sábado, 5 de junho de 2010

Só podiamos ter nascido aqui!!! ( Nas margens do Rio Douro)

Valdemar e Pikó = 1º Encontro
              I
Foi Rio Mau que o viu nascer
Para aos 6 anos mudar de lugar
Pedorido que o ajudou a crescer
Tendo aos vinte mudado  para Ovar

Para comemorar o encontro, dedico-te as fotos = RECORDANDO O NOSSO RIO DOURO
AMIZADE:-
A verdadeira amizade é aquela que brota do fundo do coração. Algo sincero e espontâneo que não se pede nada em troca e se realiza por si só.
ENCONTRO:-
 Aconteceu, que apesar de termos nascido a poucos quilómetros e admitindo que muito provávelmente muitas vezes nos possamos ter cruzado ou mesmo termos trocado palavras ocasionais, não temos a menor ideia que nos tivessemos conhecido. Mesmo que tenhamos trabalhado na mesma empresa a escassas centenas de metros.
     Foi graças aos Blogues que temos na Net que viemos a trocar opiniões de tal maneira nos fomos apróximando que o nosso encontro teria de vir-se a concretizar.
   Veio a acontecer ontem sexta-feira, passamos quatro horas de animada cavaqueira e ambos ficamos de tal forma cativados que foi um encontro e conversas tão fraternas, como se tivessemos crescidos juntos.
    Foi um dia diferente. Foi um dia maravilhoso. Foi um dia que virá a repetir-se em outro dia.
       Um forte Abraço Amigão 
Tantas gratas Recordações (Fontaínhas/Raiva)
Novo Hotel no Douro com a passagem do paquete Vasco da Gama
Outrora, foi local de Rabões  (As Fontaínhas/Raiva) 

Foto tirado de dentro do meu Barco Valboeiro "O Marinheiro"

Se a Foto de Cima mostra a ré do Barco, esta mostra a proa
Ao meio do Rio, vendo-se o lugar de Gondarém
"O Marinheiro" de Regresso à Base
Freguesia de Sebolido e a Serra da Boneca, vendo-se as Ventoínhas no cume
No cume do Monte, a Capela de S. Domingos da Serra, onde se comemora(Festa) a 4 de Agosto

3 comentários:

TINTINAINE disse...

É assim mesmo Valdemar!
A amizade não tem preço e a nossa riqueza verdadeira mede-se pelo número de amigos que temos no coração.
Um abraço para cada um de vós.
E se eu fosse à festa de S.Domingos no dia 4 de Agosto?

Anónimo disse...

A maneira como os dois dialogavam através desta bendita Internet, leváva-me a concluir que eram Amigos há muitos anos, afinal embora se possa dizer que já eram Amigos só agora se conheceram pessoalmente. É bom que este meio de comunicação sirva para estas coisas boas, pois normalmente só ouvimos o que de mal se tem passado através desta nova tecnologia.
As imagens mostradas são uma maravilha, só falta lá a cana de pesca e o respectivo peixe para mostrares como se pesca, a um pescador de meia tigela que eu sou.
Um abraço para os dois.
Virgilio Miranda

Piko disse...

Conterrâneo e amigo:
A NET deu-nos esta possibilidade e nós deitamos-lhe a mão, porque sabemos quanto valem estes momentos, que são quase únicos, de uma franqueza e generosidade que se foi perdendo à medida que os tempos foram sendo vencidos.
Aos 15 ou aos 16 anos podíamos ter-nos cruzado na Carbonífera, junto do rio Douro, mas o espaço era enorme e os trabalhadores eram mais de mil se te recordas, se contarmos com mineiros, equipas da turma, crivagem, lavaria, oficinas, secção de obras e pintura, escritórios, cooperativa, hospital, mina do Fojo, etc,etc.
Acontece que estive destacado quase 1 ano nas oficinas do Fojo, ( vertente da Serra de S. Domingos ) outra boa razão para o nosso desencontro, de resto tivemos muitos amigos comuns naquelas nossas aldeias, que ainda hoje vão falando de nós... Aos 20 anos e sem combinar, deixamos o nosso Douro e aí o desencontro foi total! Entretanto, andar por outras paragens, conhecer outras culturas e povos, contribuiu para que ganhássemos uma visão mais generalizada do ser humano, que no Douro não conseguiríamos e creio que foi bom e não vamos parar por aqui!...
Mais uma vez a vida e os factos ensinam-nos, que os milagres teremos de ser nós a fazê-los!...
Adorei as fotos do rio que não enganam, mas sinto muito a falta dos AREAIS, para não falar nas redes de arrasto que tantas e tantas vezes vi acondicionadas nos VALBOEIROS, prontas a ser distribuidas ao longo de uma área líquida, com a maestria que só aqueles pescadores eram capazes!
Fico reconhecido ao meu grande amigo Valdemar!
PIKÓ