sábado, 30 de outubro de 2010

Papa Bento XVI.


Pedir desculpas para quê? Se repetem erros velhos.
Não era preciso estar muito atento para perceber o papel da Igreja na tentativa abusiva de meter-se na Política de cada País onde essa mesma Igreja recebe Benesses de muitos milhões, como a exemplo acontece no nosso Portugal.
     Sempre o Vaticano tentou esconder o seu envolvimento na Polítca interna de cada País, mesmo que sabendo-se que mentiam.
   Até aqui passavam a mensagens ulttra-secretas, onde alguns bispos e Padres assumiam esta ingerência.
   Desta vez o Papa foi mais longe e a escassas horas de uma eleição para eleger o Presidente da República Brasileira :-  O Papa deixa caír a mascara e em sinal de desespero  exorta os Bispos brasileiros a pedirem aos eleitores para não votarem em quem apoia o aborto, numa alusão clara à candidata governanta.   Abandonando a aparente tradicional política de não ingerência em assuntos internos dos países.
 Uma referência implicita a Dilma Roussef, acusada de defender práticas abortivas.
    Quem defende uma verdadeira independência de um Estado Soberano, não poderá deixar de lamentar esta atitude papal.

1 comentário:

eduardo maria nunes disse...

Dizem que a Religião Protestante, surgiu após visita efectuada pelos seus dirigente ao Vaticano, do qual se ouvia apregoar a defensa dos mais desprotegidos? Tendo os Protestantes verificado muita riqueza. Em quanto que no mundo havia muita pobreza. Facto pelo qual protestaram. Daí nasceu o protestantismo, segundo dizem.