelha com o Agostinho Verde.
Edstamos bem serrvidos e como tal temos de arranhar para não os defraudar.
Um Abraço para todos vocês

Valdemar disse...

Ao Eduardo a poesia corre-lhe nas veias.
Faz uma boa parelha com o Agostinho Verde.
Edstamos bem serrvidos e como tal temos de arranhar para não os defraudar.
Um Abraço para todos vocês

eduardo maria nunes disse...

Tintinaine e Valdemar
Agostinho e companhia
No Lago Niassa a nadar
Que recordo com alegria

Nos blogues dos marinheiros
Que por Metangula passaram
Na internet são companheiros
Amizades,para sempre,ficaram

Entre o Exército e Marinha
Todos para a pátria defender
Se a culpa não foi tua nem minha
O que o havemos de fazer
Ser amigos até morrer
Melhor amizade não pode acontecer
Numa guerra mesquinha
Lutar pela pátria que nos viu nascer