quarta-feira, 16 de junho de 2010

Abutres à Espera de Cadáveres.

Antigamente diziam assim: 


                                                         

O António há-de morrer!
A Oliveira há-de secar!
O Sal há-de derreter!
E o azar há-de acabar!

Actualmente é caso para dizer:

O António já morreu!
A Oliveira já secou!
O Sal já derreteu!
Mas a merda do azar não acabou!
Cenas dos próximos capitulos: 

Demita-se por favor.
    O desemprego volta a atingir novo recorde ( mais 71.000 que igual periodo do ano passado) e o Governo, indiferente a tudo e todos, acontinua a dizer que o famigerado TGV e a terceira travessia sobre o Tejo irão para a frente, custe o que custar.
    Enquanto a vidinha é cada vez mais difícil para milhões de portugueses, o maior partido da oposição anda muito entretido a discutir as mentiras e verdades do negócio PT com a TVI e, nos intervalos faz apelos lancinantes ao senhor engenheiro relativo  para abandonar S. Bento pelo seu próprio pé.
     A situação é esquizofrénica. Por causa da crise não mexem um dedo para o pôr na rua.
     Por causa da crise querem que saia de livre vontade. Triste sina esta. No poder está um bando de arrogantes irresponsáveis moribundos. Na oposição uns tantos abutres à espera dos cadáveres dos primeiros.

Que bem prega Frei Tomaz
num discurso sem pessonha
Esta  gente já não é capaz
De saírem desta vergonha

1 comentário:

Fuzo de Agua Doce disse...

Estamos bem encaminhados para ir ao fundo, já não falta muito segundo os entendidos,mas com o optimismo de Sócrates até morremos a sorrir, quanto ao novo salvador da Pátria embora possa ter algumas ideias, novas em relação aos antigos lideres do seu Partido, mas os barões do seu Partido se encarregarão de lhe fazer a folha.
Um abraço
Virgilio