quarta-feira, 30 de junho de 2010

Porque não Abdica Cavaco de uma das sua Chorudas Reformas?

CAVACO SILVA: Olha para o que eu digo, não faças contas ao que eu recebo. Sem Comentários.
"Não se podem pedir sacrifícios sem se explicar a sua razão de ser, que finalidades e objectivos se perseguem, que destino irá ser dado ao produto daquilo de que abrimos mão" Ai não abres mão não...
O EXEMPLO de uma "situação insustentável"!

Actualmente recebe pensões pagas pelo Estado:

4.152,00 - Banco de Portugal.

2.328 ,00 - Universidade Nova de Lisboa.

2.876,00 - Por ter sido primeiro-ministro. Desistiu desta para auferir o ordenado de Presidente da República. =Mais um Blúrdio

E JÁ AGORA EXPLICAR COM CLAREZA AOS PORTUGUESES ESTE NEGÓCIO...
   Cavaco Silva obteve em 2003 mais-valias de 147,5mil euros com a venda de acções compradas em 2001 à Sociedade Lusa de Negócios (SLN). Um senão... a SLN não estava, como nunca esteve, cotada em Bolsa.
Tem tempo para ir ao funeral de uma fadista que todos somos a sua ligação ao anterior regime. Mas não pode interromper as férias para estar presente ou se fazer representar no funeral de um Prémio Nobel da Literatura.
 Mas Saramago  a história se encarregará a ele Cavaco, é mais um que não terá história para ser relembrado.



5 comentários:

eduardo maria nunes disse...

O Presidente da República, professor Cavaco Silva, actualmente, recebe três pensões, no valor de 9.356.00 pagos pelo Estado, com o dinheiro dos contribuintes. Juntando o ordenado que recebe como presidente da República, creio que é inferior à reforma de Mira Amaral, a qual era ou é 18.000.00 (dezoito mil euros),mensais, sem que tenha exercido o cargo de Primeiro Ministro ou Presidente da República.
Não sou contra ao ordenado que eles auferem. Sou, no entanto, contra ao que deveriam fazer em prol dos mais desprotegidos e não o fazem.
Como Cavaco Silva, muitos outros recebem várias pensões e de nenhuma abdicam, porque razão há-de Cavaco Silva abdicar. Quando ainda é um dos poucos que vai dizendo as verdades aos portugueses,contra tudo e contra todos, sobre as condições económicas em que o país se encontra.
Portugal precisa de políticos honestos e que saíbam dirigir os destinos do país, para o bem de todos e não só para alguns!

eduardo maria nunes disse...

Quanto a José Saramago, no meu entender O Professor Cavaco Silva, na qualidade de Presidente da República Portuguesa, deveria ter comparecido no feneral do primeiro português a ser distiguido com o Prémio Nobel da literatura. Quanto à sua presença no feneral da fadista, nada tenho a dizer. Tenha ou não nascido e vivido no tempo do Eetado Novo. Muitos de nós, felizmente ainda vivos também nascemos nesse tempo. Somos livres e cada um deve agir de harmonia com a sua consciência.

Agostinho Teixeira Verde disse...

Para uns a "massa" é demais
Para outros é de muito menos
Estamos entregues aos pardais
É este o Portugal que temos...

Por estas e tantas outras formas
Não conseguimos nivelar a economia
E Portugal com estas normas
Vai enterrando a Democracia

Não tenho nada contra ninguém
Mas tudo isto espelha a verdade
Uns vivem num lauto harém
Outros são eunucos da sociedade

Vejam, Senhores Governantes
Esta corrente e malvada cena
Há pobres piores que dantes
E deles, vós não tendes pena?

Estendem a mão trémula na rua
Pedem esmola a quem passa
Vós fartos e cheios, fazeis gazua
Não quereis ver tal desgraça

Neste mundo de contradições
Não se ouve o lamento das mães
Morrem os filhos, soçobram as nações
Vós haveis de morrer como cães!

Fuzo de Agua Doce disse...

Sou contra todas as reformas, ordenados. ou prémios, que sejam considerados exagerados para o Pais que temos, e que está quase se não mesmo falido, é inadmissivel que certos senhores continuem a mamar na vaquinha estando ela esquelética,senão mesmo em estado terminal.
Um abraço
Virgilio

eduardo maria nunes disse...

Contra ou a favor
Pouco podemos fazer
Vamos sofredo de dor
Até a morte aparecer

Neste Portugal selvagem
Pouco resta para salvar
Repleto de malandragem
Quem mais nos irá governar

O povo irá escolher
Enqunto houver democracia
O dinheiro dos ricos acrecer
Os pobres de barriga vazia

É triste, mas verdade
O que está acontecendo
Os políticos com vaidade
Mentiras nos vão dizendo

A pobreza se instalou
O que será da sociedade
O trabalhador gritou
Porque ainda tem liberdade.