quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Estes sim. São Patrióticos!!!.

Ai que saudades do  Sável e Lampreia no Areio D´ortes riodouroniassa.blogspot.com

Empregos bem divididos!!!. Alguém tem dúvidas?
Basilio Horta,(CDS) Presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), tem um vencimento mensal bruto de 6278,82 euros, o que corresponde a um saláiro líquido de 4235,23 euros ao qual acresce subsidio de refeição, seguro de saúde e viatura de serviço.
No conjunto, oito membros da direcção custa aos cofres do Estado 450 mil euros por ano.
Além de Basilio Horta, também os quatro vogais executivos têm direito a viatura de serviço.
Entre os administradores não executivos, dois são remunerados com direito a subsidio de Férias e de Natal.
SALÁRIOS
VOGAIS EXECUTIVOS
Maria Teresa Ribeiro
Remuneração ílíquida 47025   Liquido 3575,06 euros

Eurico Brilhante Dias
Remuneração ilíquida de 470250 euros liquido 3227,42 euros

Luis Miguel Brites Florido
Ilíquida 5004,93 euros   liquido 3227,42 euros

José Manuel  Vital Morgado
 ilíquida 5872,oo euros remuneração liquída 4022,73 euros.

ADMINISTRADORES NÃO EXECUTIVOS
António José Tomás Gomes Pinto
Remuneração ilíquida 1567,51 euros liquida 1179,73 euros

Manuel Fernando Macedo Alves Monteiro
ilíquido 1567, 51 euros liquido 1194,73 euros
FISCAL ÚNICO
José Rodrigues de Jesus
2.700.00 euros vezes 12 meses
Apontamento Final:- Mais palavras para quê!!!

1 comentário:

edumanes disse...

Mas que grandes filhos da "patriótica", é por causa disso que anda por aí muita gente com fome.
Vivendo das esmolas de pessoas com bom CORAÇÃO.
Não são aqueles que muito recebem. Digo recebem, porque a palavra ganhar, neste caso está errada. Porque eles não o ganham, recebem-no porque alguém rouba aos pobres para lhes dar. Entre ganhar e receber existem diferenças.
Que vou dividindo com os que se encontram com muitas dificuldades, devido ás medidas, cegas, tomadas (principalmente), por este governo do senhor José Sócrates. Por que não se demite?
Assim com o Coronel Kadhafi, sabem que o povo não os quer no governo, mas eles teimam em continuar. Até quando?
Será que os povos não estou fartos de serem explorados? O mais grave é os exécitos apoiarem
os ditadores. No caso da Líbia, segundo as notícias carregam sobre os manifestantes que lutam em defesa dos seus direitos. A força aérea bombardeou, indescriminadamente, pessoas,
indefesas,que apenas uzaram da sua voz para reclamar, o que lhes está a ser negado.
Pelo tão famoso Coronel Kadhafi?.
Um abraço
Eduardo.