terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Navio-escola Sagres zarpou ontem de Lisboa

Navio Escola  Sagres = Terceira volta ao Mundo


Tantas Histórias Gloriosas da Marinha

´Sagres faz-se ao mar em dia de ´relâmpagos`

Navio-escola da Marinha  parte para volta ao Mundo
     No dia em que se assinala, a mitologia antiga, o festival dos relâmpagos, o navio levanta âncora hoje, para a sua terceira volta ao mundo. Serão onze meses.
     
"Que o vento ajude e o mar seja chão".
        Com paragem agendada em 26 portos internacionais e o regresso a Lisboa marcado para 23 de Dezembro, mais uma vez que os Marinheiros vão poder homenagear os 500 anos de chegada dos nossos antepassados ao Extremo Oriente.
      Expo Xangai (China) , Dia de Portugal em San Diego (estados Unidos da America), visitas aos portos  de Goa e Díli.
      A Sagres vai atravessar três oceanos, visitar vários continentes e participar em dezena de eventos.
      Como seu servidor, orgulho-me de uma vez mais poder constatar a projecção que o navio e os Camaradas Marinheiros vão dar ao país no Mundo  e a sua presença em festivais de grandes veleiros isso é notório.
      Orgulhamo-nos de nunca ter acontecido um regresso antecipado. Desistências ou chegar a um porto e alguém pedir para voltar para casa.
     Sempre os mais novos contaram com a experiência dos mais velhos e formulo votos para que assim vá continuar no futuro e que em Dezembro nos possamos orgulhar de mais uma missão de valor histórico.
     Por mim que várias vezes estive dentro dela e conheço o seu interior, inclusivé tive a possibilidade de escolher fazer nela uma viagem de cadetes ao Brasil, mas que declinei em troca por outros países, vou torcer para que te corra de acordo com o  ambicionado, e espero que a Sagres e os Marinheiros, continuem a ser os primeiros na terra e no mar.
     Saudações maritimas e vou acompanhar o diário de bordo que venha a ter acesso via imprensa.
    Que nela caiba um abraço molhado e fraterno para o Valdemar Alves,  para que o receba em Díli.

2 comentários:

Valdemar disse...

Declinar ir "á Terra da Garôta de Ipanema" foi um sacrilégio!... Foi ali naquela Santa Terra que os portugueses de então aperfeiçoaram "a mulata" (inventada em Cabo Verde) e agora ainda mais famosa que o Vinho do Porto... Se a Sagres parar em São Salvador da Bahia que dê um abraço a todas as baianas do Rio Vermelho (e não só!)... Que Viva o país das mulheres bôas! Que Viva a Marinha de Guerra Portuguesa!
Valdemar Alves

Valdemar disse...

Pois é querido. Hoje faria o mesmo. Concordo contigo nas belezas,e olhe que para rovar dsse material paguei uma conta que nem convém dizer. Mas eu tinha de a ter na minha colecção. Mas quanto a lá ir, não suporto as Favelas, que só servem infelizmente para martirizar o povo e para justificarem tudo o que de mal acontece ao Povo desse que poderia ser um maravilhoso país. Eles cá e elas. Nem comento para não desiludir. Adoro e defendo emigração, mas a que produz no País para o qual emigra, e que tenham total comparaçao e os mesmos direitos. A infelicidade do Brasil e do seu povo, foi ter nascido encostado aos Americanos, a mesma infelicidade, que tem os outros, como a nossa Angola, o castigo do tio San, por ter a ousadia de nascerem fogueiras de grandes labaredas, vindas do crude do fundo do mar, como no caso de Cabinda.
Agora devo dizer-te não me vou pronunciar no que toca a muitos Cabos Verdeanos, elas no tal e coisa , são as melhres do Mundo.
Comi dessa carne muito tempo em Nampula e depois lá em Cabo Verde. Se lá voltasse segramente que a idade não cntava e arrebitava seguramente. Recordar é viver.