quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Urge perder o Medo.

Um País do faz-de conta 
Picar até ao osso, como a Gaita do nosso Moço
     Depois de diversos governos andarem anos a fio a desperdiçar o dinheiro de nós contribuintes, e quando poderiam ter engordado o Estado, todos sabemos o que foi feito!!!
Prepara-se o Bloco Central depois de acabado o Espectáculo Circense para aprovar o Orçamento do Estado, para de novo atacar o bolso de todos nós, colocando mais uma vez, um garrote nos ordenados, nas reformas, nos benefícios sociais, e nas Scuts, assim como no aumento de impostos etc.etc. Uma vez mais a aumentarem os impostos e como tal a reduzirem os salários e pensões de Reforma.
     Sem que hajam planeadas melhorias a curto ou a médio prazo.
     Por muito menos do que o que está a acontecer em Portugal, os franceses revoltam-se e dão uma lição de como se defende os benefícios sociais....
                                           Afinal em Portugal, só os Mortos sabem Morrer.




4 comentários:

eduardo maria nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
eduardo maria nunes disse...

Todos nós sabemos quem são os causadores da crise que neste momento nos assola. Também não desconhecemos os que o não são!
Vou aqui mencionar dois desses nomes, cuja sua contribuíção, durante de seus governos teve impacto negativo:- Passo a citar, senhor António Guterres (desertor), senhor José Manuel Barroso (fugitivo). Ainda me lembro do senhor Jorge Sampaio, ser o Presidente da República, e o que fez ele para nos salvar da crise?.
Dissolveu o Parlamento e convocou eleições anticipadas, nada mais fez. Entrou o senhor José Sócrates, que só tem sabido esconder a situação real em que o país se encontra. Já para não falar de, muitas, outras desgraças, que a sua exemplar governação tem causado e continuará a causar a alguns portugueses?

António Páscoa disse...

Apuncultura com alfinetes cura, portanto enfien-lhe é um tiro nos cornos!

Fuzo de agua doce disse...

Hoje apetece-me ser politicamente correcto, e direi o seguinte: é natural que exista algo de verdade quando dizem que vivemos acima das nossas posses, que houve aumentos de vencimentos versos reformas incomportáveis para o crescimento da nossa economia, e que portanto temos agora de apertar o cinto. O problema é que nós assistimos todos os dias a falcatruas atrás de falcatruas, em especial por parte dos políticos e seus amigos, somos confrontados a toda a hora com listas de gente com ordenados obscenos, reformas de fazer corar de vergonha,num País onde muitos infelizes não têm um pão para comer, indemnizações por trabalhos que nunca fizeram, e as mentiras que nos brindaram, assim sendo tem que haver lugar á revolta das pessoas que sempre guindaram sua vida pela honestidade, mas não dos que agora se juntam a estes oportunisticamente sabe-se lá com que receios.
Quanto ao exemplo da luta em França, tal como tu sou da geração de 68, e nesse tempo não se tinha acesso ás noticias sobre o que lá se passava, mas parece que serviram para alguma coisa essas lutas, mas o momento agora é outro, assim como os seus habitantes que mudaram bastante, e há sempre o perigo das coisas descambarem em violência como aconteceu ainda não há muitos anos, não esquecer os «guetos» que há por lá, com gente capaz de tudo pois a fartura também não é muita, nesses locais.
Um abraço
Virgílio