sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Esta Vida de Pescador e Marinheiro!!! e Ondulação na Praia da Agua

Fotos do recente temporal que danificou o Passadiço, já reparado na Praia da Aguda 




Vejam a que altura subia a água e a ondulação!!! Palavras para quê?

Paixão de Pescador/Marinheiro

    Hoje sexta-feira a cerca de 1 milha (1.852 m) a escassos cem metros das piscinas da Granja encontravam-se três pescadores a pescar, quando ía a passar lutava um deles com um Robalo. Apercebi-me que era grande dado o movimento do Pescador. Num ápice saco da máquina fotográfica, e preparo para bater uma foto. Já o peixe junto ao areal e fácil de ser panhado,  se o Pescador não se tivesse preocupado tanto com a cana e menos com o peixe estaria seguramente pescado o primeiro do dia, mas não! Em bom pano cai a nódoa. Descuidou-se e o peixe cagou-se para o enzol e peodou-se para o pescador.
   Isca de novo e faz o lançamento de imediato engata outro, mas este deu logo às de vila Diogo.
   O pescador irritadíssimo limpa-se dizendo que a culpa era do enzol e pede a um outro para lhe dar outro enzol.
   Eu que devia estar atento não me debruçando no muro, mas se calhar tão desulado como ele descuidei-me, ele fez um movimento brusco à cana e ela passou no máximo a uns dois a três centimetros da minha cara e só com muita sorte não levei uma forte canada, como não voaram os óculos que então tinha postos de lentes progressivas e foram tomar um banhoca, o que a acontecer era uma ída sem retorno.
  Acontece que os pescadores já lá estavam há bastante tempo e não tinham ainda apanhado nenhum e apenas tinham dado duas picadelas.
 Perante aquilo diz-me um dos mirones:- Você havia de chamar o pescador à atênção: pois ele podia o aleijar e causar-lhe bastante prejuizo!!!
  Respondi-lhe:- Amigo o pescador está a pagar para pescar, nos não estamos a pagar nada se formos ao futebol pagamos levá-mos com uma bolada e não reclama-mos.
  Sabem não há mais prejudicial a quem trabalha do que a presença de quem não faz nada.
  Nunca se deve estar ao pé de quem trabalha ou de quem  a caga.  Se o fizer sujeita-se.
  Perguntaram-me porque razão eu defendia tanto o pescador?
 Respondi-lhe:- Porque também eu sou marinheiro e Pescador e sei que perder um peixe e ou um filho, posso vos dizer que ambos custam imenso.
  Continuei o meu percurso e passei lá passado cerca de meia hora, nem mais uma picadela.
  Vida de Pescador.

1 comentário:

Fuzo de agua doce disse...

Tens toda a razão, perdi alguns peixes que considero com um tamanho razoável á mais de vinte anos e não esqueci, deve ser mais ou menos como um guarda redes sofrer um frango em jogo de responsabilidade, que nunca vai esquecer.
Um abraço
Virgílio