domingo, 20 de fevereiro de 2011

No País das amplas liberdades!!! Crimes Sexuais


Especialmente dedicado ao Valdemar Alves
Artigo no blogue = riodouroniassa.blogspot.com

CRIMES SEXUAIS Forças Armadas dos Estados Unidos da América
Cerca de 16 mil crimes sexuais cometidos por ano dentro do Exército dos EUA.
Todos os anos estima-se que pelo menos 16 mil pessoas são vitimas de abusos sexuais dentro do Exército norte-americano.
Os crimes têm sido escondidos de forma sistemática.
Agora , um grupo de mulheres soldado apresentou queixa em tribunal a exigir responsabilidades do Pentágono.
Membros actuais e antigos apresentaram na passada terça-feira, em WASHINGTON, uma acção contra o Departamento de Defesa pela forma como este lidou com as denúncias de abusos sexuais (incluíndo violações) por parte de colegas militares.
As vítimas, a maioria mulheres querem mudar as respostas do Pentágono a casos como este, adianta a voice of América (UA).
Quando os incidentes foram denunciados os Comandantes militares terão optado por ignorar, e as vítimas recebiam ordens para continuar o seu serviço com aqueles que tinham abusado delas.
De acordo com o SWAN, foram feitas 16 mil denúncias em 2009.
O Pentágono, que recebeu em 2009 um total de 3230 casos admite que mais de oitenta por cento não sejam denunciados: devido ao estigma de ser vítima de um crime sexual, e por isso implicar a denúncia de um colega.
O porta - voz do pentágono, Geoff  Morrel, disse em comunicado que as agressões sexuais são um problema mais alargado, mas que o secretário da Defesa, Robert Gates tem feito os possiveis para garantir uma resposta dos casos e tentar evitá-los.
As queixas das mulheres-soldado vão de abusos verbais com obscenidades a violações em grupo.
Aqui fica um bom exemplo a passar ao mundo.

2 comentários:

Fuzo de agua doce disse...

No País das «Amplas Liberdades» parece que estas também o serão no campo dos violadores, e é pena que as Autoridades tentem tapar o Sol com uma peneira, e não peguem o «touro pelos cornos».
Um abraço
Virgílio

edumanes disse...

Eu, diria o que é que elas estavam à espera. Vão para lá provocar o Zé soldado. Agora pensem o que seria no nosso tempo de militares, se aparecessem lá aquelas baos pernas para nos fazerem perder a direcção do norte.
Elas comem e gostam, mas como nem tudo na vida são rosas, lá chega o dia que as coisas se invertem. Depois apresentam queixas, alegando terem sido violadas pelos seus próprios camaradas de armas.
Meus amigos, eu, estive nas forças de segurança, e sou da "era da mulher polícia", e por causa das classificações, tudo é possível fazer-se, para a obter no final.
Portanto, elas são umas falsas, salvo alguns excepções.